30 de novembro de 2016

Comboio da Aeronáutica sofre acidente na Avenida Brasil e deixa feridos no Rio

Eixo dianteiro do caminhão chegou a se soltar no acidente. 
Bombeiros dos quartéis de Guadalupe e Irajá estão no local.
G1 Rio
Rio de Janeiro (RJ) - Um comboio com três caminhões do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica sofreu um acidente na pista seletiva da Av. Brasil, sentido Zona Oeste, na altura de Coelho Neto, e deixou feridos, como mostrou o Bom Dia Rio. Inicialmente, o G1 chegou a informar que os caminhões pertenciam ao Exército, mas em seguida foi confirmado que os veículos são da Aeronáutica.
Como mostram as imagens, o eixo dianteiro do caminhão chegou a se soltar no acidente e ficou pendurado na mureta da via. Os militares receberam os primeiros atendimentos na pista. O comboio se encaminhava para a Base Aérea do Galeão. O acidente aconteceu às 6h08.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, 25 militares ficaram feridos. Segundo a análise dos socorristas, nenhuma vítima ficou gravemente ferida.
Os bombeiros dos quartéis de Guadalupe e Irajá atuavam na pista com ambulâncias para remover os feridos. Por volta das 7h, o trânsito era intenso na pista sentido Zona Oeste, a partir de Irajá, com mais de 5 km de engarrafamento. Também havia congestionamento de 7km no sentido Centro.
Às 8h30, a Prefeitura do Rio já tinha começado a operação para retirar o caminhão da pista. Ele foi arrastado por um reboque.
G1/montedo.com

14 comentários:

roberto da silva barros - st com disse...

são os benditos "motoristas" formados em 7 dias.

Anônimo disse...

Será que tava em velocidade de comboio no máximo 80 Km ? Pela pancada não.

E o que eu disse na materia anterior sobre o acidente em que o canhão entrou dentro do motor da Vtr que tava atrás, o chefe de Vtr não pode deixar nas mãos do motorista não, pois normalmente são jovens e sem experiencia.

Claro que vai ser apurado e sancionados. Alguém errou ai.

Anônimo disse...

É impressionante o grande número de acidentes envolvendo viaturas militares. Algo precisa ser feito.

Anônimo disse...


Esta ideia de usar 5TON para transporte de tropa só da problema.

Anônimo disse...

imaginem na guerra...

Anônimo disse...

Não sei se agrava, mas é permitido às viaturas militares o trânsito na faixa seletiva ?

Essa vtr Worker não apresenta confiança na estabilidade, ela é alta, sacode demais.

Anônimo disse...

Sobre chefe de viatura ...

http://www.jusbrasil.com.br/topicos/897363/chefe-viatura

Anônimo disse...

Esse é minha FFAA. Exsudando autoconfiança, conhecimento e competência. O Fim esta próximo. Proóimo está o fim.

Anônimo disse...

Importante

Vi agora que o RISG preve atribuições para todo mundo, entretanto, não prevê nada para o Chefe de viaturas. Não tá na hora ?

http://intranet.cbm.al.gov.br/arquivos/legislacao/regulamentos%20e%20pad/RISG.pdf

Anônimo disse...

Olha ai ...

PROCEDIMENTOS DE SAÍDA DAS VIATURAS DO AQUARTELAMENTO

http://www.pqrmnt7.eb.mil.br/images/Producao/dmat/Mar_13.PDF

Anônimo disse...

Aos chefes de viaturas do Exército, V.Sa já leu ???? Ou quer só torar e ficar de enfeite !

Caderno de Instrução - PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE INSTRUÇÃO

PORTARIA N° 008 - COTER, DE 04 DE DEZEMBRO DE 2002

LEIA NA ÍNTEGRA NO LINK ABAIXO ...
http://docplayer.com.br/2709870-Prevencao-de-acidentes-de-instrucao.html

g. Deslocamentos motorizados
- ver o quadro contendo as velocidades.

h) A fiel observância dos limites máximos autorizados e do respeito às leis do trânsito é da responsabilidade dos seguintes elementos:
- do Cmt do comboio, ou de quem for por ele designado para marchar à testa da coluna, e dos chefes de viaturas; e

- do próprio motorista, quando estiver sozinho.

i) Nenhum responsável poderá alegar, como explicação ou justificativa, o desconhecimento dos limites máximos autorizados, das ordens particulares do G Cmdo ou da U e das leis de trânsito em vigor.

j) Nos deslocamentos de viaturas operacionais, em comboio ou isoladas, o chefe da viatura, obrigatoriamente um oficial ou graduado mais antigo que o motorista, deve deslocar-se na cabine, ao lado do motorista, e fiscalizar a observância das normas de segurança.

Anônimo disse...

muito engraçado como tem gente que acredita que a culpa tem que ser do chefe de viatura. Inacreditável! Se eu, como chefe de viatura, sou respnsável pelos acidentes, então nada mais justo do que ter o direito de escolher o motorista ou então até mesmo, dirigir a vitaura, ao contrário do que acontece, que recebemnos motoristas escalados e muitas vezes não o conhecemos. Culpar o Ch Vtr é facil! Quero ver é culpar o cmt OM por autorizar militares despreparados a dirigir viaturas, pondo em risco a vida de muitos.

Anônimo disse...

Ao camarada de 30 de novembro de 2016 19:08:

De qualquer forma, mesmo se o chefe de vtr estiver certo, orientando o motorista, alguma imprevisibilidade pode ocorrer. Até agora ninguém sabe o que ocorreu, se estava ou não em alta velocidade etc.

Quem sabe o motorista sofreu um mal súbito ?

Não cabe a nós julgarmos o chefe de vtr nessa história.

Anônimo disse...

Nóis capota Máis não breca.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics