25 de agosto de 2016

Sargento do Exército reage a assalto, fere o criminoso mas acaba morto

Militar morre em assalto, suspeito é baleado, pede socorro a PM e é preso
Sargento do Exército foi baleado no abdômen e não resistiu ao ferimento.
Sem saber, assaltante obrigou policial a leva-lo a hospital e acabou detido.

Nicolás Satriano
Do G1 Rio
Resultado de imagem para arma de fogo logoFerido a bala, um militar do Exército morreu após ser vítima de uma tentativa de assalto na Rua Cândido Benício, no bairro Praça Seca, na Zona Oeste do Rio. Bruno Peçanha Veras era 2º sargento do Exército e chegou a ser socorrido por policiais militares para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na Zona Norte, onde passou por cirurgia, mas não resistiu ao ferimento.
Bruno estava em sua motocicleta quando foi abordado por um criminoso, próximo ao supermercado Mundial na região. O militar reagiu, baleou o assaltante, mas também foi atingido, no abdômen.
PM fingiu ser enfermeiro
O criminoso foi atingido na perna. Para fugir do local, o assaltante abordou um outro motociclista e o obrigou a levá-lo para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade de Deus, em Jacarepaguá, também na Zona Oeste. O homem abordado pelo criminoso era um policial militar, atualmente lotado no Hospital Central da Polícia Militar, na Cidade Nova, na região central da cidade.
O PM disse ao criminoso que era um enfermeiro e, ao chegar na UPA, conseguiu desarmar e prender o assaltante. O homem carregava uma pistola calibre 380, que foi apreendida.
Segundo a direção do Hospital Estadual Carlos Chagas, "o paciente Bruno Peçanha Veras chegou a ser operado pela equipe da unidade, mas não resistiu e foi à óbito".
G1/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

Infelizmente mais uma vitima, seja ela policial civil, federal ou militar, guarda municipal, agente penitenciario ou militar das forças armadas, todos estão sujeitos a criminalidade. E cada vez mais as FFAA estão sendo alvo da criminalidade por combater o crime nas atividades de GLO. Só o comando não vê isso. Esta na hora de acabar com o serviço militar obrigatorio e profissionalizar todos os militares dando porte de arma a todos para a sua segurança.

Anônimo disse...

Que pena! Meus sentimentos à família.Mais um trabalhador vítima dos bandidos da cidade. Reagindo ou não, os bandidos não perdoam. Realmente, é uma pena.

Anônimo disse...

Publica esta materia em seu blog pois é interessante a todos militares no que se refere a atletas militares. Saiu hoje 27/08/16 nos jornais da Tribuna.

http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/esportes/olimpiada-tem-mais-que-o-dobro-de-laureados-militares-em-quatro-anos/?cHash=2ea8f58106367873d6f7d632e66d849c

Anônimo disse...

Proponho estas duas publicações importantes.

http://www.eb.mil.br/-/dcipas-programa-de-valorizacao-da-vida-setembro-amarelo?redirect=http%3A%2F%2Fwww.eb.mil.br%2Fo-exercito%3Fp_p_id%3D101_INSTANCE_g3SE5yFKNzrh%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-1%26p_p_col_pos%3D5%26p_p_col_count%3D8

e

A IR DO PPDQ sepbe37-16_port-183_dgp-(eb30-ir-50.012).pdf

Importantes se forem realmente cumpridas.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics