30 de julho de 2016

Exclusivo! Após entrevista do ministro Padilha, Exército se antecipa e cria novos postos e graduações

Regra do blogueiro: perco o leitor, mas não a piada.

39 comentários:

Anônimo disse...

E Suboficial? Morre antes de chegar lá!!!!!

Anônimo disse...

Tem que rir pra não chorar nossos comandantes devem estar rindo já chegaram no topo mesmo

Anônimo disse...

o negocio e serio .... não esta para brincadeira

Unknown disse...

Será que eles sabem que tiramos sv de 24 hrs e ainda cumprimos expediente no dia seguinte, que realizamos acampamento de 5 dias entre outras coisas e ainda querem comparar nosso tempo de sv

Maycon e Ana Paula disse...

kkkkk, Capitão América foi foda!

Anônimo disse...

Vou cair fora fuiiiiii.

Anônimo disse...

Kkkkkkkkk

Anônimo disse...

Para os terceiros melhorou....kkkk

Jodivar disse...

REFORMA DA PREVIDÊNCIA (estão mentindo de novo)

Fala-se muito em reforma da previdência. Esta parece ser a bola da vez nos malabarismos retóricos daqueles que preferem passar para a sociedade a conta da má gestão da coisa pública.
Pois é. Depois de mexer na previdência dos funcionários do Banco do Brasil (PREVI), dos Correios (Postalis) e da Petrobras (Petros), chegou a vez da Pensão Militar. A conversa é a de sempre: a conta não fecha, muita gente na inatividade, quem trabalha paga para quem está aposentado, etc, etc... É como se o dinheiro pago aos militares inativos e pensionistas saísse do bolso do contribuinte ou unicamente do salário dos militares da Ativa, ou, ainda, fosse um benefício doado pelo Governo. Mentira.
A verdade - que não dizem nem admitem -, é que os valores recolhidos para a Pensão Militar durante toda a vida, tanto pelos militares da Ativa, quanto pelos inativos e pensionistas, compõem um investimento que é devolvido aos próprios militares e pensionistas quando estes passam para a inatividade. Por outras palavras, é patrimônio dos próprios militares e pensionistas participantes do fundo (Pensão Militar).
Também não gosto da expressão "contribuição", utilizada para se referir a planos de aposentadoria porque pode passar a ideia equivocada de que existiria um plano de previdência independente da participação dos interessados, e que estes apenas contribuiriam para tal plano. Na verdade, qualquer tipo de previdência é um investimento que o trabalhador civil ou militar faz ao longo de uma vida de trabalho para assegurar a sobrevivência com a mesma dignidade quando não poder mais exercer sua atividade laborativa. Qualquer discurso fora disso me parece mera retórica politicamente correta que merece ser melhor pensada pelos interessados, que são justamente aqueles que mantem o plano de previdência funcionando (no caso dos militares, a Pensão Militar), por intermédio dos seus recolhimentos mensais, mesmo na inatividade.
Um cálculo simples, considerando os recolhimentos mensais nos diversos postos e graduação ao longo do tempo de serviço ativo, com rendimentos de meros 6% ao ano - ou 0,5% ao mês - (o que seria uma péssima aplicação), chega-se a um montante que deve ser dividido pela expectativa de vida estimada pelo IBGE. O resultado é o valor aproximado dos proventos de inatividade. Feitas as contas, verifica-se que, ao invés de deficit na previdência, há superavit, ou seja, sobra dinheiro.
Outra coisa que não se fala é que militares (e pensionistas), assim como os funcionários públicos, continuam recolhendo para o plano de previdência (pensão militar), mesmo após passarem para a reserva, o que me parece absurdo, uma vez que eles não vão se aposentar outra vez.
Em resumo, os proventos de inatividade são pagos com o dinheiro dos próprios militares e pensionistas e não com benefícios do Governo ou, ainda com o dinheiro do contribuinte, como pode parecer à primeira vista. Basta fazer as contas e constatar que, se for bem administrado, nenhum plano previdenciário "quebra", sendo desnecessário se falar em reforma, principalmente quando esta for do interesse daqueles que não participam do plano.
Há mais argumentos em favor da manutenção da Pensão Militar, e até de possíveis melhorias, mas o exposto já permite boa noção do tema.

Daniel MB disse...

Essa ideia do militar ficar até os 65 anos só funcionaria na era pré diluviana. Para generais seria uma maravilha pois se pudesse teria até sessão espírita para eles voltarem após a morte para continuar pentelhando.

Anônimo disse...

Com sessenta anos ainda estaremos concorrendo a escala de adjunto kkkkkkk. Só o papiro pra libertar dessa forma decadente! Estudei muito pro concurso da Esa e a cada dia minha decepção aumenta e me faz pensar em vazar mesmo. Que se decida o padrão do nó no cadarço nas reuniões de comando! Loucos não são eles, mas quem ainda se ilude com isso aqui!

Léo disse...

Generais omissos, subservientes.Vergonha!!!Padilha é apenas um político lixo.Mais um político lixo.

Luiz Cláudio disse...

Suponha que você possa economizar 18% do seu salário bruto durante 420 meses. Desconsiderando a inflação do período, faça a seguinte conta:
1. remunere a primeira parcela mensal com 0,5% - que é o mesmo rendimento da poupança;
2. faça a soma do montante anterior com a segunda parcela mensal e aplique sobre o total, novamente, a remuneração de 0,5%;
3. repita esse procedimento nos 418 meses restantes;
4. ao final dos 420 meses - ou 35 anos - se encerram os depósitos e começam as retiradas;
5. façamos retiradas mensais de um valor 30% acima do salário bruto que serviu de base para cálculo dos depósitos mensais;
6. perceba que, apesar das retiradas mensais, o montante depositado continua tendo o rendimento mensal de 0,5%;
7. apenas após 667 meses de retiradas (mais de 50 anos!!!) que o capital investido acaba!

Então, pergunto: como a previdência é inviável e deficitária? As empresas que oferecem previdência privada atuam no vermelho?

Ah, mas os militares se aposentam aos 30 anos de serviço... PIOROU! Se aposentam (reserva), mas continuam contribuindo para a Pensão Militar.


Anônimo disse...

Infelizmente o revanchismo continua a todo vapor.

Anônimo disse...

o que importa eh a vocação....kkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

vai haver regra de transição fiquem tranquilos:
quem tiver mais de 29 anos e meio não mudará nada,
quem tiver menos de 29 anos e meio, a idade mínima será de 60 ou 65 anos....

Anônimo disse...

Faltou aí Generalíssimo Brazuca e Soldado Universal kkkkkkkkkkk aquele general de 105 anos foi o mais fodassoooooooooo... e o Almirante aqua men não vai ter?

Anônimo disse...

E o político, o juiz e o promotor ???? É lasca viu.

Anônimo disse...

E o Subtenente ???? Só será atingida essa graduação pós mortem !!!!

Anônimo disse...

Não consigo imaginar um subtenente com 65 anos de idade e ainda na ativa, tomando a posição de sentido e entrando em forma para os garotos do NPOR. Três formaturas diárias, das quais aquela do início do expediente da tarde, a pior que considero, que você ainda está com todo o almoço na barriga e tem de ficar na posição de descansar correta ouvindo as mesmas "historinhas" do Comandante de Bateria (Subunidade) e de todos os seus garotos subalternos (Tenentes)e, por vezes de algum Sub ou Sargento ávido por conceito, por até 40 minutos diários...é de enlouquecer o homem velho!!!!

S Ten Art

SGT FLAVIO disse...

Segundo a filósofa Maria Rodrigues (minha saudosa vó) quem se abaixa demais acaba mostrando a b...... (ou o cofrinho) As FFAA desde o governo FHC vem deixando civis nos comandar. O resultado é óbvio confirmando as sábias palavras de minha querida vó.

Amauri disse...

General Zod!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

kkk isso já está acontecendo, se o militar desejar melhorar a sua remuneração deverá esperar um pouco mais; aumentaram os interstícios para a promoção e diminuem o número de vagas.

É hilário ainda ter subtenente aguardando promoção para QAO da turma de 1986, já vão promover a turma de 1992, só isso já é um ato ilegal de acordo com o art 59 do Estatuto dos Militares, a comissão possue 49 pontos para distribuir com a finalidade de corrigir as distorções, logo a Comissão está impedindo deliberadamente o acesso e progressão na carreira destes militares, sem motivo que o justifique. Aumentar o tempo de serviço para a reserva somente aumenta o sadismo da promoção.

"Art. 59. O acesso na hierarquia militar, fundamentado principalmente no valor moral e profissional, é seletivo, gradual e sucessivo e será feito mediante promoções, de conformidade com a legislação e regulamentação de promoções de oficiais e de praças, de modo a obter-se um fluxo regular e equilibrado de carreira para os militares."

Anônimo disse...

Escala de ancião de dia.

Anônimo disse...

Temos que sorrir pra não chorar! Que esculhambação se tornou as FFAA.

Anônimo disse...

Gostaria de saber por qual motivo a página do DGP (informações do pessoal) está fora do ar ? Será que há algum receio da instituição quanto ao pessoal obter informações para embasar alguma medida judicial ? O que tenho observado é o crescente nº de subtenentes que têm ajuizado demandas contra a União por conta da persistente falta de transparência da CP-QAO na atribuição de pontos nos QAM. E, por falar nisso, a Ação civil Pública proposta pelo Ministério público federal, versando sobre a anulação das promoções a 2º Ten QAO, que foi objeto de recurso junto TRF/1 foi INCLUÍDO NA PAUTA DE JULGAMENTO DO DIA 10/08/16, ou seja a coisa não morreu ainda !

http://processual.trf1.jus.br/consultaProcessual/processo.php?proc=00372722320154013400&secao=TRF1&pg=1&enviar=Pesquisar

Rogério disse...

Por que a conta não fecha?....no caso dos civis fala-se muito em previdência mas o nome correto é seguridade social....o civil paga seguridade social..o que inclui previdência (para quem contribui)...saúde e assistência social (inclusive para quem não contribui).....ou seja...SS inclui PV...SUS e LOAS....considerando a quantidade de gente que se permite depender de assistência nesse país...a conta não vai fechar nunca e...considerando a tendência de se fazer eleger governos populistas...só se pensa no efeito sem dar razão a causa...o que seria mais sensato.

alex damasio disse...

Socorro

Rogério disse...

Estou com 25 anos de SV,sou bacharel em direito e tenho OAB. Minha filha se forma em direito este ano. Se mudar, não tenho mais motivo pra ficar nesse barco furado. Vou trabalhar com ela. Quem ficaria?

Rogério disse...

Para pra pensar: considerando a carreira dos praças, VC levaria mais de 40 anos para ter o mesmo salário de quem só está começando em outras carreiras públicas. Existem jovens entrando na carreira pública que ganham o que um subtenente ganha com quase 30 anos de profissão e que ele só ganharia com mais de 40, já contando com as mudanças. Não tem lógica. Não seria amor pela profissão ou vocação, seria idiotice mesmo. Se mudar, estou fora.

Anônimo disse...

A arma do militar, vai ser a bengala.

Anônimo disse...

Lembrem-se que os Comandantes das Forças armadas são escolhidos após entrevistas com os Presidentes e Ministros da Defesa....Na condição de Presidente (ou mesmo de patrão), você escolheria alguém para ficar reclamando e pedindo melhorias das condições de trabalho, reajustes de salário, etc ou escolheria alguém quem não fosse "arrumar problema" para você, em outras palavras "encher o saco"? Como escreveu um companheiro anônimo, deu para entender ou precisa desenhar? Quero ver é mudar o tempo de aposentadoria dos políticos,professores, PM, médicos, PF, Receita Federal, Advocacia Geral da União, MP e judiciário....

Anônimo disse...

Toma bando de medrosos. As PM's vão ficar de fora. É muito mi mi mi.

Anônimo disse...

Que tal eles essas aposentadoria, sera que elas também não estão ajudando no fechamento das contas? http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/abrimos-a-caixa-preta-da-aposentadoria-dos-politicos/

Anônimo disse...

É por isso que eu não apóio políticos como Bolsonaro. Está se lixando numa hora dessas. E nós, continuamos calados, sem pressionar nossos comandantes, só puxando o saco ou reclamando pelas costas?

Anônimo disse...

Concordo, mas quando sair Cap América eu vou receber meu escudo ? Seria minha dignidade !
Aos.17 anos tinha sonhos hoje sou escravo do sistema.


Anônimo disse...

Ainda bem que já estou na reserva.

Anônimo disse...

E os hospitais, vão dar conta do aumento de atendimentos. É muito idoso para tratar: com esclerose,pressão alta, gastrite(ou gastriste), úlcera, artrite, depressão... .
A caixa de financiamento imobiliário vai ter que prorrogar o tempo de financiamento que era de, se não me engano,somando a idade e o financiamento, não pode ultrapassar 90. Agora vai ter que ser 150, no mínimo. Nos deslocamentos de tropa para missões, em vez de caminhões vão ter que transportar em ambulâncias. Estou fazendo brincadeira mas, vão ferrar os militares de novo.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics