27 de abril de 2016

Militares do Exército são internados após passarem mal no Tocantins

Eles foram levados para o HGP e Oswaldo Cruz, em Palmas.
Alguns deles tiveram convulsões; um foi internado na UTI.
Do G1 TO
Palmas (TO) - Cinco militares do Exército no Tocantins foram internados após passarem mal na capital, na tarde desta segunda-feira (25). Eles foram levados para o Hospital Geral de Palmas e Oswaldo Cruz. As informações são do 22º Batalhão de Infantaria do Exército.
Segundo o Exército, eles passaram mal quando estavam a caminho da área onde desenvolvem atividades práticas, a cerca de 700 metros do batalhão. O primeiro militar teria tido uma convulsão por volta das 13h30. Os outros apresentaram sintomas de mal estar ao longo do dia.
Conforme o Exército, dois deles foram levados para o HGP. Um foi conduzido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e deve ser transferido para o Instituto Ortopédico de Palmas (IOP), que também atende outras especialidades. Já o outro, deve receber alta e voltar para batalhão.
De acordo com o Exército, outros três militares foram levados o Hospital Oswaldo Cruz. Eles também teriam tido convulsões, depois de já estarem internados.
O Exército informou ainda que aguarda o resultado dos exames, já que alguns foram enviados para análise fora do estado.
Segundo a corporação, os militares que passaram mal pertencem ao chamado efetivo variável e entraram para o Exército em março desse ano.
Ainda conforme a corporação, a atividade que seria realizada na área prática foi suspensa e os militares que participariam vão ficar no batalhão para que sejam investigadas as causas do ocorrido.

Atividade
Na manhã dessa segunda-feira, os militares realizaram uma caminhada de 12 km, durante três horas e depois foram almoçar. Em seguida , se dirigiram para área onde seriam realizadas as atividades práticas, quando o primeiro oficial passou mal. O exército não informou que tipo de atividades seriam executadas.
O G1 procurou a direção do Oswaldo Curz, mas o hospital não quis se pronunciar. Também procurada, a Secretaria do Estado Saúde (Sesau) disse que dois militares deram entrada no HGP com suspeita de intoxicação.
"Os dois militares continuam internados, um com quadro grave na sala vermelha do HGP e o outro na enfermaria com quadro estável, aguardando resultados de exames."
G1/montedo.com

3 comentários:

Anônimo disse...

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Mandado de Segurança é julgado procedente e anula ato administrativo que suspendeu o pagamento de militar reformado

http://www.odireitodomilitar.blogspot.com.br/2016/04/mandado-de-seguranca-contra-ato-de.html#more

Anônimo disse...

https://liciomaciel.wordpress.com/2016/04/26/bolsonaro-presidente/


FHC – O PRESIDENTE QUE SABIA JAVANÊS



Fernando Henrique Cardoso, o FHC, é ele mesmo. Filho de General, nunca deu pra nada, para desespero do pai. Fez duas vezes exame para a Escola Militar e foi ao pau! Sempre foi por demais preguiçoso e embromava todo mundo: igual ao homem que sabia javanês (conto famoso de Lima Barreto). A mesma lábia, a mesma pose, a mesma enganação, mentira na ponta da língua, claro que se meteu na política, onde podia falar javanês fluente… (uma comissão de economistas bolou o Plano Cruzado, por ordem de Itamar e ele, Ministro de Javenês (Fazenda) colheu os louros… não sabe nem fazer uma simples regra-de-três.

Agora, sabendo que Bolsonaro vai ser candidato a Presidente em 2018, quer atrapalhar…querendo eleger Serra, o ET que fugiu para o Chile em 64.

Cuidado com ele: é comuna!

Anônimo disse...

Eu olho para o futuro e as esperanças diminuem. Os supostos candidatos a presidente são os mesmos enganadores, inclusive Bolsonaro.Alguns passam quatro ou oito anos meio sumidos e, de repente, surgem das "trevas", usando palavreados políticos, tentando enganar novamente.Odeiam os militares tanto quanto o PT mas precisam deles e isso os faz ser "bonzinhos" nas declarações. Bolsonaro, até que poderia ser um forte candidato mas, se perdeu pelo caminho, preferindo se tornar o símbolo radical dos militares e, obviamente, repudiado pela sociedade, imprensa e grupos GLBTxyzhw**. Uma coisa tenho certeza de que não podemos deixar crescer: as interdições de estradas e invasões por grupos radicais do MST e outros.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics