12 de janeiro de 2018

Em última missão, capitão do Exército relata emoção ao encontrar corpo do filho nas águas do Paraíba

Policial militar Leonardo Assunção
Lorena (SP) - Trinta e quatro anos de serviço militar, e a última missão da carreira do capitão do Exército Leonardo Assunção foi encontrar o corpo de seu filho, o policial militar morto no rio Paraíba nesta quinta-feira.
Em um áudio enviado a agentes do 5º BIL (Batalhão de Infantaria Leve), de Lorena, Leonardo agradeceu as orações e falou sobre como foi encontrar o corpo do próprio filho, desaparecido desde a última terça-feira.
Ele afirma que 'queria um motivo' para se aposentar, e que essa seria sua última missão. Leonardo fez parte da força-tarefa que passou os últimos dois dias buscando o policial, que possui o mesmo nome, nas águas do Paraíba. Ele estava desaparecido desde terça, quando caiu no rio durante perseguição a um suspeito em uma operação contra o tráfico de drogas.
"São poucos pais que tem a honra de ver o filho sendo homenageado pela presença de mais de 100 militares de todas as forças. Muitos pais perdem o filho para a droga, mas Deus me deu essa honra de ver meu filho morrer no cumprimento do dever. Um verdadeiro soldado", afirma o capitão no áudio.
Leonardo conta que, ao tirar o corpo do filho da água, fez questão de abraçá-lo. "Prossigamos na missão. Participo de resgates desde a época de soldado, mas Deus queria que minha última missão fosse resgatar meu filho. Assim eu fiz. Queria um motivo para ir para reserva, e acho que foi esse. Tudo pode mudar, mas acho que cumpri minha última missão", disse.
O Vale/montedo.com

9 comentários:

Anônimo disse...

Que tristeza, meu Deus....

Só quem é pai, de imaginar isso, já é angustiante...

Força á família....

Anônimo disse...

Meus mais sinceros sentimentos.

Anônimo disse...

Força e Honra!

Unknown disse...

Capitão aqui fica registrado, os meus mais puro e sincero sentimentos.
Que Deus conforte o seu coração e de seus familiares nesse momento tão difícil.
O país precisa de homens honrado como o senhor.
Suas palavras são de um Homem honrrado.
...Deus não nos da uma palha a mais ou a menos que possamos carregar...

."Missão cumprida meu Chefe".

Ass: Sgt EB Pio.

Diego H disse...

Que Deus proteja a todos. Amém

Anônimo disse...

Meus sentimentos aos familiares deste guerreiro, e Cel Parabéns pelo empenho e forças pela perda de seu filho, Deus abençõe a todos vocês

Anônimo disse...

A dor dessa família é inimaginável. os nossos, mesmo não sendo policiais, estão correndo o mesmo risco nas mãos dos marginais e dessa violência desenfreada. O que assusta mais é a inércia das autoridades diante de tanta violência. Nada muda, e os marginais tem mais direitos que os cidadãos. O carnaval se aproxima e, alguns, querem se fazer de responsáveis, tomando medidas urgentes tardias e só sabem pedir Forças Armadas. Não é solução.

Ilona/Brasilia disse...

A dor destes pais é a dor de todos nós brasileiros da família militar, que vemos nossos entes queridos morrer em defesa da Pátria.Nada nos consola e sempre parecerá que foi ontem, e o que ameniza a dor é o orgulho de nossos guerreiros terem tombado pela Pátria e só por ela.

Anônimo disse...

Apesar de varias diferenças dentro da Força, tenho amigos de todos os Postos e Graduações , deixo meus sinceros sentimentos ao Cap um forte abraço e que Deus ilumine e conforte o coração de toda a família deste irmão de farda, são meus votos como Pai de três filhos e Militar do EB.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics