29 de maio de 2016

Chamem os milicos! Exército pode assumir obras investigadas pela Polícia Federal

EXÉRCITO PODE ASSUMIR OBRAS INVESTIGADAS NA PF

O presidente Michel Temer discute a viabilidade de o Exército assumir as obras atrasadas que estão sob controle de empreiteiras enroladas na roubalheira à Petrobras. O Planalto pediu estudo ao ministro Helder Barbalho (Integração) para ampliar a participação do Exército na transposição do rio São Francisco. A obra, que já custou mais de R$ 8 bilhões, deve ser a primeira a receber o reforço dos militares.

A LISTA É GRANDE
A Usina de Belo Monte, duas ferrovias, um aeroporto e a Usina de Angra 3 são algumas das obras que podem ser tocadas pelo Exército.

PREOCUPANTE
A situação da Mendes Júnior é a que mais preocupa: tem contratos de mais de R$1 bilhão no governo, mas suas finanças estão arrebentadas.

NOVO RITMO
Helder Barbalho turbinou repasses para os projetos em curso. Passaram de R$ 150 milhões para R$ 215 milhões ao mês.
DIÁRIO do PODER/montedo.com

18 comentários:

Anônimo disse...

Lá vamos nós trabalhar de graça. Severinos.....

Anônimo disse...

De graça não, recebemos pelo que fazemos.
Sgt 03

Anônimo disse...

Do meu ponto de vista, isso é reflexo de um persistente sentimento de subserviência, e do histórico complexo de vira latas que impregna os quadros das FA. Subserviência porque nossos Generais, vítimas e beneficiários da instrumentalização do Estado, não têm autonomia e/ou autoridade para dizer não, afinal de contas: "manda quem pode, obedece quem tem juízo". No segundo caso porque nossos comandantes nutrem a esperança de que, com isso, a força ganhe alguma simpatia em troca de migalhas orçamentárias.

Amauri disse...

Qdo ninguém mais consegue resolver, basta chamar Os Severinos, digo, As Forças Armadas!!!

Anônimo disse...

Pelo que sei, o único trecho da transposição do São Francisco que está pronto, foi entregue pelo Exercito Brasileiro. Vejo a entrega dessas obras ao E.B. como algo de muito positivo, uma fortificação de credibilidade.

ricardo dorneles - cfs 90 disse...

E o salario família continua 0,16 centavos........

Anônimo disse...

Anonimo 29 de maio 12:28, que lê mas não compreende (=analfabeto funcional). O texto diz " ASSUMIR OBRAS ATRASADAS DE EMPREITEIRAS", ou seja, vai continuar a receber o mesmo, fazendo o serviço dos outros. Depois lhe mando o desenho.

Anônimo disse...

Para União as obras feitas pelo Exército são muito mas barata que as empreiteiras, porque não é pago hora extra, adicional noturno e trabalho nos trechos todos os dias, inclusive fins de semana.

Anônimo disse...

Filho, credibilidade nao paga as contas. Queremos é dinheiro.

Anônimo disse...

Vc ve como positivo porque não é você quem vai para o trecho, trabalhar das 6 as 18 sem parar! Para ganhar a merreca de 2%, dormindo em alojamentos horríveis e longe da família! Só qu já passou por isso sabe o valor que se deve dar aos camaradas engenheiros!

Anônimo disse...

Vai lá Sgt 03 receber 2% ao dia e deixar a sua família desamparada em casa! Por isso que sempre vamos viver recebendo migalhas!

Anônimo disse...

Nada mudou, nada muda e nada mudará. São todos resultados da mesma fábrica de sugadores de dinheiro público e recebedores de dinheiro das empreiteiras.Só os que são cumpridores da Constituição é que se lascam trabalhando para alimentar o "leão" famigerado.E o dinheiro desviado e dos contratos não cumpridos, onde está?

Fardado Indignado disse...

Quem trabalha de 06:00 da manhã às 18:00, sem remuneração extra, em condições precárias de alojamento são escravos, não acredito que o glorioso Exército de Caxias submeta seus bravos guerreiros a um regime análogo a escravidão. Os senhores que outrora participaram de tarefas idênticas a essas devem expor seus relatos nesse espaço, revelando assim a realidade! Lembrem-se que o Ministério do Trabalho é encarregado de fiscalizar as obras de empreiteiras para verificar a ocorrências desses maus tratos, e a nós, quem irá fiscalizar?

Anônimo disse...

Umas perguntinhas de quem não entende do assunto: O EB é "obrigado" a fazer esse tipo de obra já que não é uma calamidade nem desastre? Ele recebe dinheiro extra que seria pago às empreiteiras responsáveis? Esses 2% que os militares recebem, são condizentes com o dinheiro recebido pelo comando e pelas condições de trabalho, de âmbito civil? Tem algum órgão, isento, para fiscalizar esse tipo de contrato e execução? Uma coisa eu tenho certeza, se fossem civis, os sindicatos já teriam promovido greves e melhorias nos salários e gratificações. Depois de tudo, ainda aparecem elogios a esses que aceitam isso como se fossem grandes líderes.

Anônimo disse...

Mais um militar frustrado aqui no blog falando em mandar desenho, esse militar deveria procurar uma Academia de Belas-Artes para aprimorar seu talento.

Anônimo disse...

Ao colega de 29 Maio 14:02, você será um dos voluntários, certamente. Fortificar credibilidade sendo "escravo" terminando o serviço mal feito dos outros, comendo poeira e só 2% de "incentivo"? Isso é ser besta.

Anônimo disse...

Senhores, vivi o dia-a-dia do famoso "trecho" e a sede de um BEC. Pra quem escreveu aí acima, entenda e lembre-se que estamos no EB. Lá na sede do BEC existe duas maneiras de punição: o RDE ou o trecho, ou seja, constante ameaça. Ou vc faz isso ou vai parar no Km tal do trecho tal. Escalas apertadas, tendo em vista o pessoal dividido entre sede e trecho, trabalhar sextas, sábados e feriados pq no trecho estão trabalhando então vamos trabalhar tbm...
No trecho há uma mescla entre os que foram voluntários pra irem pra lá e os "voluntórios" (punidos). Aí já viu o "ótimo" clima de trabalho, tanto pra Oficiais quanto para os Praças. Alojamento caindo os pedaços, literalmente pegando fogo pelas más condições, rancho péssimas condições dos suprimentos, das instalações e da comida, regime de trabalho "até o talo" ou enquanto o Cmt do Btl do conforto de seu PC achar que seja necessário. No caso do trecho onde fui, nem sinal de celular pegava, comunicação via rádio com a sede do Btl.
Era pra ser 25 dias no trecho 5 em arejamento. Várias vezes o pessoal atravancava 50, 60 dias ou até cumprir determinada meta.
O 2% ao dia, recebidos com 4, 5 meses de atraso por pura incompetência administrativa...
E como reclamar? Pra quem? Chamar a mãe? Órgão de fiscalização? Lá funcionam assim: a meta era a xxx foi cumprida? Ok. Não foi cumprida? Pau na tropa.
Vi soldados que nem coturno nem farda direito tinham pra usar pq demoravam mto pra virem do B Sup e enquanto isso vai com o que tem mesmo...
Não me venham com mimimi

Anônimo disse...

9,02 no básico e 9,78 CAS, Logística. Sem fazer muita força (ou seja, sem precisar de desenho).kkkkk....

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics