28 de janeiro de 2016

Boate Kiss: três anos de dor e impunidade

O dia de ontem marcou os três anos da tragédia da Boate Kiss, em Santa Maria, quando 242 jovens perderam a vida em um incêndio.
Até hoje, ninguém foi condenado. Medidas protelatórias dos advogados de defesa têm feito o processo se arrastar à passos de tartaruga. Uma vergonha para o judiciário gaúcho.
O subtenente da reserva do Exército Sérgio da Silva perdeu o filho na tragédia. Augusto Sergio Krauspenhar da Silva tinha 20 anos e era estudante de Filosofia. Seu pai é presidente da Associação das Vítimas da Tragédia de Santa Maria (AVSTM).
"Nós não vamos desistir. Já pagamos um preço muito grande para desistir.", diz Sérgio.

Militares

Doze militares das Forças Armadas perderam a vida na tragédia:

FAB
Sargento Luiz Carlos Ludin de Oliveira e soldados Giovani Krauchemberg Simões, Leandro Nunes da Silva, Rodrigo Dellinghausen Bairros Costa e Rhuan Scherer de Andrade.

EXÉRCITO
Capitã Médica Daniela Dias de Matos, 1º Tenente Leonardo Machado de Lacerda, 2º Tenente Brady Adrian Silveira, 3° Sargento Diego Silvestre, Cabo Lucas Leite Teixeira e soldados Leonardo de Lima Machado e Luciano Taglia Pietra Espiridião.

3 comentários:

Anônimo disse...

Brasil, país da impunidade!!! Há pouco tivemos uma das maiores catástrofes ambientais do planeta, que foi a destruição da vida no Rio Doce, e ninguém está preso! Há pouco mais de uma semana uma família foi eletrocutada em São Gonçalo-RJ, por incompetência de uma concessionária da energia, e ninguém preso!!!! Todo dia no noticiário vemos crimes bárbaros acontecendo e ninguém preso!!! Até quando? Depois reclamam quando a população faz justiça pela Lei de Talião!!!

Anônimo disse...

Os que foram condenados: os pais, as mães, os familiares das vítimas.E assim as coisas vão até que outra tragédia aconteça.

Anônimo disse...

As consequências jurídicas do que ocorreu na tragédia da boate Kiss, mostra o quanto o Brasil realmente é um país atrasado, em todos os sentidos: A fiscalização não é realizada do jeito que deveria, a legislação é benevolente com quem está em desacordo com ela, o judiciário é um atraso, tudo isso isso é repugnante, ai pergunta-se isso é democracia? a democracia nesse país só funciona com quem tem dinheiro e poder, o resto da população que se dane ou entre na fila comum.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics