23 de dezembro de 2014

Maré: "O Exército vai saindo e nós vamos assumindo", diz Pezão.

Governador do RJ promete mudanças em UPPs no início de 2015
Pezão garantiu que mudanças ocorrerão a partir do dia 2 de janeiro.
Ele pedirá a ministro que substituição de tropas na Maré seja gradual.
Policiamento será reforçado na Rocinha, Alemão e Maré (Reprodução: TV Globo)
Guilherme Brito
Do G1 Rio
O governador Luiz Fernando Pezão prometeu para o início de 2015 mudanças no policiamento de comunidades como a Maré, Rocinha e Alemão. "A partir do dia 2 vocês vão ver mudanças na segurança. Estou desde de manhã reunido com o Beltrame discutindo UPP, discutindo as medidas de reforço as UPPs que nós vamos tomar. Mas já começamos a reforçar policiamento nessas comunidades", disse.
Durante a chegada da nova barca que fará a travessia Araribóia-Praça XV e de novos três chineses para a SuperVia, Pezão afirmou que pretende fechar um cronograma e negociar o prazo para que ocorra a substituição da ocupação do Exército e da Marinha por policiais militares. A medida já estava prevista no processo de pacificação da região, mas o governador quer que o trabalho aconteça de forma gradual.
Leia também:
Permanência do Exército na Maré será definida no dia 30
Força de Pacificação da Maré troca comando pela última vez. Só que não!
“Se quiser, mato um soldado por dia”, diz traficante da Maré.
RJ: cabo do Exército é morto por traficantes em tiroteio na Maré.
"Eu estou indo dia 30 assinar com o Ministro [da Justiça] José Eduardo Cardozo um compromisso com a Maré. Vamos assinar um cronograma de entrada da PM. O Exército vai saindo e nós vamos assumindo", ressaltou.
Segundo Pezão, o cronograma será oficialmente lançado logo após o encontro com o ministro, em Brasília, em uma coletiva de imprensa. A formação de novos policiais militares é um dos fatores que vai pesar para essa transferência de policiamento no conjunto de favelas.
"Eu estou negociando hoje esse prazo com os ministros militares, como vai ser a entrada da PM na Maré. Vai ser gradual, junto com a formação dos novos policiais. O que vai definido é esse prazo, até quando o Exército fica", explicou.
G1/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics