29 de novembro de 2015

Soldado morre ao ser baleado por colega no dormitório da FAB, em RO

Disparo teria acontecido enquanto colega demonstrava manuseio de arma.
Vítima foi atingida no peito e não resistiu ao ferimento, em Guajará-Mirim.
Júnior Freitas
Do G1 RO
O soldado da Aeronáutica José Maurício de Figueiredo Neto, de 21 anos, foi morto com um tiro acidental neste sábado (28) dentro do dormitório da Força Área Brasileira (FAB), em Guajará-Mirim (RO). De acordo com a FAB, o tiro foi disparado por um colega da corporação, que estava no quarto fazendo uma demonstração de manuseio do armamento. A vítima foi baleada no peito e não resistiu ao ferimento. O autor do disparo recebeu voz de prisão e a arma está apreendida.
Segundo a Polícia Militar (PM), após receberem a informação sobre o soldado baleado, uma guarnição foi até a base, mas ao chegar no local um oficial do Exército Brasileiro se identificou como perito militar e não autorizou a entrada dos policiais.
Ao G1, um amigo de Figueiredo disse que o acidente aconteceu enquanto o soldado estava deitado na parte de baixo do beliche, se preparando para dormir. Segundo o colega de trabalho, que pediu para não ser identificado, outro militar fazia demonstração de manuseio do armamento e um tiro acabou sendo disparado acidentalmente.
O disparo atingiu o peito de Figueiredo, que foi socorrido até o Hospital Regional de Guajará-Mirim pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu ao ferimento. A perícia técnica da Polícia Civil foi chamada e um oficial da PM acompanhou os trabalhos periciais.
O soldado, que reside em Porto Velho, estava em Guajará-Mirim prestando serviços à corporação. Conforme procedimento da FAB, a cada 30 dias vários soldados do estado são enviados até a cidade para fazer a segurança na unidade.
Segundo o amigo do rapaz, Figueiredo estava tentando uma transferência para Recife, onde o pai é sargento da Força Aérea Brasileira. O velório e sepultamento deve ser feito em Recife.
Em nota, o centro de comunicação da Aeronáutica lamentou a morte do soldado José Maurício de Figueiredo Neto, da base aérea de Porto Velho. Segundo o órgão, o comando está dando toda assistência para a família da vítima e já instaurou um inquérito policial militar para apurar o incidente.
G1/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics