22 de agosto de 2017

Esportista, chef e surfista: como viviam militares suspeitos de forjar aposentadorias por invalidez

Muletas só no serviço
ZH teve acesso à investigação principal do esquema de fraudes que pode ter gerado prejuízo superior a R$ 1,1 bilhão às Forças Armadas

Humberto Trezzi
A sargento das Forças Armadas sofreu uma queda e conseguiu se aposentar, precocemente, por invalidez. Comparecia de muletas para fazer a perícia médica na clínica do Exército situada na Avenida João Pessoa, em Porto Alegre. O que ela não sabia é que estava sendo filmada. Foi aí que policiais federais conseguiram gravar vídeos com a jovem se exercitando em academia e correndo pelas ruas, sem qualquer indisposição.
À esquerda, imagens feitas quando investigada se encaminhava para perícia médica; à direita, a militar chegando em casaFoto: Reprodução
— As muletas só eram usadas na hora da perícia — resume um delegado da Polícia Federal que atuou na Operação Reformados, desencadeada na última segunda-feira no Rio Grande do Sul. A ação desbaratou um esquema de aposentadorias fraudulentas nas Forças Armadas que pode ter gerado prejuízo de R$ 1,1 bilhão, apenas no Estado, conforme cálculo da Advocacia-Geral da União (AGU).
A Operação Reformados é uma iniciativa conjunta do Exército, Aeronáutica e Marinha, do Ministério Público Militar, da Polícia Federal e da AGU. É a primeira etapa de anos de investigações sobre militares temporários que se licenciavam para tratamento de saúde e, posteriormente, conseguiam via judicial reintegração às Forças Armadas. Sem trabalhar, já que eles alegavam problemas de saúde e conseguiam reforma (aposentadoria), com soldo vitalício. O cálculo é de que 498 pessoas tenham se beneficiado da fraude, que seria capitaneada por advogados — os nomes dos beneficiários sob suspeita não foram divulgados.
Um deles, Clodomiro Pereira Marques, com escritório em Canoas, é o principal alvo da operação e foi detido após ter prisão preventiva decretada pela Justiça Militar. Ex-oficial da Aeronáutica, ele se intitula especialista em Direito Militar e Previdenciário. Ele indicaria cinco médicos para que o cliente obtivesse laudos de doenças incapacitantes. A partir desses laudos, era construído um processo judicial que visava à reintegração do suposto doente às Forças Armadas, com aposentadoria por incapacidade para o serviço. Todos esses médicos são investigados pela PF, assim como os aposentados por eles.
Zero Hora teve acesso à parte principal da investigação iniciada dentro das Forças Armadas, com os 30 maiores suspeitos de simulação de doenças. São todos militares temporários, que foram reformados (conseguiram se aposentar, recebendo vitaliciamente). Eles tiveram aposentadoria negada em decisões administrativas dos quartéis, mas apelaram para a Justiça comum e obtiveram decisões favoráveis.
Em 18 desses casos, a alegação é de "problemas psicológicos". Dentre os transtornos alegados estão esquizofrenia, esquizofrenia paranoide e alienação mental, mas a maior parte das aposentadorias obedece à justificativa genérica "problemas psicológicos".
Conforme as investigações, esses militares eram orientados pelos médicos a simular desleixo, depressão e até tendências suicidas, na hora de realizarem a perícia marcada pelo serviço de saúde das Forças Armadas.
— Alguns deixavam barba e cabelo crescer, simulavam um ar ausente, não tomavam banho, usavam roupas puídas. Apenas na hora de realizar a perícia médica. Assim que passavam pela avaliação, voltavam para casa e retomavam vida normal — descreve um oficial das Forças Armadas que atuou na investigação.
Os suspeitos foram seguidos pelos serviços secretos do Exército, Aeronáutica e Marinha. Os resultados foram repassados à AGU e à PF, que ampliou a investigação. A suspeita é de que o esquema ocorra não apenas no Rio Grande do Sul, mas em todo o país.

Confira aqui os principais casos investigados:
O surfista – Ex-soldado da Aeronáutica, ele alegou problemas psíquicos para conseguir a aposentadoria por invalidez. Só que foi flagrado praticando surfe, dirigindo carro de luxo, sua carteira de motorista está em dia (não há menção a problemas psíquicos no exame) e fotos nas redes sociais o exibem bebendo álcool e em festas.

O esportista – Militar aposentado por problemas psiquiátricos, reside em Canoas e pratica esportes variados. Possui carteira de motorista, dirige carro e não apresenta histórico de problemas com a família ou discussões.

Gerente de restaurante – Militar aposentado por problemas psiquiátricos, é gerente e chef de um restaurante, em parceria com sua mulher. É lutador de artes marciais, possui carro e dirige – apesar dos alegados problemas psíquicos.

O médico – Suboficial da Aeronáutica, alegou problema num braço para se aposentar precocemente. Posteriormente, agregou problemas psicológicos. Após a aposentadoria, fez faculdade no Exterior e tenta validação do diploma no Brasil. Fotos nas redes sociais o mostram em festas, viagens de turismo, restaurantes, praias, sempre sorridente.

CONTRAPONTO
O que diz o advogado Clodomiro Pereira Marques:
Ele ficou em silêncio ao ser preso. O seu advogado, Nedy de Vargas Marques, disse aos policiais que precisa ler a investigação antes para depois se pronunciar. Ele não foi localizado por ZH.
ZERO HORA/montedo.com

72 comentários:

Anônimo disse...

Os quarteis no Rio Grande do Sul (quiça Brasil) estão cheios destes parasitas que servem de um a seis anos na maioria das vezes, aplicam golpes para SE ENCOSTAR, muitos, a grande maioria picaretas, embrulhões. Inventam problemas assessorados por advogados,entram na justiça e acabam conseguindo ir para a reserva REMUNERADA de forma fraudulenta, muitos casos são ridículos, existem em todas as OM, militar parece ter medo da palavra Judiciário ou JUSTIÇA, recém agora parecem estar se habituando a lidar com esses picaretas, tomara que todos os encostados, quase a totalidade, se não a totalidade deles de forma fraudulenta, sejam excluídos e ainda processados por fraude!

Anônimo disse...

Parabéns Sr Montedo. Excelente trabalho que o Sr faz. Tenha certeza seu BLOGGER é muito valorizado pelos militares.Selva!

Anônimo disse...

Sempre houve investigação dos serviços de informações das FA, em relação a quem se afasta do serviço ativo para tratamento de saúde.

Anônimo disse...

Sentimento de total satisfação vendo esse canalha que se diz advogado sendo preso! Depois de várias ações contra ele na OAB pela conduta criminosa adotada em suas defesas, essa operação pega em cheio o ex-militar defensor dos injustiçados. Que sirva de alerta a todos que procuram os pretensos especialistas em causas militares por necessidade e que todos os que procuram os mesmos justamente pra praticar o golpe tenham o mesmo destino!

William Amaral disse...

Em primeiro lugar, acredito que esses fatos têm relação com a índole dos envolvidos. Pessoas assim, desde o início, demonstram que se servirão da instituição e, não ingressaram para servir.
No entanto, as perícias médicas são muito precárias e, também, quando a administração toma conhecimento desses fatos, não atuam com o rigor que deveriam agir.
As normas administrativas, civis e penais são ferramentas claras e justas para casos como os que foram narrados.

Anônimo disse...

Fui reformado a força, ex-oficio. Até tentei entrar na justiça para revogar a decisão da jisg, mas não obtive êxito. Já tem 5 anos isso. Será que com isso posso solicitar o meu retorno? Detalhes: ainda não estou curado da enfermidade.

Anônimo disse...

parece até que o ocorrido se deu em juiz de fora, aqui da pra encher três ônibus destes vitimados, incluindo subtenentes eoficiais, deixa eu segurar meus dedos...

Ezequiel disse...

Já passou da hora também do nosso Exército se preparar para aproveitar os militares que sofrem de algum problema que apesar da limitação pode ser utilizado em outro setor, como a burocracia. Quando o militar tem alguma limitação logo é taxado de vagabundo. Tem muito golpista e devem ser combatidos. Mas perdemos muita gente boa por não sabermos lidar com essas situações de incapacidade parcial.

Anônimo disse...

Fui reformado em 2011, ex ofício. Tentei reverter sem êxito. Pergunto: há possibilidade de eu voltar a ativa? Não estou curado da enfermidade.

Anônimo disse...

http://diariodopoder.com.br/coluna.php?i=57296678780

23 DE AGOSTO DE 2017

SÍNDROME DE ESTOCOLMO?
É curioso e até suspeito o incômodo que demonstram certos setores da sociedade carioca (sobretudo os mais vitimados pela criminalidade), com a megaoperação das Forças Armadas contra o tráfico, no Rio.

Anônimo disse...

Tem que investigar os que dão golpe na escala também. Vai prender 10 vezes mais... Hahaha

Anônimo disse...

Onde é possível fazer uma denuncia anônima desses casos? Tem um Of R2 (combatente) que se reformou por invalidez na 2ª RM e o cara estava na Itália estudando pelo programa ciências sem fronteiras!

Anônimo disse...

O Brasil ta cheio de canalhas, espertalhões, vagabundos, sem ética, egoistas, cuja origem do mau carater começa na educação que recebeu da familia, lá na infancia, além do meio que cresceu. A familia foi destruida faz tempo, ou seja o elo principal da sociedade.

Todos os canalhas foram crianças inocentes um dia e encantavam a todos, entretanto, em algum momento no passado, perderam o passo e se tornaram bandidos, assassinos, estupradores, mau carater, corruptos, maldoso, etc ... certamente recrutado pelo capeta.

Anônimo disse...

A casa caiu gambazada, sanguessugas da nação. Enquanto um dependente de militar da ativa (merecedor) não consegue um procedimento médico, custeado pelo FUSEX, por falta de recurso, esses VAGABUNDOS ficam sugando a União. CADEIA NELES É POUCO.

Anônimo disse...

Finalmente a "Inteligência" das Forças Armadas resolveram trabalhar de verdade.

2ª Seção só servia para fuxicar e fofocar da vida alheia.

Parabéns pelo excelente trabalho investigativo!

Anônimo disse...

Engraçado, não vejo comentar nada sobre oficial, mais estampam Soldado e Suboficial.......queria que investigassem também os Coronéis e Generais que quando vão para reserva inventam doenças para ficarem insentos do Imposto de Renda.

Benjamim2000 disse...

Essa operação deveria, também, ser executada em todo território Nacional, já vários casos semelhantes, que não podiam exercer a função militar, mas podiam praticar esportes, serviços extras...

Anônimo disse...

Bom dia, claro que se for feita uma investigação em maior âmbito no interios do RS, com toda a certeza esse número vai aumentar muito.

Anônimo disse...

Eu tenho problemas psiquiatricos constatados não por médicos civis para por militares. Tudo isso prejudica quem realmente precisa provar para a justiça o erro administrativo que as FA fazem ao reformarem contra a vontade do paciente.Parabéns pela PF que está trabalhando para não virar moda aposentadoria precoce nas Forças armadas.

Alex disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Em Santa Maria há uma infinidade de militares reintegrados judicialmente, sempre com a mesma ladainha. E advogados que chegam nas Unidades com toda a arrogância dos "Politizados" como eles mesmos se acham. Muitos levantamentos foram feitos no sentido de mostrar que as alegadas doenças eram fraudulentas mas nunca foram levadas a frente. Meu orgulho foi ter dado nos dedos do mais envolvido em cooptar clientes, de maneira legal e firme. Um ex militar do 29 que hoje é advogado especialista em reintegrações. Na verdade nada mais do que um corrupto igual a tantos políticos, mas se vc enfiar a porrada num vagabundo desses, com certeza lá se vão alguns anos de sua carreira se explicando para o "Capa Preta". Espero que essa Operação não fique somente em Porto Alegre. Selva.

Anônimo disse...

O fascismo é fascinante.

Anônimo disse...

Pior do que esses simuladores de doença, são aqueles militares DA ATIVA que, alegando problemas de saúde, ficam fora de escala de serviço, atividades operacionais e demais atividades típicas da profissão. Desses sanguessugas, os quarteis estão cheios...

Anônimo disse...

O problema, em quase sua totalidade, é causado pelo poder judiciário que, quase sempre, apoia a coisa errada. As Forças Armadas negam o e judiciário concede.

Anônimo disse...

Mas não vamos também generalizar como se todos os casos fossem fraudes.

Anônimo disse...

Os militares escaparam da medida do governo que adiará por 12 meses a concessão de reajustes salariais previstos para janeiro de 2018. "Decidimos não tomar nenhuma medida de imediato em relação a militares. A remuneração deles será tratada junto com a questão da Previdência (da categoria)", afirmou o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira.

Anônimo disse...

Vibrei agora com a justiça sendo feita à esses golpistas!

Anonimo disse...

Isso deveria ser divulgado na grande mídia para desestimular outros a fazerem o mesmo. No Rio e em JF são vários casos em que tive conhecimento, sempre com a conivência de um judiciário desinformado e essa prática tende a aumentar em virtude do aumento de temporários nas forças.

Anônimo disse...

PAPO ABERTO
Ordem em meio ao caos: escolas militares ganham espaço com bons resultados

http://vcfaz.tv/viewtopic.php?t=242859

Anônimo disse...

se fizer um levantamento bem feito em todas as unidades com certeza aparece muitas fraudes, por favor venham até bento gonçalves e certamente confirmarão o que estou falando.

Anônimo disse...

E aqueles que averbaram tempo do INSS, não vão dar uma olhadinha? Foram para a reserva bem mais cedo!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Tinha um militar com problema num dedinho Mingo do pé ficou adido muito tempo e queria se aposentar outro sgt temporário o braço se desloca da clavícula faz quase vinte anos que está no quartel sendo que já incorporou assim é por aí vai.

Anônimo disse...

Escutei agora na Record, os camaradas golpistas vão perder o beneficio. Atenção os surdos e cegos.

Anônimo disse...

Caracas! saiu no Jornal do meio dia. O cara era sgt temporário foi reformado por problemas psiquiatricos e aparace tocando pagode, bebendo e com chn.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkTem mais gente assim por ai. cfst mat bel

Anônimo disse...

Excelente!!

Anônimo disse...

Não vejo a hora de esta investigação chegar em Santa Maria.

Anônimo disse...

Ha casos e casos dentro dos quarteis. Mas acho que força peca quando manda o militar ficar em casa aguardando meses e anos e recebendo. Devia deixar militar quieto no quartel fazendo serviço administrativo. Poe ele sentado nm banco digitando e controlando estoque. Faça ele pelo menos cumprir o expediente. Mas dai vem o ego inflado do senhor cmt quer por ele na formatura.. fazendo marcha.. na escala ... Phoda viu...

Anônimo disse...

Mas eu tenho um vizinho, motorista de ônibus, aposentado pelo INSS por problemas psicológicos que o impedia de dirigir; todavia ele tem carro, renovou Carteira de Habilitação e dirige normalmente. Isto não é só problema de militar, não.

Anônimo disse...

Tomara que o presídio da PE seja bem grande...sem auxílio reclusão e com banho frio.

Anônimo disse...

surdinho e ceguinho de bagé

Anônimo disse...

Nao vao auditar a reforma de generais, ao ser julgado inválido tem a isenção do IR, mais o seguro do FAM; CAPEMI; GBOEX?!? CADA UM EM PELO MENOS R$ 250.000,00.
E a quitação de financiamento imobiliário (LEMBRA AQUELE ESQUEMA DOS APARTAMENTO CONSTRUIDOS PELO FAM/POUPEX EM BRASILIA.

Anônimo disse...

Infelizmente aconteceu comigo. Fiz três cirurgias do joelho, sendo uma delas com um carniceiro do EB onde não obtive tanto êxito. Mesmo assim fiquei de 2Sgt a ST realizando todas as atividades inerentes a profissão. Fui transferido pro sul onde a situação se agravou, fiz outra cirurgia, como a limitação de movimentos aumentou, e fiquei com dificuldade bem maiores, impossibilitado de realizar tfm, formaturas e marchas, fui sacaneado e me mandaram pra jisg onde fui reformado e confesso que até hoje não me conformo com isso. Somos um objeto humano na mão de muitos oficiais. Quando algo quebra é melhor jogar fora.

Anônimo disse...

Santa Maria é o campeão nacional de baixados! Vai ter acochambrador assim.

Anônimo disse...

MPM! Leva provas e deu!

Anônimo disse...

Perder e devolver! Quero ver agora!

Anônimo disse...

Carteira de habilitação, acredito, não vai validar algum cancelamento de aposentadoria. Já soube de gente que é daltônica e precisa usar óculos com grau elevado, e não usa, e tem carteira válida e renovada. O médico com problema no braço pode fazer qualquer atividade que não afete o membro "doente". Não o impede de viajar e fazer curso. Agora, nunca vi tanta gente doida e... esperta. Interessante é que na Justiça também passou muitos casos, né? Já tinha ouvido falar em casos assim que envolviam oficiais militares na área da saúde e que eram "peixes" de alguém.Não posso afirmar que deu certo... mas.

Anônimo disse...

Cada caso é um caso. Ha caso de soldado licenciado, reclamar que saiu doente e a Justiça determinar que a organização custei o tratamento e, talvez, ele tente ser reformado; conheço um graduado que foi licenciado por causa de conceito dado por um oficial, entrou na Justiça, provou a não idoneidade do oficial na avaliação, e voltou depois de uns anos, ganhando todos os atrasados, as promoções , inclusive auxílios fardamentos. Só investigando os reais falsários vão conseguir cancelar algumas aposentadorias.

Anônimo disse...

Na China né... no btl q servi nunca aconteceu isso

Anônimo disse...

Não confio muito nas grandes mídias, se fosse divulgado nelas como são sensacionalistas, vai dar a impressão que a maioria dos militares fazem isso e que teve um fator decisivo no rombo da previdência.

Anônimo disse...

Você, você mesmo...cuidado, qualquer dia destes vai receber a visita do Japonês da Polícia do Exército...

Anônimo disse...

Exatamente isso. O Judiciário precisa fazer sua parte e deixar de acreditar nessas alegações fraudulentas, além da necessidsde de mudar a legislação. Não é justo! É uma afronta com o trabalhador.

Anônimo disse...

Esses casos é oque mais têm! No quartel não podem trabalhar e a Justiça dá ganho de causa, mas vão estudar e trabalhar em outro lugar, ou simplesmente ficam sem fazer nada usufruindo do salário pro resto da vida, em miitos casos, as vezes tendo trabalhado apenas 2 anos, quando não é um!

Anônimo disse...

Muito mimimi. O sujeito adoeceu no quartel e foi dispensado, é direito dele procurar o Judiciário. Os civis tem esse direito, porque negar isso para o soldado ou sargento? O percentual de aposentados por incapacidade física é maior no EB? Não! Então aqueles que se julgam prejudicados tem mais é que procurar seus direitos na Justiça. Se por acaso nessa guarnição houve essa palhaçada, não é motivo de vergonha para nós que trabalhamos sério pelo país afora.

Anônimo disse...

E a gente sangrando com escala de serviço apertada, salário baixo, muito, mas muito, por conta desses parasitas que estão pendurados e entram no cálculo na hora de qualquer 'Real' de reajuste! Fora que tem muitas outras 'penduradas' por força de lei maior e sem nunca ter posto o pesinho dentro de um quartel!

Anônimo disse...

Quem comete crime tem que ser julgado pela justiça!

Não sou ligada às forças de segurança, mas, temos que ter cuidado para não contribuir com o preconceito contra a pessoa com deficiência.

O direito ao lazer, cultura, a convivência familiar e comunitária, a educação é garantido por lei a pessoa com deficiência!

Vejam o que diz o Estatuto da Pessoa com deficiência:

Art. 107. Veicular, em qualquer meio de comunicação ou de divulgação, texto, áudio ou imagem que estimule o preconceito contra a pessoa com deficiência:

Pena – reclusão de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa.

§ 1º O juiz poderá determinar, ouvido o Ministério Público ou a pedido deste, ainda antes do inquérito policial, sob pena de desobediência:

I - o recolhimento imediato ou a busca e apreensão dos exemplares do material respectivo;

II - a cessação imediata das respectivas veiculações, transmissões, comunicações ou divulgações por qualquer meio.

§ 2º Na hipótese do caput, constitui efeito da condenação, após o trânsito em julgado da decisão, a destruição do material apreendido.

William Amaral disse...

Prezado Colega.
Diga o nome dele; eu mesmo denuncio.
Isso é grave.
Esse cidadão ficará sendo custeado pelo contribuinte?
Me envie o nome dele que faço a denúncia.

Anônimo disse...

Boa dia companheiro ! Eu queria saber porque tanto rancor com a Inteligência Militar, eu já trabalhei tanto em prol da Instituição e dos colegas, essa atividade ela existe em todas as Corporações do mundo, agora desvio de caráter faz parte da índole podre do ser humano, eu penso que esses porcarias fofoqueiros existem em todos os lugares, cabe a Chefia descartar o mau profissional, eu mesmo fui prejudicado por um quando era sargento auxiliar de Inteligência em uma OM do RJ, justamente por não concordar com a postura subserviente e imunda do outro sargento, felizmente ele foi pro andar de baixo, mas a vida continua não julgue a atividade por causa de meia dúzia de porcarias e babacas, quem ler essa matéria e serviu comigo em alguma OM, vai lembrar de muitas coisas passadas, o verdadeiro profissional de inteligência é discreto, não gosta de aparecer e tem coragem de mostrar pro Comando aquilo que compromete a segurança institucional e orgânica de sua OM, independente do Posto e Graduação de quem está causando a ameaça, já bati de frente com muitos, deve ser por isso que tomei carona de duas Turmas ao sair QAO.
Ten QAO R/1 Marcio Arbex Tu 89 Infantaria

Anônimo disse...

São deficientes de ter caráter, de vergonha na cara, de falta de honestidade!

Anônimo disse...

Ten QAO R/1 Marcio Arbex Tu 89 Infantaria

Não tive a intenção de generalizar o pessoal da 2ª seção com o meu comentário. Sei que existem excelentes profissionais, mas a maioria parece que não sabem agir como agentes da Inteligência.

Ao senhor, minha continência.

Anônimo disse...


No meu quartel tinha um soldado que vivia alegando problemas psiquiátricos (BIMtz) e todos falavam que ele era acochambrador. Ele ficava mais dispensado que no quartel. Numa dessas idas e vindas,o soldado entrou na escala e deu um tiro de fuzil na cabeça.
Todos ficaram tristes, mas dor mesmo quem sentiu foi só a família.
Daquilo eu tirei uma lição: o sujeito pode ter a maior pinta de malandro, mas se o médico disser que ele está dispensado, incapaz temporariamente, dispensado da escala, não sou eu que vou me indispor. Pelo contrário, até paparico agora..

Anônimo disse...

Anônimo disse...23 de agosto de 2017 15:38
Mas eu tenho um vizinho, motorista de ônibus, aposentado pelo INSS por problemas psicológicos que o impedia de dirigir; todavia ele tem carro, renovou Carteira de Habilitação e dirige normalmente. Isto não é só problema de militar, não.


Não quero defender seu vizinho, que aliás nem conheço. Mas uma coisa é recomendação médica para afastamento do serviço de motorista. Outra coisa é dirigir 10 min. de casa para feira, de casa para o médico. Fique rodando duas horas ao lado de um motorista de ônibus urbano no Rio de Janeiro para você entender o que é uma profissão estressante. Mas concordo, se o afastamento dele foi por alucinações psicóticas, penso que não pode dirigir. Mas se for stress, ansiedade, depressão, não deve ter maiores problemas, se não for dirigir profissionalmente. Abraço.

Anônimo disse...

Caro colega, concordo com o amigo isso acontece muito.

Anônimo disse...

Depois de tudo dito aqui, o importante é que descobriram o "fio" da meada. Vão começar a puxar e virão as piabinhas, os peixinhos e peixões. Só espero que essa notícia não tenha aparecido agora só para aumentar a "facada" que o governo quer dar no bolso dos militares com reforma de "previdência".

Anônimo disse...

Conheço um funcionário civil que trabalhava num quartel da Aeronáutica e, por beber demais, acabou sendo aposentado pelo INSS, pois civil é do INSS. Mas conheço vários militares também viciados em cachaça que em vez de reforma ganham é CADEIA. A coisa não é igual para militares, não! E ainda ficam, esses bandidos, querendo jogar militares para a "vala comum".

sgt PERIVALDO disse...

Esse câncer maligno predomina em todos os quartéis das Forças Armadas Brasileira.

Anônimo disse...

É por isso que muitas sindicâncias são instauradas. O cara arranca a unha e já publicam uma portaria de acidente de serviço. Todos sabemos que se um acidente ou incidente ocorreu em circunstâncias em que não existia ordem de superior hierárquico, não era atividade militar, e não ocorria no trajeto residência - quartel, está afastada a hipótese de acidente de serviço. Há uma indústria de sindicâncias e também de perícias!

Anônimo disse...

Isso tem que ser apurado! O cara está ganhando da União duas vezes! O cara é reformado e ainda foi para o exterior! Cadê a inteligência militar?

Anônimo disse...

Isso quando ja não entram com problemas de saude,não tem uma seleção para isso?

Anônimo disse...

Ano passado compareci na Delegacia da Policia Federal da cidade de Santa Maria-RS para dar explicação da reforma de um militar por "Alienação Mental", perguntaram se eu agenciava clientes para um advogado.Nunca agenciei clientes, simplesmente indiquei um para um colega advogado(isso quando não era formado em Direito).O Delegado perguntou pra mim, como se deu a minha reforma, falei que a minha reforma se deu contra a minha vontade, que sofri perseguição do Coronel Comandante isso em 2002, pois em 1993 quando Major na defesa do colega dele Capitão que assediou a mulher no qual eu era casado, esse comandante pediu a minha EXCLUSÃO A BEM DA DISCIPLINA, pois tente assassinar o colega dele em via pública, o pedido de exclusão tinha como amparo, evitar que minha atitude se alastrasse e tornasse modelo adotado por outros praças quando as esposas viessem a sofrer "cantadas" dos superiores. Tive o Adicional Invalidez cortado, fizeram eu devolver o adicional invalidez sem ao menos me consultarem, mas quando compareci na POLICIA FEDERAL DE SANTA MARIA-RS, Deixei claro para o Delegado que a minha REFORMA ELA É ILEGAL, FOI UM ABUSO, ME RETIRARAM A FORÇA DA INSTITUIÇÃO, ME DOPARAM NO HGUSM, O TEMPO QUE PASSEI NO HGUSM NA ENFERMARIA, FICAVA MILITARES ARMADOS DE FUZIL NO CORREDOR, FIQUEI BAIXADO A FORÇA UMA SEMANA E ME RETIRAM DE LÁ COM UM FORJARAM UM LAUDO INCAPACITANTE. Falei tudo isso pro Delegado, e ele não quiz entrar no mérito da questão, bom com essa Operação Reformados, vou enviar meu dôssie pra imprensa. eu mesmo vou ACABAR COM ESSA FARRA DOS REFORMADOS. Pra mim reformados deve ser aqueles que se encontram doentes de direito e de fato, e que o MP, a PF não investiguem somente os temporários, mas os de carreira também, e principalmente aqueles reformados a revelia da administração.

A LENDA DO 29 BIB

Anônimo disse...

O filtro começa na OM e depois na RM de vinculação. Verifiquem como está a vida de quem é reformado. Façam uma busca no google com o nome dos beneficiados. O caso desse rapaz que estava estudando no exterior é revoltante porque o mesmo é de família com posses, ou seja, não necessita do soldo do Exército para sobreviver, uma vez que quem ingressa no CPOR geralmente pertence às classes sociais mais altas.

Anônimo disse...

Eu fui reformado em 2011, me considero vítima da sacanagem de alguns membros que fazem parte dessa instituição que considero ainda séria e fiel. Me coloco a disposição para voltar a ativa, inclusive já postei nos comentários acima a minha situação. Têm realmente que ser investigado os casos, alguns, o CMT não gosta do subordinado e se acha no direito de expurga-lo. Não vem o caso a gente julgar generalizando, até o pq quando se é de carreira, quem sai perdendo é sempre o reformado.

Anônimo disse...

Vão tirar dos deuses "CMT OM" esse poder de sacanear as praças??? A reforma para os de carreira nada mais é do que expurgar, denegrir, humilhar os que tem coragem de denunciar fatos errados que acontecem na caserna.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics