14 de setembro de 2016

A suposta infiltração de agente do Exército entre baderneiros e a turma do penico da mamãe

MPE investiga se agente infiltrado estava entre detidos; isso é só parte da mitologia mixuruca dos esquerdopatas

Reinaldo Azevedo
É quase milagroso que o Brasil tenha cassado, em 13 dias, o mandato de uma presidente da República por crime de responsabilidade e o de um deputado, ex-presidente da Câmara, por quebra de decoro. Por que afirmo isso? Porque a elite que se assenhoreou das instâncias do estado adora bandidos. Se ele tiver, então, aquele sotaque inequívoco de “amigo do povo”, de “Marat da Avenida Paulista”, tanto melhor. Com a barbicha, a pança e o passado coxinha de Guilherme Boulos, então, pode passar por pensador da moral, entre um pneu incendiado e outro. Chega a ser estupefaciente.
Leio na Folha que o Ministério Público de São Paulo decidiu investigar a possível infiltração de um capitão do Exército no grupo de supostos (o “supostos” é por minha conta) manifestantes presos no dia 4 de setembro.
A dita infiltração foi noticiada pelo site “Ponte” e pela página eletrônica do jornal espanhol “El País”, que divulgou o nome do rapaz: William Pina Botelho. O Exército informou em nota que ele, de fato, pertence ao Comando Militar do Sudeste e determinou a abertura de “processo administrativo para apurar os fatos”. No MPE, o caso está a cargo da promotora Luciana Frugiuele, do Gecep (Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial).
No dia das detenções, ninguém se referiu a Botelho. Só depois seu nome começou a circular. Ele teria se aproximado do grupo por intermédio de uma das mulheres da turma, usando o nome Balthazar Nunes. E isso se deu por meio de redes sociais.

Então vamos pensar
Digamos, para efeitos de pensamento, que seja tudo verdade e que Botelho estivesse trabalhando para algum órgão oficial, o Exército que fosse. A infiltração, por si, não é crime nenhum. O mínimo que espero das Forças Armadas brasileiras, que respondem, segundo a Constituição, subsidiariamente pela ordem pública, é que estejam informadas, não é mesmo? Digamos mais ainda: sendo verdade, vamos fazer de conta que foi ele a ter acionado a polícia. Considerando os objetos encontrados com a turma, então fez um bem aos outros manifestantes, aos próprios detidos e à segurança pública. Mas ainda não basta. Nenhum dos detidos acusou o tal de lhes ter fornecido os apetrechos que justificaram a prisão.
Mas quero seguir pensando. A opção pela violência está dada desde sempre nessas ditas manifestações contra o governo Temer. Ou terei de lembrar de novo o que se deu nos protestos pró-impeachment? Acho realmente impressionante que o Ministério Público Estadual e o Ministério Público Federal não se interessem em investigar, por exemplo, a atuação de Guilherme Boulos.
Mas isso cabe? Cabe! Este senhor lidera uma entidade que recebe farto financiamento público para, segundo consta, construir e/ou distribuir moradias. Tenha o MTST existência legal ou não, Boulos é a cara notória do movimento, que lidera as manifestações, e esse movimento, reitero, recebe dinheiro público do tal “Minha Casa Minha Vida Entidades”.
Sim, é espantoso que este país tenha cassado Dilma e Cunha. Parece ser um sinal de que o Congresso pode ser melhor do que o Ministério Público, aí tomado como uma unidade, pouco importa a esfera. Afinal, dada a violência das manifestações, o que a gente sabe é que o MPF decidiu, ao arrepio da Constituição e da lei, vigiar a Polícia Militar e que o MPE agora está empenhando em apurar uma suposta infiltração do Exército.
Mas ninguém se dedica, mesmo havendo o caminho, e acabo de apontar, em apurar a violência promovida por arruaceiros profissionais.
Claro! Este é o post de alguém que não aposta em conflito, luta armada e arranca-rabo de classes. Sei que outras visões de mundo são possíveis. A minha é apenas a do Estado Democrático de Direito. Que nem precisa ser “de direita”. Basta ser direito.
Ah, sim: os valentões podem pensar que têm o direito de achar que as coisas só se resolvem na porrada. Só não vale correr para abraçar a mamãe permissiva quando a sociedade deixar claro que não concorda.
Eu já achei algo parecido. Apanhei. Bati. E não fui pedir nem penico nem indenização.
Fui trabalhar.
Veja/montedo.com

17 comentários:

Anônimo disse...

Montedo, vi a agora essa noticia de abril, no Jornal O Dia, Vc publicou ?

Ex-sargento é condenada após fazer compras usando nome de tenente

http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-04-05/ex-sargento-e-condenada-apos-fazer-compras-usando-nome-de-tenente.html

Rommel disse...

o que este militar da "inteligencia" fez anula totalmente a prisao e o processo criminal contra os manifestantes, pois militares podem investigar mas nao incitar pessoas a cometer crimes, correta a decisao do ministerio publico e da justica.

Mauro Barroso disse...

Se realmente ele tiver infiltrado a trabalho muito bom.
qual o problema,
todo pais tem seus agentes, faz parte,
Me pergunto como que o El pais soube de tudo
este jornal esta muito ligado no nosso Pais

Mauro

Anônimo disse...

Sr Montedo, por gentileza, aborde o caos que o atendimento do Hospital Militar de Brasília se tornou. Meses atrás o Sr mostrou a fila que os beneficiários tinham que pegar para conseguir encaminhamento FUSEx. Agora o problema são as marcações de consulta com os profissionais do próprio HMAB. Se o beneficiário chegar às 03:00 horas da madrugada para entrar na fila já não consegue a marcação. Eu mesmo, dias atrás, era um dos primeiros da fila e ao ser atendido já não consegui marcar consulta para uma especialidade que contava com mais de 20 marcações no dia. Nem se os 3 beneficiários na minha frente, mais as senhas preferenciais, tivessem marcado consulta somente para essa especialidade, ainda deveria haver marcações quando eu fosse atendido, mas "estranhamente" não havia mais consultas. Aposto que quem ficou em casa dormindo quentinho teve a consulta marcada, enquanto os mortais mofavam na fila. Os primeiros da fila têm chegado às 01:00, 02:00 horas. Já vi casos em que o pobre coitado foi para a porta do hospital às 00:00 horas e uma senhora que passou a noite na porta do hospital. Antes as marcações podiam ser feitas pela internet mas por "obra de forças sobrenaturais" a plataforma foi desativada. Não vou nem citar a internet em que roda o sistema de marcação do hospital, patrocinada pelo CTA que quase nunca funciona e torna tudo mais dantesco. Infelizmente, esse caos só atinge a senzala pois só haveria mudança no dia em que o senhor de engenho tivesse uma consulta negada. Há uma ouvidoria cenográfica que se limita a dizer "estamos envidando os esforços necessários e blá blá blá...". Do jeito que está, o melhor mesmo seria acabar com o atendimento por médicos militares e mandar todo mundo para o FUSEx. Imagina quem já está doente amargando em uma fila às 02:00 horas da manhã sem ter a certeza se conseguirá marcar a tão almejada consulta? Isso sem falar no pessoal da reserva cuja idade já se encontra bem avançada para passar a madrugada em pé na fila.

Aos portadores da síndrome de vira-lata, com aquela conversinha fiada de que se não está satisfeito pague uma plano de saúde por fora ou vá para o SUS, favor nos comparar com a assistência de saúde do senado federal. Nada é mais covarde que retirar o ônus do problema do agente e transferi-lo para o paciente.

Grato pela atenção e parabenizo o Senhor pelo excelente veículo de notícias de interesse militar.

Selva!

Anônimo disse...

O rommel, vai racha uma lenha!

Anônimo disse...

Eu só queria saber como ele foi identificado. Qual o erro na missão? Foi ingênuo, incompetente ou amador? Pois, estava infiltrado num grupo de militantes amadores nessa empreitada.

Anônimo disse...

E quem disse que ele incitou, mortadela?! Se é que ele se infiltrou apenas produziu dados de inteligência.

Anônimo disse...

Rommel, se é que o militar estava infiltrado, isso sempre houve, sempre vai haver. Acabou a mortadela, a extinção do PT está próxima.

charley disse...

Quem disse que ele incitou alguém? Que eu saiba ele só investigou.

Anônimo disse...

https://www.stm.jus.br/informacao/agencia-de-noticias/item/6450-civil-e-condenado-por-desacatar-militares-em-servico-no-hospital-das-forcas-armadas-em-brasilia

Rommel disse...

se infiltrar no meio de baderneiros é facil, cade os militares da "inteligencia" investigando os terroristas que explodem agencias bancarias, empresas de seguranca e caixas eletronicos? cabe ao exercito o controle de armas, explosivos e municoes, mas ficam com colica menstrual nestas horas.

Anônimo disse...

INTELIGÊNCIA MILITAR É UM EXEMPLO DE ANTÍTESE NA LINGUA PORTUGUESA. E O SALÁRIO OOOOOOOOOOOOOOOOOO!

Rommel disse...

"a reportagem da Ponte teve a impressão de que o disfarce do capitão nunca fez muito sucesso. Nos seus melhores momentos, era visto como um iniciante. E, nos piores, como um mala.

“Da primeira vez em que nos vimos, Balta disse que me conhecia do Facebook e começamos a conversar. Ele me pareceu uma pessoa de esquerda com posições moderadas, que estava começando na militância”, conta um ativista de um movimento social.

No Tinder, em que o militar aparentemente tentava combinar diferentes tipos de infiltração, misturando paquera e busca de informações, os resultados podiam ser constrangedores. “Há um tempo cruzei com esse cara no Tinder e realmente tinha me soado esquisito, meio forçado. Ele foi logo perguntando de uma conhecida em comum, que é bem militante. Achei bizarro e desconversei, nunca mais falei com ele”, contou à Ponte uma servidora municipal.

Numa conversa com outra jovem, a tentativa de parecer um cara legal e defensor das minorias levou o oficial do Exército a tomar um toco"

Anônimo disse...

Isso, companheiro, é um simples ploblema de segurança pública, não coloca em risco as instituições da república como supostos exércitos de "movimentos sociais" que se utilizam de táticas de guerrilha, existe um abismo de diferença entre as intenções de ambos.
Sgt major

Anônimo disse...

Num serviço como esse, se você quer se infiltrar, você não "pesca", você deixa "ser pescado". Em outras palavras, você se mostra sedutor, você não força a sua infiltração do tipo "ei, sou igual a vocês, me convida aí". O ideal e correto é que você demonstre ser/estar interessado, mas sem o ser.

A inteligência é uma arte em constante aperfeiçoamento. Envolve diversas áreas do conhecimento. Você deve pensar como os seus alvos.

Esclareço que não estou entrando no mérito da missão em tela, estou apenas contribuindo com a discussão. Porém, o importante não é condenar ou proibir as "infiltrações", mas aperfeiçoá-las para que cheguem ao estado da arte. Sempre há a necessidade de informações. Hoje, ontem e sempre. Todos fazem isso.



Anônimo disse...

Montedo, excluir alguns dos meus comentários políticos é fácil... Quero ver é vc deixar de expor a sua própria opinião política sem apagar o comentário da galera aqui qnd tb Faz o mesmo ! Sei q o blog é seu, mas desse jeito fica difícil ...

Anônimo disse...

Bem inteligente essa inteligência ae !!! Cara de revolucionário mermo, parabéns ...

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics