31 de março de 2015

Arrastão tem o apoio do Exército e recolhe equivalente a cinco caminhões de inservíveis.

Sorocaba (SP) - As equipes da Divisão de Zoonoses da Prefeitura de Sorocaba receberam neste sábado (dia 28) o apoio de 54 voluntários do Tiro de Guerra (TG) de Sorocaba e recolheram o equivalente a cinco caminhões carregados de materiais inservíveis, potenciais criadouros de larvas do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. O chamado arrastão aconteceu na Vila Hortência, Vila Progresso e bairro Lopes de Oliveira, das 8h às 16h.
Ao todo, 908 imóveis foram trabalhados, ou seja, receberam a visita dos agentes de saúde. “Normalmente visitamos uma média de 140 por dia. Esse aumento só foi possível graças ao apoio do Tiro de Guerra, que ajudou bastante”, ressalta Leandro Arruda, chefe da Divisão de Zoonoses, que atuou com 50 agentes.
Nos bairro Lopes de Oliveira e Vila Hortência foi recolhida maior quantidade de inservíveis, em cada uma, o suficiente para encher dois caminhões. As equipes mistas de agentes, atiradores e coletores recolheram mais um na região da Vila Progresso.
Os atiradores do TG atuaram das 8h ao meio-dia, junto com os agentes de saúde, sendo que no período da tarde, apenas estes últimos prosseguiram na tarefa de remover os materiais que pudessem acumular água nas residências, bem como orientar e esclarecer dúvidas dos moradores quanto à dengue.
Chefe de instrução do TG, o subtenente Éwerton Alfredo Kaercher Rosa disse que a aceitação por parte da população em relação à atuação dos atiradores foi “excelente”. “Trabalharam muito, retirando até sofá molhado, tonéis e garrafões das casas. Tinha gente que ao ver os atiradores pedia para que entrassem nas casas para fazer vistoria”, disse. Segundo ele, uma das funções do Exército é atuar em áreas de emergência ou calamidade e exercer a civilidade e a cidadania. “Foi o que fizemos em Sorocaba neste sábado.”
Na sexta-feira, os atiradores assistiram à palestra sobre dengue ministrada pela equipe de Zoonoses da Prefeitura. O Tiro de Guerra se colocou à disposição para ajudar a municipalidade em outras ações contra a dengue. “Isso dentro da medida do possível, de forma voluntária, pois temos em Sorocaba 100 atiradores que recebem instrução de segunda a sábado, das 6h às 8h.”
No último dia 6, os atiradores participaram de uma ação voluntária para manutenção e limpeza na área interna do Tiro de Guerra de Sorocaba, bem como de um mutirão de limpeza e remoção de lixo e entulho de áreas e vias públicas no entorno da unidade do Exército. Após a Páscoa, mais um mutirão será realizado, adianta Éwerton. (Assessoria de imprensa da Prefeitura de Sorocaba)
Sorocaba Fácil/montedo.com

2 comentários:

Anônimo disse...

Concordo com este tipo de apoio à comunidade.
Mas, cadê os Leões de alojamento para criticarem o S Ten. Hum, não é oficial.

João Reis disse...

Sei que alguns colegas vão discordar de mim, mas sinceramente, parando para analisar. Tiro de Guerra é uma coisa totalmente inútil para o Exército, só dá despesa, o treinamento do atirador é fraquíssimo, nem o FAL eles conhecem e na prática não tem finalidade nenhuma para o EB. Se o Exército que valorizar o STen que dê uma função digna, valorize mais o praça inclusive facilitando o acesso ao QAO diferentemente com o que vem acontecendo hoje, e acima de tudo dar ao praça uma remuneração justa, e não iludindo o STen com uma "bucha" dessas.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics