21 de fevereiro de 2016

Cadê o ipê que estava aqui?


Quando um militar tem falhas de caráter, sua predileção por maracutaias se manifesta desde cedo. A ascensão na escala hierárquica apenas  amplia a proporção dos trambiques.
Reza a lenda que certo oficial do Exército dessa estirpe, em seus tempos de tenente no interior gaúcho, comandou um exercício do Pelopes numa fazenda chamada "Dois Ipês". O 'sucesso' da operação foi tão grande que, ao seu final, a propriedade passou a chamar-se "Fazenda Um Ipê".

6 comentários:

Anônimo disse...

kkkkk ja ouvi essa historia, ele estourou o outro ipe com um petardo....kkkkk

Anônimo disse...

O cara conseguiu destruir o outro IPE e com certeza nunca mais esta fazenda emprestara o local para treino do exercito e das FFAA em geral...

Anônimo disse...

É um cara de pau.

Anônimo disse...

Nossa, isto é real? O cara destruiu uma árvore com explosivo?

Anônimo disse...

O Oficial é de Engenharia e uma excelente pessoa mas mal orientado na época, achava que podia fazer tudo e vibrava hoje não temos mais militares assim.

Capitão Major disse...

E o blindado que sumiu num "Parquinho" do interior? Aconteceu.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics