30 de outubro de 2015

Sargento do Exército é preso acusado de manter a mulher em cárcere privado

Ele foi encontrado na casa onde, segundo a polícia, mantinha a companheira refém
Guilherme Santos
Rio - Um sargento do Exército foi preso nesta quinta-feira por policias da 27ª DP (Vicente Carvalho), acusado de manter a companheira em cárcere privado desde segunda-feira. Segundo agentes da distrital, Tony Fábio Lima de Oliveira, de 42 anos, também vai responder por lesão corporal contra Dayana Ribeiro. Ela foi resgatada pelos investigadores na tarde de hoje na Rua Delfina Alves, um dos acessos ao Morro da Serrinha, em Madureira. Para chegar até o local, os inspetores, com os delegados Felipe Curi e Gustavo Castro, trocaram tiros com os criminosos da comunidade.
De acordo com os policiais, a mãe e o irmão da vítima procuraram a 27ª DP pela manhã para denunciar o crime. Na mesma delegacia, há um registro feito por Dayana e seu irmão por ameaça e lesão corporal contra o sargento. "Foram apresentados pelas testemunhas áudios, mensagens de texto e fotografias enviadas por Dayana à sua mãe e seu irmão, relatando as lesões, ameaças e coação física e moral a que ela estava sendo submetida ao longo de toda a semana", disse o delegado Felipe Curi, titular da unidade.

Dayana foi resgatada
Ao chegar no local onde a vítima era mantida refém, Tony foi preso. No interior da residência, mais precisamente na cozinha e no banheiro, havia mensagens na parede escritas pela vítima dizendo que amava o sargento: "me perdoa, você tá certo!". Além disso, após análise no do militar foram encontradas várias mensagens do Facebook com ameaças à vítima.
Dizeres estavam na casa onde mulher foi encontradaFoto: Divulgação "Ele é extremamente violento. A vítima ainda com medo, mas o laudo feito no IML apontou as lesões", explicou Curi, afirmando
que pelos crimes de cárcere e lesão corporal, o militar pode ficar até oito anos na cadeia.
O Dia/montedo.com

7 comentários:

Anônimo disse...

A mulher tem que largar. Se sujeitar a isso pra quê ?

Se pedir R$ 100 reais pra ele, não leva.

Separe e pegue uma pensão de R$ 1.500.

Anônimo disse...

Será um leão de alojamento !!!!

Anônimo disse...

Isso tem um nome, infelizmente mt comum: COVARDIA!
Maj QCO Leonardo

Anônimo disse...

Tá no DGP ..

1º Sgt Inf do 57º BIMtz

Anônimo disse...

Tem casos em todas as esferas. Na vila militar onde moro tem CMT de OM agredindo esposa de maneira escandalosa, e ninguém denuncia.

Anônimo disse...

Ele só é valente com a mulher. O irmão da vítima disse que ele já chegou sorrateiro, deu um murro nele e saiu correndo. Correu? Não é psicopata, brabo, valentão? Falta de reação uma adequada.

Anônimo disse...

Esse deu muito trabalho quando estava no CAS. Colhendo os frutos do que planta.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics