28 de abril de 2018

MG: Justiça Militar aceita denúncia e nove militares viram réus por fraudes em licitações em depósito do Exército

Quartel em Juiz de Fora - MG
4º Depósito de Suprimento (Imagem: Tribuna de Minas)
Juiz de Fora (MG) - A Justiça Militar da União acolheu a denúncia contra nove militares da ativa e da reserva, por fraudes em licitações ocorridas no 4º Depósito de Suprimento, com sede na cidade mineira.

Muito além da "química"
Na decisão, a juíza-auditora Maria do Socorro Leal afirma que "na análise das provas, verifica-se a descrição da configuração de vários crimes, nas licitações realizadas no DSup, que ultrapassam, inclusive a mera prática de química, assim entendida como a transformação de crédito destinado á compra de um determinado item em outro diverso". Além da caracterizaçao do crime de fraude à licitação,  a juíza admite a imputação das condutas de estelionato, corrupção ativa e  violação de dever funcional.
"Há elementos indicando a ocorrência de severos prejuízos à administração militar, como foi exaustivamente relacionado pelo MPM, embasado nas perícias, auditorias, documentos, testemunhas e nas transcrições dos áudios mencionados na denúncia", afirma a magistrada.

Leia mais:
Dois coronéis e um capitão são investigados por suposta fraude em licitação em um Depósito do Exército

Moralidade pública
Segundo o MPM, "embora os denunciados evitassem ao máximo a publicidade de suas manobras espúrias, a confluência clara, aguda e entrelaçada de atos ilícitos fora descortinada a partir do espirito de moralidade pública de [um tenente e um subtenente] ouvidos como testemunhas".

Denúncias
Os ilícitos citados na denúncia do Ministério Público Militar tiveram início em 2014 e se estenderam até novembro do ano seguinte, quando o Diretor do Depósito foi afastado, após duas denúncias anônimas.

'Noves fora'
São nove os indiciados: um coronel (ex-diretor), um tenente-coronel, dois capitães e um tenente de carreira, além de três tenentes R/2 e um segundo sargento. Visando evitar possíveis questionamentos jurídicos ao autor do Blog, os nomes não serão citados nesta fase do processo.

Unidade "problemática"
O 4º D Sup é a unidade do Exército que melhor atende à definição de "problemática". 
Em 2013, armas recebidas na Campanha do Desarmamento e que deveriam ter sido destruídos no DSup retornaram para as ruas, desviadas por militares da unidade.
No mesmo ano, um recruta matou um colega com um disparo acidental, durante o serviço de guarda.
Em 2014, nove pessoas, entre elas três militares, foram condenadas pelo desvio de 60 toneladas de alimento.

15 comentários:

Anônimo disse...

Desculpe comentar aqui, mas o assunto da LE tá lá embaixo e ninguém mais vai ler:

Eu entendo que a prescrição da LE é de 5 anos à partir do reconhecimento do direito pelo EB, que ainda vai ser publicado em 2018, e não da passagem para reserva remunerada.

EsSA 99 disse...

E ainda tem milico cara de pau que acha que as FFAA são esperança de alguma coisa.
Arrego.
Na intervenção a mesma coisa: Não adiantou absolutamente nada.

Anônimo disse...

Cabeça de burro da p@#*& essa unidade.

Anônimo disse...

4º D Sup sempre está estampando as capas dos jornais locais. De forma negativa, claro! O EB é igual a igreja católica... Sempre que possível acoberta os crimes de seus integrantes. No caso do EB, somente os casos que envolvem os oficiais, né?! Uma minoria desses crimes que são divulgados na mídia.

Anônimo disse...

Essa OM deveria ser desativada! Ô lugar para ocorrer tantos crimes....ST Mat Bel Turma 1995.

Anônimo disse...

Não tem espanto. A regra é essa. Isso é comum. Só um inocente ou um dissimulado ficaria horrorizado com isso.
Essa é a mão amiga...
Graças a Deus os novos promotores do MPM estão batendo forte....sem dó, nem piedade.
Pra cima deles MPM.
Entuba geral!!!!

Anônimo disse...

A execução orçamentária é dever dia oficiais, mas no EB querem levar praças solidariamente, safados, cuidados Srs, na justissa Militar cola, mas no mpf não cola!

Anônimo disse...

Promoção dos QE quase duzentos comentários, desvii de conduta de oficiais seis comentários, entao tá. Logo odeiam nais os QE do queos corruptos.

Anônimo disse...

Essa OM sempre aparece negativamente no noticiario, lamentável. Vergonha demais. Procure aqui no Blog usando o nomebda OM.

Anônimo disse...

Faltou dizer do assédio sexualidade ocorrido com a sargento

Anônimo disse...

Não nos esqueçamos que o EB é uma fatia da sociedade controle a em seus valores e crenças. Dessa forma habita em seu seio os mais diferentes espectros. O que nos sustenta é a disciplina e a certeza que o transgressor da lei, sendo plotado, como nesse caso, será responsabilizado pelos seus malfeitos.
Esse episódio antes de significar o comprometimento moral das FA, mostra que seguimos firmes nossos propósitos, cortando na própria carne os maus profissionais. De forma nenhuma empurramos a sugeira pra baixo do tapete.

Oficial disse...

São esperança sim. Aqui apuramos os fatos e os maus exemplos são devidamente punidos. Lamentável os incultos frustrados que irresponsávelmente acham que podem macular esta Imstitição ímpar.

Sargentão Cachaceiro disse...

Ai aparece um bobinho q diz...mas aqui nós apuramos e punimos. Como se fosse sempre isso e nao houvesse nenhuma 'estória' de milico q aposenta e vai tocar sua fazenda de nelore iu armazem.

Idade mental de uns 10 anos no máximo pra esses juvenis

Anônimo disse...

Se colocar somente Oficial qema no rol, acaba de vez com esse descalabro! #SQN! Srs na verdade o qema está fugindo de funções bomba, tipo execução orçamentária, a fim se passarem como sinônimo de integridade e competência! #SQN!

Anônimo disse...

Concordo, estamos vivendo um ambiente nefasto no EB, onde o insucesso já é realidade, como consequência estão acontecendo diversos suicídios, além de um péssimo ambiente de tabalho e consequente problemas de saúde, como: depressão e falta de perspectiva na carreira! Vejamos, qd um qema está em alguma função e acontece algum erro a retórica é "só erra quem faz", qd é manga lisa ou praça aí é sarrafo! Estão dando muita moral para a inteligência e nós sabemos que tipo de índole tem esses cabras, vendem a alma para o cão e só queima quem trabalha! Praça então, esses estão na merda, não tem nenhuma moral, têm que se humilhar para sairem QAO e não consegue ter um revólver 38 Velho! Na rua apanha atoa, não pode nem sonhar em abrir a boca em uma abordagem policial, senão e tapão no pé do ouvido!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics