31 de janeiro de 2015

AP: senador quer transferir para o Exército obras da BR 156.

Ministério tem posição favorável ao Exército no comando das obras da BR-156


Traçado da BR 156 (Imagem: Café com Notícia)
CHICO TERRA
O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) esteve em audiência, na manhã de hoje (29), com o Ministro da Defesa, Jaques Wagner, para debater paralisação das obras da BR-156. São quase 600Km entre o Oiapoque e Macapá, e 369Km entre Macapá e Laranjal do Jari, totalizando 964Km quilômetros de rodovia. Aproximadamente 120 km entre Oiapoque e Calçoene, não são pavimentados.
O trecho foi licitado em meados da década passada, além de ter sido incluído no PAC – o Programa de Aceleração do Crescimento, do governo Federal. Mas, devido a inúmeras irregularidades, a obra está parada há vários anos, o que ocasiona na interrupção do tráfego durante o período chuvoso na região. Por recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU), Randolfe solicitou ao ministro da Defesa que examine a possibilidade da participação da engenharia do Comando do Exército no asfaltamento da BR.
Para o senador, essa é uma obra fundamental e de urgência. ”A BR-156 é a coluna vertebral do Amapá. É a estrada que faz a ligação do extremo sul do Amapá, a região do Vale do Jari, até Oiapoque. Além disso, ela tem importância fundamental para o Brasil porque será a rodovia de ligação entre o Brasil e a Guiana Francesa, ou seja, entre o Brasil e a Europa, a partir da travessia na ponte binacional no rio Oiapoque. As obras não podem continuar paralisadas”, conclui.
Randolfe ressalta ainda a importância da retomada das obras para o estado. “É extremamente necessário, pois a paralisação tem prejudicado, principalmente, a comunidade do Oiapoque que até durante o verão fica isolada do restante do estado e do país. No inverno a situação é ainda pior”, afirma. Até o momento, todas as tentativas de retomada das obras não obtiveram sucesso atrasando melhorias para a população. Após a reunião com o ministro, o senador está otimista com um futuro próximo para a conclusão do trecho.
Agora é necessário o entendimento das autoridades locais, já que a delegação da obra para o Batalhão do Exército é uma garantia de que não haverá desvios de recursos públicos, e que a obra, finalmente, terá um começo, meio e fim. “Eu espero que o governo do estado do Amapá não ofereça oposição e resistência a isso”, conclui.
Agora, o senador vai solicitar audiência com o Ministério dos Transportes para insistir na necessidade de transferir a obra para o Batalhão de Engenharia do Exército, urgentemente.
Amazônia Brasil RádioWEb/montedo.com

13 comentários:

Anônimo disse...

Até hoje não vimos nenhum senador, deputado ou até mesmo governadores solicitarem audiência com o Sr. Min. da Defesa e exigirem urgência para o aumento salarial dos militares,correção e aprovação da MP do Mal.Aprovando isso estarão todos os militares tranquilos e prontos para as diversas atividades de salvação dos Estados.
Primeiro façam isso!Não esqueçam disso!Também somos trabalhadores e temos famílias.

Anônimo disse...

Mão de obra barata!

Anônimo disse...

Votação da MP não! Revogação da MP que de provisória nao tem nada! Queremos de volta os nossos direitos! Chega de injustiça e exploração !

Anônimo disse...

Para a obra andar rapidamente e sem enrolação, RDE é o chicote de praça. O praça sabe muito bem como é ter vivido a época da escravidão.

Anônimo disse...

É o velho bom, bonito e barato! Tudo as custas do suor da juventude ganhando 588,00 reais + 2℅ de uma tal de representação e demais engenheiros velhos de guerra TB sabidamente mal remunerados. Será mais uma pra entrar no vasto rol de missões bocas podres da arma azul turquesa. Conheci essa realidade por 2 anos na BR 101 nordeste. Depois de pronto ninguém nem sabe quem fez e ainda pergunta: o que vc faz o EB? Triste realidade.

Anônimo disse...

Agora todos querem as Forças Armadas para construir estradas. Queremos a revogação da MP DO MAL, urgente!Esse Randolfe é o mesmo que vive esculachando os militares. Ele foi um dos responsáveis por aquela devolução simbólica do mandato do João Goulart lá em Brasília.

Anônimo disse...

Tome mais uma, EB.Nessa hora, aparecem senadores, deputados, vereadores e tudo quanto é gente para pedir que os militares façam os trabalhos largados pela administração publica e que serviram inclusive, como propaganda política para a vitória de muito candidatos. Lembremos que o Sarney se "mudou" do Maranhão e foi contar mentiras para os eleitores do Amapá e foi eleito. fez a mesma coisa que costumava fazer no Maranhão, nada à favor da população.Na hora que os militares estão precisando de apoio parlamentar para melhorar a situação salarial, os políticos desaparecem, estão em compromisso inadiável e... sifu. Cadê DNIT, PAC e secretarias de obras do estado? Faliram? Então vão cobrar da Dilma e Sarney.O Exército não tem efetivo para fazer obras políticas e cuidar das fronteiras e treinar para a defesa do país. Não é o exército vermelho que tem milhões de escravos.

Anônimo disse...

Depois que ouvi o "gênio" e senador Marcelo Crivella dizer que montou um projeto para que os militares de saúde atendam pacientes do SUS, não duvido de que logo os militares estarão varrendo as ruas das cidades brasileiras. Construir rodovia por enquanto está dentro da normalidade, pois como diz o jargão militar "nada é tão ruim que não possa piorar"!

Marco Balbi disse...

Só se o Senador fala fino ajoelhar no milho, pedir perdão por todas as bobagens que já falou contra os militares e as Forças Armadas e retirar o projeto de alteração da lei da anistia, de sua autoria, ora em tramitação no Senado Federal.

Anônimo disse...

Eles roubam, roubam, roubam as obras não terminam e os militares buchas é que tem que se virarem para terminarem obras!!!!mas cadê o aumento dos militares??????tem que terminar obras, tem que ir para favelas fazer ocupação, marchar debaixo de sol no 07 de Setembro!!!!até quando isso????????

Anônimo disse...

Nossa Randolfe! Logo vc que fala tão mal dos milicos e com sua voz enjoada generaliza que somos pessoas desprovidas de certos valores e insensíveis a dor e necessidade alheia!? Na política vale tudo, só Jesus mesmo.

Anônimo disse...

Admirá-me algum desses engravatados não terem pedido auxílio às FA para o sistema carcerário tupiniquim, uma vez que a crise no sistema penitenciário é uma panela de pressão há muito já divulgado e sabe qual vai ser a solução dos PTralhas: Severinos neles. Para desafogar os presídios, vão determinar que as Organizações Militares do Exército construam celas e escalem uma guarnição de serviço, ou seja, não há nada tão ruim que não possa piorar ainda mais.

Anônimo disse...

É simples assim: joga na mãos dos trouxas verde-oliva que eles terminam essa bendita estrada. Estamos cansados disso....

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics