8 de fevereiro de 2018

Brasil manda recado a Maduro: não ouse invadir a Guiana

As Forças Armadas brasileiras têm a informação de que a Venezuela planeja tomar à força a região de Essequibo que pertence à Guiana. A ONU praticamente lavou as mãos sobre o litígio territorial.
A ida de Raul Jungmann à Guiana, bem como ao Suriname, é um recado de que o Brasil não vai tolerar a agressão de Maduro contra qualquer país vizinho.
Procurado pelo site, o ministro da Defesa evitou falar sobre o assunto. Mas fontes militares disseram que “a chapa está quente”.
O Antagonista/montedo.com
Venezuela x Guiana
Região de litígio entre Venezuela e Guaiana (Imagem: OPERACIONAL)

40 comentários:

Anônimo disse...

Isso é musica no ouvido dos EUA, se preparem que vamos para o combate, para defender a Guiana, e de quebra tirar o Maduro do poder.

Anônimo disse...

Não conseguem sequer controlar a violência no Rio e querem intrometer em problemas alheios.
Parece piada. Estavam certos quando afirmaram que nossa diplomacia era anã.

Anônimo disse...

Bom! Esse ditardorzinho amigo dos esquerdistas brasileiros tem que ser posto no lugar dele.

Anônimo disse...

Tá de sacanagem né. O Brasil ta mais fudido que pau de galinheiro, o RJ está um caos e ngm consegue resolver e vem falar de não ouse invadir a Guiana, me ajuda aí. Vamos falar de auxílio moradia que é mais engraçado.

Anônimo disse...

Tanto a Venezuela, quanto o Suriname, mantém disputas territoriais com a República Cooperativa da Guiana, quem já chegou até o marco tríplice de fronteira, no alto do Monte Roraima, notará que a placa do lado a que se refere a Guiana, foi arrancada propositalmente. Em 1968, com a Revolta Rupununi, os venezuelanos adentraram a Guiana e o Brasil aprofundou seus Pelotôes de Fronteira em direção á fronteira da Venezuela e Guiana. Trata-se de uma manobra a lá Guerra das Malvinas, tendo em vista as eleições próximas na Venezuela.

Anônimo disse...

A missão de controlar a violência no Rio pertence exclusivamente à polícia militar.Quer culpar alguém?Ponha na conta da PMERJ!

Anônimo disse...

Isso aí! Vamos atirar uns DIEx neles!kkkkkk

Anônimo disse...

Gostaria de entender a relação da Venezuela com a Rússia, fico em dúvida se a Rússia poderia apoiar a Venezuela diretamente, se isso acontecer será um caos na América do Sul, principalmente com a vinda dos Estados Unidos.

O Brasil se bobear pode ser fagocitado nesse processo, por uma das duas potências.


O líder venezuelano destacou as "relações de respeito e admiração mútua", estabelecidas entre ambos os países pelos presidentes Hugo Chávez e Vladimir Putin.
"Fui testemunha da amizade, da admiração mútua, da sintonia no pensamento, da química entre os dois, e essa amizade continua", afirmou.

Ao mesmo tempo, o presidente recordou que antes "todo o armamento da Venezuela vinha dos EUA.". No entanto, Caracas recebeu "um bloqueio" no campo militar por parte de Washington, que "nunca foi declarado, mas sim aplicado".

"Desde esse momento, o comandante Chávez abriu o caminho de cooperação com a indústria militar russa", destacou Maduro e agradeceu a Putin "por apoiar a Venezuela, a América Latina e o Caribe".

Anônimo disse...

Esclarecimento sobre matéria do CIAA veiculada no Jornal Nacional

Em relação à matéria exibida na edição do Jornal Nacional desta terça-feira (06), envolvendo tentativas de hostilizar militares do Centro de Instrução Almirante Alexandrino (CIAA), a Marinha do Brasil esclarece que está investigando os episódios relatados na reportagem por meio de um Inquérito e que, até a conclusão, é prematuro realizar qualquer julgamento.
Sabe-se que a área onde se encontra o CIAA tem um entorno conturbado e a preocupação primordial é que o ambiente externo não interfira nas atividades de ensino do Centro e nem na segurança do pessoal. A situação naquela região já tem sido tratada no âmbito da segurança pública do estado.

No caso ocorrido no CIAA, os militares agiram de forma a preservar a integridade física do pessoal e das instalações, seguindo normas internas de segurança. Nesse momento, foi acionado o Grupo de Reação, mas o indivíduo já havia se evadido.

A guarita exibida na matéria não está desativada e é guarnecida em momentos aleatórios, seguindo planejamento preestabelecido.

Após as medidas adotadas internamente no CIAA, não houve mais qualquer ocorrência.

No tocante à Garantia da Lei e da Ordem (GLO), a Marinha está pronta para agir em qualquer ponto do território nacional, sob a égide das leis que regem essas operações, como sempre tem feito.

keko marques disse...

Exatamente isso: As "Malvinas" do maduro.

Anônimo disse...

Camarada anônimo 8 de fevereiro de 2018 dás 14:48. Concordo plenamente contigo! O EB NÃO tem recursos para adquirir bombachas para os Soldados Recrutas!!! Como vai lutar contra outros países?!?!?! ST Mat Bel Turma 1995.

Anônimo disse...

O problema do Rio até que se decida o contrário é de segurança pública problema de polícia e política, guerra convencional e outra coisa.

Anônimo disse...

Arre égua, o Brasil está tão forte quanto os EEUU, vai intervir caso a Venezuela invada Guiana.
Será?

Anônimo disse...

Excelente resposta!

Anônimo disse...

Kkk o Brasil se envolver nesse conflito e os traficantes do Rio tomar o Brasil para eles kkkk. Vergonha. Deixa o problema dos outros.cria logo esse auxilio moradia que os milicos tão passando fome.

Anônimo disse...

Vamos fazer bastante faxina na Guiana e expulsar os venezualanos. Faxina, faxina, seu parar de faxinar venezualanos vão entrar ....

Anônimo disse...

O Brasil não intervirá por um simples motivo: a CF proíbe que tomemos a ofensiva. As FA servem para a DEFESA do País! Conflito entre duas nações que não envolvam o Brasil nós não nos envolveremos. Similar ao que ocorreu no Conflito das Malvinas.

Dasher Carven disse...

É atitude nacionalista clássica de ditadores, destinada a desviar a atenção do povo para os problemas internos. Tudo indica que o recado brasileiro deverá abortar essa intenção no nascedouro. Quanto à situação interna da Venezuela, é muito difícil prever o desfecho.
Contudo, as manobras daquele governo falido poderão deflagrar uma intervenção direta das nossas forças armadas naquele país vizinho, com a consequente deposição do seu Presidente, por força do inevitável fracasso da sua aventura militar suicida.

Anônimo disse...

Vou responder a pergunta do amigo, se e que ele gostaria mesmo de uma resposta. Não existe essa relação "tamo junto", existe um pais fudido por um ditador maluco que quer agredir outros povos na américa latina, quem sabe nós inclusive...Vamos impedir e acabar com este regime que atirou nossos irmãos venezuelanos a fome, miséria, prostituição e a morte... Vamos dar a ele o que ele merece! Viva o Exército Brasileiro!

Anônimo disse...

- Isso só pode ser piada, né??? Fala sério...

Anônimo disse...

Invadir o Brasil? Já estão fazendo isso diariamente.

Anônimo disse...

Cuidado com o Antagonista, o sujeito acha legal uma guerra com a Venezuela estando na Itália. Inclusive cuidado com todas as propostas incendiárias do Antagonista, tentem saber quem financia, o sujeito estava quebrado.

Anônimo disse...

Este papo de fontes militares, sei, papo furado, não tem fonte militar alguma, e quem seria a fonte, pensem meus amigos não aceitem tudo que lêem.

Anônimo disse...

Estava demorando o imaturo do Maduro seguir o mesmo caminho da Argentina para desviar o foco dos problemas reais e de seus responsáveis. Vão querer uma guerra só para fazer o povo venezuelano de bobo. O resultado será o mesmo. Conforme o Google, ela faz parte da UNASUL(União das Nações Sul-Americanas). O Brasil certamente vai se dedicar ao plano diplomático, se ainda houver relações oficiais. Caso não tenha esse canal, vai ter que enviar a Força Aérea toda pra lá, além de tropas do EB. Os aviões de caça nossos já são poucos enquanto aguardam a chegada dos GRIPEN. Os venezuelanos tem aviões russos modernos e de longo alcance que ainda funcionam e, quem sabe, esteja recebendo alguma ajuda de fora? Tudo por causa de mais petróleo. Os EUA vai se coçar para arrancar um pedacinho dessa riqueza e, será o fim do Maduros. Vai cair feito fruta podre.

Anônimo disse...

Fonte? Times New Roman kkkk...

Francisco Lima disse...

Manda o PCC O CV q eles dão conta dessa guerra

Isaias da silva Nascimento disse...

A chapa vai esquentar

Anônimo disse...

Jugmann + Torquato + Etchegoyen + Temer, O Quarteto Fantástico da Competência. Não estão conseguindo organizar nada nem no RJ vão querer brincar com a Venezuela? E não, a responsabilidade não é só das policias do RJ, pois o tráfico de armas e drogas vem das fronteiras que é total responsabilidade do Governo Federal, que só joga a responsabilidade para os Estados. Inclusive vão fazer isso novamente, deixaram as fronteiras abertas, agora o Quarteto da Competência vai começar a jogar a responsabilidade dos refugiados para os Estados novamente, nada diferente da Dilma, os 4 dão uma Dilma na solução de problemas... Vão distribuir para PR, SP e MS, como se não tivessem problemas, sendo os Estados que NÃO geraram tantos empregos ano passado, tem um fluxo de tráfico gigantesco por causa de fronteiras e no caso de SP centenas e centenas de moradores de rua espalhados pelo Estado, muitos imigrantes da era Dilma. Vão jogando problemas para os Estado, uma hora explode, a máfia de SP é bem mais organizada, já estão no Estado todo e expandiram fronteiras pra outros países, depois não adianta colocar Exército pra passar vergonha nas ruas como aconteceu no RJ e fingir que estão tentando resolver o problema, mas na verdade estão enxugando gelo.

Anônimo disse...

Se houver conflito será que teremos um adicional sacrifício?

Antonio Carlos Mesquita do Amaral disse...

Operações de guerra é choque, entra para decidir, no caso do Rio opera apenas com poder de polícia por ser área residencial. Mais ou menos isto. Capicce?

Antonio Carlos Mesquita do Amaral disse...

Bombachas seria para uma força provisória de cavalaria rio grandense que eram organizadas no antanho.

Anônimo disse...

PM? Rapaz até a Marinha arregou pros traficantes. O problema é esse mesmo ninguém tem coragem de assumir nada e resolver pior ainda.

Anônimo disse...

Senhores vamos tomar pau, se no Rio com tráficantes à marinha se escondeu, imaginem em combate com tropas inimigas.

Anônimo disse...

O Dia em que o Brasil quis tomar à Guiana.

https://m.youtube.com/watch?v=mP9GLBB08n8

Gen Anibal disse...

A história vai se repetir com esse tirano chamado Maduro provocando um dragão que parece estar ferido e é nessa percepção que Solano Lopez invadiu a fronteira do Mato Grosso. Ele tinha feito seus estudos militares na Inglaterra e possuía um Exército de 200.000 homens e o Brasil somente 80.000, e com essa estimativa era muito fácil ganhar uma guerra aberta com o Brasil. Mais o imbecil não contava com o poder de mobilização de Brasileiros Patriotas que triplicaram o efetivo e deu no que deu.

Anônimo disse...

Não pagaram nem os 28%. Agora querem ir para a Guerra.
Me conte outra.

Anônimo disse...

Bobagem, porque não fez isso quando os EUA invadiram o Panamá, o Iraque, o Afganistão e tantos outros.
Boi mandado, subserviente, quer estar sempre do lado de quem suga o sangue do pobre, sem reparar que estamos mas para sermos sugados.

Anônimo disse...

Patrioquê? Isso é de comer ou passar no pão?

Anônimo disse...

Não se preocupem. O ministro da Defesa já deve ter elaborado um plano estratégico em conjunto com os seus comandados na última RACE. Parece que a única dúvida se resume à escolha do local da formatura de lançamento do plano e o uniforme a ser utilizado. Ah, também ficou na dúvida sobre a lista de convidados que serão agraciados nessa formatura.

Dasher Carven disse...

Sobre a resposta do Anônimo ao meu comentário, não há como negar que o texto da Marinha de Guerra foi bem redigido e, com certeza, seguiu os protocolos oficiais, mas o seu público-alvo foi os telespectadores mais esclarecidos, isto é, a minoria da população. Magnífico! Ocorre que a bandidagem não consegue interpretar, nem lhe interessa, esse tipo de mensagem. O que importa-lhe é a guerra sem quartel travada contra a sociedade, e que vem recrudescendo dia-a-dia. Vocês não conseguem enxergar isto? Lastimável! Existe um problema gravíssimo na área de segurança, que assola toda a Nação, e que não será resolvido nos gabinetes. Veja que esse banditismo de rua é mero corolário do banditismo do colarinho branco instalado nos três poderes da república. Ambos são perniciosos, sendo que este último, por ser quase invisível, corrói a infraestrutura da nação por dentro, como faz o cupim, e ele responde por todos os males enfrentados pela sociedade. A administração pública do país está corrompida, falida, podre. É preciso que gente de fibra, de ação, mobilize-se para por fim, de uma vez por todas, a todos esses desmandos que assombram o Brasil e o mundo. Mexam-se, Forças Armadas, o tempo está passando! Infelizmente, não há mais ninguém a quem pedir socorro. A sociedade brasileira e o mundo entenderão os motivos que as levaram à insurgir-se contra os bandidos que tomaram o governo de assalto.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics