27 de setembro de 2014

Dilma e os generais: "Quem não quiser pedir (desculpas), que não peça!"

Nesta sexta-feira, 27 generais do Exército divulgaram carta com críticas à Comissão da Verdade e ao ministro Celso Amorim. 
Presidente diz que Estado brasileiro divulgará resposta
Dilma e o comandante do Exército (Imagem: PR)
Tânia Monteiro - O Estado de S. Paulo
Colaborou RICARDO DELLA COLETTA
Brasília - A presidente Dilma Rousseff respondeu com irritação ao ser questionada sobre o manifesto assinado por 27 generais de Exército com críticas à Comissão da Verdade e às declarações do ministro da Defesa, Celso Amorim, de que as Forças Armadas aprovaram e praticaram atos que violaram direitos humanos no período militar. No manifesto, os generais, todos integrantes do mais alto posto da Força, disseram que "do Exército de Caxias não virão desculpas". Dilma reagiu declarando que "quem não quiser pedir (desculpas), que não peça". Avisou, no entanto, que haverá um posicionamento do Estado brasileiro porque esta foi uma lei aprovada pelo Congresso.
Apesar de afirmar que não ia comentar o episódio, a presidente Dilma citou que "acredita piamente na democracia" e que "leis no Estado democrático de direito têm de ser cumpridas". A presidente citou ainda que, quando a Comissão Nacional da Verdade foi formada, estavam presentes na solenidade todos os ex-presidentes da etapa democrática do País. "Então, eu me permito não responder sua pergunta. Só dizer que nós vivemos numa democracia e que leis serão sempre cumpridas", desabafou.
Leia também:
Generais de quatro estrelas da reserva lançam manifesto contra Comissão da Verdade.
O governo quer evitar, a todo custo, polêmica sobre este tema no meio das eleições presidenciais. Por isso, adiou para o final do ano a conclusão do relatório final pela Comissão Nacional da Verdade. Só que, enquanto isso, os integrantes da comissão estão tentando ouvir militares e visitar quartéis e unidades onde consideram que teriam ocorrido práticas de abuso de direitos humanos. A exigência da comissão de que um pedido de desculpas teria de ser formalizado pelas Forças Armadas irritou os militares, que repudiaram a ideia e emitiram o manifestado publicado pelo Estado.
ESTADÃO, via DEFESANET/montedo.com

Nota do editor
Resumo da ópera: o que é dos milicos está guardado, para depois das eleições.

27 comentários:

Anônimo disse...

Será que o EB têm algum "Saco Roxo"na ativa...ou apenas fanfarrões que vendem suas dignidades por carguinhos em "Petrobras, STM e outros...cadê os homens honrados da Força...

Anônimo disse...

Militares votem em Dilma, assim ela manterá no Comando do Exército, esse admirável Comandante!!!!

Anônimo disse...

Revanchismo é algo com esse pt. Isso que a milicada ta sendo convocada a todo instante pra tudo quanto que é missão...

Anônimo disse...

Ei Dilma e também militares que votam no PT vão tomate cru!

Anônimo disse...

SE LEIS FOSSEM CUMPRIDAS, como diz essa Senhora, a mesma não estaria na posição que está, e sim em um presídio ou em Cuba, Venezuela, etc.

Anônimo disse...

..."leis no Estado democrático de direito têm de ser cumpridas"...isso só vale quando as leis beneficiam esses ratos covardes. Por que a Constituição não foi respeitada quando enviaram aquela enorme quantia de dinheiro para o porto de Cuba? - deveriam ter submetido à aprovação do Congresso - e não foi. Me coloco desde já à disposição, para se preciso, colocar toda essa cambada (PT, PCC, FARC) e demais aliados do Foro de São Paulo para correr do nosso país. "Que venham, porque serão derrotados!"

Anônimo disse...

Deve-se levar em conta que a maioria dos militares da ativa, não tem nada haver com essas agruras entre a presidenciável e os militares da época considerada, portanto a mídia não pode referenciar esse episódio a todos "os militares".

Anônimo disse...

Cadeia para quem foi bandido, criminoso, assassino, ladrão, estuprador, torturador, terrorista, ou qualquer outro tipo que exista, fardado ou não, mas eu, hoje, não tenho nada a ver com isso. Quem já pagou, tá pago, quem ainda não pagou por seus crimes, pague agora, não importa com que idade esteja, justiça seja feita, assim como Israel fez com os nazistas (só não precisa enforcar, cadeia e perda de pensões já serve) e aí sim sigamos em frente.
STen Honório

Anônimo disse...

Seria interessante as FA fazerem, realmente, cumprir-se a Constituição... Ia ser engraçado ver todos esses ratos encastelados no poder, inclusive esta CNV, saírem de mansinho, com cara de paisagem, jurando não ter nada contra os militares...

Ten Reis disse...

Generais da reserva?kkkkkkkkkk esses "senhores" nunca apitaram nada quando estavam na ativa, agora que passam passam para a reserva acham que alguém da alguma credibilidade ao que eles falam...francamente,

Anônimo disse...

É interessante como esses generais só se manifestam quando o deles está na reta. Passamos meses e meses falando da situação de penúria que passa a tropa, das dificuldades que a família militar enfrenta, da defasagem salarial, das promoções demoradas dos praças, das injustiças feitas em nome da hierarquia e disciplina, da má utilização dos recursos humanos pelos atuais gestores militares, e tantas e tantas outras mazelas que só poderiam ser colocadas em pauta se esses mesmos generais se posicionassem e levantassem a bandeira que deveria ser nossa, de todos os militares. Mas não, eles só levantam a bandeira deles mesmos. Agora que surge a ameaça de cortar suas aposentadorias e pensões eles rapidamente apresentam sua manifestação contrária. Sinceramente, sou contra essa arbitrariedade de cortar aposentadoria ou pensão por revanchismo, mas senhores generais, não esperem agora o apoio de todos os militares, pois assim como os senhores nos abandonaram a própria sorte, não levantamos também a bandeira dos senhores. Generais. A sorte està lançada.

Anônimo disse...

Se a Dilma for reeleita, os militares que se preparem, pois o revanchismo vai voltar mais forte ainda! Esse "quem não quiser pedir desculpas, que não peça", em outras palavras seria: "Vou cobrar mais caro e com juros" !

Anônimo disse...

Se um General da ativa protestar contra o governo, a opinião pública faz o estardalhaço, acusando-o de antidemocrático, golpista, elitista, reacionário e outros. Inclusive os funcionários públicos fardados, vão dizer que ele quer aparecer para pleitear cargo político, que é oportunista, que não tem a visão moderna de uma universidade, é mal caráter e, por ser oficial, não é de confiança. É só ler os comentários relativos ao Gen Heleno. Se protesta na reserva, é leão sem dente, covarde, antidemocrático, que virou homem após vestir o pijama, etc.
Não dá pra entender o pessoal daqui.
E sem essa de que "eu não tenho nada com isso" e "não era nem nascido naquela época". Os políticos do PT não distinguem militares de hoje e militares do passado. Por isso nos prejudicam tanto com baixos investimentos e baixos salários. Por isso somos, de longe, a categoria, propositalmente, mais prejudicada do Executivo.
Na hora de unirmos forças, vemos desunião e luta de classes. Gramsci deve estar ejaculando no túmulo.
Parabéns aos Generais. Não é porque estão na reserva que deixam de exercer influência aos da ativa, mesmo porque s Generais da Ativa foram indicados pelos Generais da Reserva. O episódio mostra que, apesar de ordeiro e não intervencionista, o Exército de Caxias ainda está atento.

Fábio - Sgt EB disse...

Tomara que ela prenda e corte a pensão de todos esse generais da reserva, pois estão lá gente que nunca fez nada pela tropa, inclusive o comandante do exército do governo FHC e da famigerada MP do MAL. Danem-se todos, pois era assim que pensavam quando na ativa em relação à tropa e pensam os que estão hoje na ativa. Problema de vocês, segurem essa pemba agora.

Anônimo disse...

Observo que alguns comentários são de pessoas infiltradas, sem vínculo militar, com objetivo da promoção da discórdia.Caso contrário "cospem no prato que comem".Militar não teme cobrança pois, todas estão sob o crivo das leis.

Anônimo disse...

Esses Generais só ficam brabo na reserva, na ativa era tudo mansinho.Só apertava que estava dentro do caldeirão, por isso estamos na pindaíba.

Anônimo disse...

Algum idiota se levanta e fala em revanchismo, fala de eleição e sai em defesa do que não viveu e não conhece. Generais da reserva??? nós temos generais na ativa, e muitos , diga se de passagem, cobrem um posicionamento deles!!! É isso ai Dilma, TACA LHE PAU!

Anônimo disse...

Enquanto isso, num batalhão do EB, o comandante só pensa em se autopromover. Para isso, faz festas e recepções usando os gêneros de rancho que são destinados para alimentar a tropa e escraviza sua banda de música em apresentações fora do expediente e nos finais de semana.

Anônimo disse...

Militares. É uma apelo, VOTEM nos candidatos militares. Enquanto não criarmos consciência política seremos massacrados, e a MP 2215 continuará engavetada. Precisamos de gente para brigar por nós!!! vamos lá... 5 de outubro vem aí. Hoje só temos o bolsonaro. Precisamos de mais Dep Federais!. Ou vamos continuar na M......

Anônimo disse...

Respondendo a um comentário aí de cima, se a Dilma for reeleita o Brasil vai caminhar pra se tornar uma Venezuela, e pode esperar, coisas muito ruins vão acontecer nesse país.

Anônimo disse...

Com certeza eles estão seguindo à risca a cartilha de Gramsci.

Anônimo disse...

Quanto comentário idióta!! Em nenhum momento as pensões dos que assinaram o manifesto esta em risco. Vão se informar antes de escrever bobagens.

Anônimo disse...

Tenho que concordar com o comentaristas das 18:11, ele esta correto!
Tanto a tropa como a imprensa paga pelo governo para manipular a sociedade, ex-comungara os generais da ativa que forem contra a opinião do governo e quando não fazem nd na ativa e passam para a reserva e começam a rugir somos nós a tropa que senta a lenha neles.
Meu pai sempre me dizia que o meio militar, é meio que complicado e meio inexplicável.

Anônimo disse...

A verdade é a seguinte: Ocorreu muita coisa errada naquele período histórico, crimes perpetrados por militares inescrupulosos que mancharam a instituição até hoje, a saber: Ato terrorista no Rio Centro, Tentativa de explosão do gasoduto no Rio de Janeiro, atentado a sede da OAB/RJ que resultou na morte de uma secretária, crimes dentro dos DOI-CODI/SP (51 mortes). Não estamos falando de mortos em combate, estamos falando de assassinatos de presos sob a tutela do Estado e de atos de terrorismo de Estado. Esses crimes comuns envergonham e mancham a instituição, a Nação e os demais militares que não participaram dessa sujeira.

Anônimo disse...

Será que esse senhor, que comanda tantos homens, dorme com a consciência tranquila??? Será que ele não tem assessoria para lhe informar de tantas insatisfações por parte dos seus Comandados??? Quanto desprezo por parte dos seus subordinados (praças) por sua liderança!!!Este Senhor deveria rever sua postura de líder dessa corporação....Os militares realmente conhecem seu Comandante??? Como é a relação do Gen com suas praças??? Se alguém puder me descrever um pouco da organização dessa corporação ficarei muito grato.....Percebo alguns comentários enérgicos e em tom de desabafo, principalmente, de Sargentos......Sinto que o quadro é de total descrença e de colapso institucional.... Prof. Peixoto de Castro

Anônimo disse...

Aos companheiros que comentam aqui sobre a falta de união entre os militares:

senhores, o único responsável por essa falta de união é a própria instituição (falo especificamente do EB). Pois que, com seus "valores tradicionais", que "endeusam" os oficiais, tratando-os como nobres na época do império, relega as praças a segundo plano, como "não cidadãos". É só observar as relações no dia-a-dia nos quartéis. E, antes que falem que isso é fundamental para a hierarquia, disciplina, etc, lembremos que tratar o subordinado como ser humano não é tratá-lo com promiscuidade. A desunião entre os militares, principalmente entre oficias e praças, é praticada diariamente por todos os oficiais (com pequenas exceções). Aliás, já se aprende esse tratamento nos bancos escolares da academia.
Querem união? Acabem com as irrelevâncias contidas nesses "valores tradicionais". O Brasil não é mais Império, mas República. Comandantes, façam benchmarking em verdadeiros Exércitos de outros países, exércitos profissionais que priorizam a preparação para o combate e não formaturas!!!

Anônimo disse...

Bom senão vejamos... independente do assunto sempre é acaba em pizza trocando em miúdos a velha desunião Oficiais X Praças. A insatisfação é em todos postos e graduações. A AMAN nunca foi berço da desunião, até porque nem há tempo para isso. Tem dúvidas? Passe 04 anos lá depois fale algo. Agora falando do proposto na notícia não há como se falar estando na Ativa, pois coloca-se o "pijama" quase que instantaneamente. É um murro em ponta de faca, todos que falaram assim aconteceu, mas o sentimento de ódio a esse PT sempre existiu. Para quem acha que é fácil chegar ao Generalato, faça as mesmas escolas e alcance e depois critique, acredito que nenhum crítico de Oficiais X Praças teriam condições, mas é apenas uma opinião minha. Acontece que não há como mudar somente com política, militar não é nem nunca será um bom político, pode ser um bom administrador, como foi de 64 a 85, porém esqueceram do campo ideológico que em momento algum deixou de existir, sendo mais exato o gramscismo. Hoje temos que nos contentar com isso que temos mesmo e que vai piorar ainda mais com a vitória da Senhora Dilma, Wanda ou qualquer outro nome. Não adiantar reclamar. Vejo militares com 34 anos de serviço esperando melhoras, pobre coitado. A ideologia Socialista X Comunista já está presente em todos os rincões desse Brasil. A melhor forma de melhorar é sair do mundo militar, pois sempre seremos o estrume do Governo Petista. Palavras ao vento, para quem quer que questione. Rumo a uma Venezuela em breve. Após Eleições gasolina pela barbada de R$ 4,00. Só existe uma solução e também única. Nós militares irmos ao Congresso e prendermos todos os envolvidos em escândalos sem exceção e diferente de 1964, em que "Castelo Branco" prometeu eleições e assim não cumpriu, dessa vez cumprir e devolver ao paisano o que lhe é de direito, num estado democrático...ser político, mas como isso é uma utopia....apague a luz quando o último sair.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics