28 de fevereiro de 2014

Audiência pública: "O salário [dos militares] não paga o aluguel de uma simples morada na periferia de Brasília", diz senador.

Publicado originalmente as 22 horas de 27/2
Em debate, militares e parentes manifestam insatisfação com salários e benefícios
Senador Paulo Paim e Kelma Costa durante a audiência pública
Gorette Brandão
Durante audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), nesta quinta-feira (27), militares da reserva e familiares de integrantes das Forças Armadas ainda na ativa falaram das insatisfações com os baixos salários e os benefícios da carreira.
Os militares cobram, entre outros pontos, o pagamento de um reajuste salarial de 28% ainda pendente em relação a diversos subgrupos, referente ao antigo sistema de reajuste na data-base do período inflacionário. Seria uma dívida salarial já reconhecida pela Justiça, da ordem de R$ 5 bilhões. Houve ainda apelos pela correção de discrepâncias de tratamento entre servidores situados no mesmo grau hierárquico.
O senador Paulo Paim (PT-RS), que pediu a audiência e dirigiu os trabalhos, ao fim se comprometeu em solicitar audiência com o ministro da Defesa, Celso Amorim, para tratar das reivindicações. Deverá ainda ser solicitada a presença dos comandantes das três Forças (o general Enzo Peri, do Exército; almirante Julio Soares de Moura Neto, da Marinha; e o tenente-brigadeiro do ar Juniti Saito, da Aeronáutica) e de uma comissão de oito dirigentes de entidades dos militares da reserva e das famílias dos ativos.
Logo depois da reunião, em entrevista, Paim informou que a presidente da CDH, senadora Ana Rita (PT-ES), e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) também se dispõem a acompanhar a audiência. Sobre a audiência pública, Paim disse que os depoimentos mostraram a existência de uma situação grave e um clima de insatisfação generalizada.
- É e preciso que se estabeleça um diálogo com eles – disse.
Para o senador, ficou evidenciada a necessidade de um plano de reestruturação das carreiras militares, para que todos possam “viver com dignidade”. Os depoentes citaram a situação de oficiais com longos anos de serviço com ganho mensal que vai pouco além de R$ 3.500. No caso de um recruta, o soldo – o nome para os ganhos na área militar - fica abaixo do salário mínimo.
- Quando mostraram contracheques, vimos que os salários deles não dão para pagar o aluguel de uma simples morada na periferia de Brasília, não no Plano Piloto – disse Paim.

Causa Qesa
Ficou também decidido que ainda na próxima semana deverá ser encaminhado aos comandantes das três Forças e ao ministro da Defesa um documento com a síntese das reivindicações. A lista inclui a chamada Causa Qesa (Quadro Especial de Sargentos da Aeronáutica), reivindicação para que seja estendido a esse agrupamento o mesmo nível de ascensão funcional assegurado aos cabos femininos que, em 1984, foram promovidas à graduação de terceiro-sargento, com direito a chegar ao nível de suboficial.
O presidente da Comissão Nacional do Quesa, Eduardo Souza Silva, afirmou que o quadro feminino conseguiu o acesso direto, de cabo a terceiro-sargento, por meio de uma mera portaria do então ministro da Aeronáutica, Délio Jardim de Matos.
- Não existe nenhuma justificativa para que os militares do sexo masculino não sejam contemplados com o direito à promoção. A portaria é mais do que discriminatória, é inconstitucional – afirmou.
Outra distorção teria sido provocada pela Lei 12.158, de 2009, que abriu caminho para que os taifeiros da Aeronáutica – os taifeiros trabalham na preparação e distribuição de alimentos - ganhassem o direito de serem promovidos até a graduação de suboficial na reserva remunerada. No entanto, mesmo ocupando o mesmo patamar hierárquico, os cabos das três Forças não contam com essa possibilidade de avanço. No máximo, chegam a terceiro-sargento, levando 20 anos para alcançar essa posição.

Menções a Dilma
O presidente da Associação dos Militares da Reserva, Reformados e Pensionistas das Forças Armadas (Amarp), Genivaldo da Silva, salientou que emendas a uma medida provisória que tramita agora no Senado atendem parte das reivindicações dos militares, inclusive a correção do salário-família e do auxílio-moradia. Ele apelou para que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), coloque a matéria em pauta e para que a presidente Dilma Rousseff conserve as mudanças. Por sinal, Dilma foi mencionada em diversos momentos da audiência, como alvo de pedidos de atenção e mesmo críticas por suposta indiferença em relação aos militares.
- Falta consideração com a família militar, com aqueles que defendem a soberania do Brasil – disse Genivaldo.
Para Ivone Luzardo, que preside o Partido Militar Brasileiro, o argumento de que não há recursos para atender os militares não é aceitável. Ela lembrou que para outros tipos de gastos o governo não tem problema para arranjar dinheiro, inclusive, como lembrou, para construir um porto em Cuba ou para perdoar dívidas de diversos países. Dito isso, cobrou o pagamento integral e retroativo do reajuste de 28% ainda pendente.
Esposa e filha de militar, a presidente da Associação da Mulher Amarp, Miriam Cristina Dienstmann Stein, observou que os militares da ativa não podem fazer greve nem têm o direito de formar sindicatos. Porém, destacou que todos votam e precisam “ter voz, não podendo ficar excluídos da sociedade”.
Ela ressaltou ainda a relevância da missão militar na defesa do país, no suporte à população em catástrofes e até mesmo na condução de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Apesar disso, observou que as Forças Armadas não conseguem orçamento para seus investimentos e a garantia de ganhos justos para seus quadros.
- Por isso, a evasão é muito grande. Bem preparado, o militar vai fazer concurso e ser aprovado, abrindo mão do sonho de ser militar em prol de um salário mais digno para manter sua família – disse.

Omissão
Kelma Costa, que preside a União Nacional de Familiares das Forças Armadas e Auxiliares (Unifax), pediu a todos para que mantenham o lema “fé na missão”, mesmo estando “esgotados”. Com relação ao reajuste de 28,86%, ele observou que a questão se arrasta por 12 anos e nada se resolve. Disse que outras reivindicações já podiam estar sendo negociadas, caso a pauta não estivesse obstruída com antigas questões.
- Infelizmente, a tropa está entregue a um comando omisso, que não se preocupa – afirmou.
Depois de apresentar um contracheque de um terceiro-sargento, no valor total de R$ 1.461,00, Kelma indagou como é possível sobreviver com soldo tão reduzido. Queixou-se ainda da ausência de ajuda de custo para moradia ou de acesso a um programa “Meu barraco, minha vida”. Em contraste, ela lembrou que os soldados da Policia Militar de Brasília vão ganhar R$ 7 mil mensais, como resultado da recente mobilização.
Kelma aproveitou ainda para mandar um “recado” a presidente Dilma, a quem lembrou que a “família militar” é composta de 5,2 milhões de membros. “Não somos um grupinho que surgiu em qualquer lugar, não”, reforçou. A seguir, convocou as mulheres das famílias de militares para que se organizem e lutem.
- Seus maridos não podem, pois está na Constituição, mas vocês podem. A mudança começa nos seus lares.

Médicos cubanos
Acompanhou a audiência o deputado federal Izalcir Luicas (PSDB-DF), oficial da reserva, que disse que os militares estão de fato "sem prestigio” no governo. Segundo ele, há “discriminação forte”, bastando ver os cortes no orçamento e a falta de investimentos estratégicos. Observou ainda que o governo paga R$ 10 mil a um médico cubano, “sem nenhum preparo”, um salário acima do previsto para profissional da área em concurso aberto para o Hospital das Forças Armadas.
Logo em seguida, Paim apelou a todos para que evitassem uma discussão partidária, observando que isso não ajudaria em nada. Disse ainda que os problemas nas Forças Armadas são antigos, atravessando diversos governo, de diferentes partidos.
- Queremos uma política de Estado para as Forças Armadas, e não desse e daquele governo - disse.
O comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, participava no mesmo momento de audiência na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), para debater a aquisição dos novos caças para equipar a Força. Ele, que havia sido convidado para o debate, junto aos demais comandantes militares, justificou sua ausência por meio de um recado à CDH e se colocou à disposição para receber a comissão que está sendo formada para tentar abrir negociações.
Paim concedeu a palavra a diversos militares da reserva presentes, entre eles o sargento Antonio da Silva Neto, que se referiu ao quadro de penúria enfrentado pelos militares e lamentou que chegassem ao ponto de serem obrigados a tratar publicamente desses fatos, o que chamou de "expor as vísceras". Para ele, essa é uma situação "completamente na contramão da coisa certa".
Agência Senado/montedo.com

Cadê o representante da Defesa?
video

Audiência no Senado: Kelma Costa fala sobre a situação dos militares

RO: Exército instala postos de rádio em comunidades isoladas pela cheia do Rio Madeira

Exército Brasileiro instala posto de comunicações em São Carlos e Nazaré
Vila de São Carlos está inundada pelas águas do Rio Madeira (Foto: UOL)
Porto Velho (RO) - Atendendo solicitação da Defesa Civil, a 17ª Brigada de Infantaria de Selva instalou bases de transmissão nos distritos de Nazaré e de São Carlos, com a finalidade de manter as comunicações daquelas localidades diretamente com a Sala de Situação instalada no SIPAM, de onde está sendo coordenado todo o trabalho de apoio aos atingidos pelas enchentes.
Estas bases de comunicações são dotadas de equipamentos rádio tipo Yaesu System 600 e seus operadores foram treinados e estão habilitados para exercerem este trabalho. O rádio Yaesu trabalha em HF e seu alcance abrange todo o Brasil, dependendo apenas das condições atmosféricas.
Em cada um destes postos, situados nos distritos de Nazaré e de São Carlos, uma equipe de 07 militares ficou encarregada de instalar e operar os rádios, possibilitando o contato do administrador do Distrito diretamente com a sala de coordenação da Defesa Civil, onde também foi instalado pelo Exército um posto de rádio.
Rondonoticias/montedo.com

RS: Polo de Defesa é implantado em Santa Maria

Indústria de defesa
'Gostaríamos de introduzir nossos veículos no Brasil, para ser mais exato, em Santa Maria'
Assim apresentou-se o presidente do conselho da polonesa Honker, Zbigniew Tadeusz Tyminski, durante reunião do Comdefesa-SM, na tarde desta quinta-feira
'Gostaríamos de introduzir nossos veículos no Brasil, para ser mais exato, em Santa Maria' Fernanda Ramos/Especial
Foto: Fernanda Ramos / Especial
Juliana Gelatti
juliana.gelatti@diariosm.com.br
Na tarde desta quinta-feira, ocorreu no nono andar da Cacism, a reunião de implantação do Comitê do Polo de Defesa de Santa Maria (Comdefesa/SM). Além das entidades representadas no comitê, foram convidados os três representantes da fábrica de jipes militares Honker, da Polônia. O presidente do conselho da Honker, Zbigniew Tadeusz Tyminski, explicou o que o grupo faz na cidade:
_ Gostaríamos de introduzir nossos veículos no Brasil, para ser mais exato, em Santa Maria. Penso que a nossa ação comum é promover o desenvolvimento da região, porque somente uma cooperação pode dar um resultado positivo _ falou Tyminski, em polonês traduzido pelo diretor da Honker Emanuel Neto, no momento em que todos os participantes da reunião se apresentaram e explicaram como pretendem contribuir para que a cidade se transforme em um polo de defesa.
_ Esperamos nos instalar em Santa Maria, se possível, ainda neste ano. A intenção é prover tanto as Forças Armadas quanto o público civil _ completou Ricardo Marques, que articula a vinda da Honker para a cidade.
Leia também:
Amorim vê Santa Maria como potencial pólo da indústria de Defesa
Com tecnologia inédita na América Latina, centro de treinamento do Exército vai custar R$ 500 milhões
A intenção do Comdefesa/SM é articular ações de empresários e entidades para identificar como fomentar a indústria da defesa na cidade, motivando o empreendedorismo local e a atração de empresas.
DIÁRIO DE SANTA MARIA/montedo.com

Rússia quer instalar bases militares em Cuba e na Venezuela

Rússia quer instalar bases militares em Cuba e na Venezuela, diz ministro
Segundo o titular da Defesa do Kremlin, negociações já estão avançadas e incluem outros países

O ministro da Defesa da Rússia, Serguei Shoigu, afirmou nesta quarta-feira (26) que o país já tem "negociações avançadas" para a instalação de bases militares em países como Cuba, Venezuela, Nicarágua e Vietnã. A declaração foi dada horas depois do início de um exercício militar russo na região de fronteira com a Ucrânia.
"As conversas estão em andamento e estamos muito perto de assinar os documentos relativos (à instalação das bases)", disse Shoigu, segundo a agência russa Ria-Novosti. O Kremlin teria a intenção de aumentar sua presença permanente ao redor do mundo. A Rússia já mantém uma base militar em Tartous, na Síria.
Mais cedo, o ministro havia confirmado o início de um exercício militar de grande escala, por ordem do presidente russo, Vladimir Putin. A manobra inclui cerca de 150 mil homens do Comando Estratégico Conjunto do Oeste, região militar que abrange grande parte da fronteira do país com a Ucrânia.
Shoigu negou qualquer relação do exercício com a crise que provoca apreensão no país vizinho. Nesta quarta-feira, na Crimeia, manifestantes favoráveis à permanência da Ucrânia sob a esfera de influência russa entraram em confronto com centenas de apoiadores da "revolução" que derrubou o presidente Viktor Yanukovich durante o fim de semana.
ESTADÃO/montedo.com

27 de fevereiro de 2014

CGU vai apurar pensões recebidas por beneficiários de militares

Controladoria quer mais informações sobre benefícios a filhas de militares, inclusive dos que lutaram na Guerra do Paraguai

Antonio Temóteo
A Controladoria-Geral da União (CGU) pedirá à Secretaria de Controle Interno do Ministério da Defesa informações sobre o pagamento de pensões a beneficiários de militares, inclusive às 17 filhas daqueles que lutaram na Guerra do Paraguai. O órgão de fiscalização do Executivo tomou a decisão após o Correio revelar que esses gastos mais que dobraram em uma década e que ainda se favorecem deles as herdeiras de ex-combatentes que guerrearam entre 1864 e 1870.
As filhas desses militares estão entre as mais de 103 mil que recebem benefícios similares. O pagamento dessas pensões pelo Tesouro Nacional consome quase R$ 5 bilhões por ano. Nesse período, o gasto com herdeiras de profissionais de carreira do Exército chega a R$ 3,5 bilhões; na Aeronáutica é de R$ 444 milhões; e na Marinha, de R$ 1,1 bilhão. No total, pelas contas do Ministério do Planejamento, as pensões a beneficiários, incluindo as filhas, passaram de R$ 5,4 bilhões em 2004 para R$ 10,3 bilhões em 2013.
As herdeiras daqueles que lutaram na Guerra do Paraguai passaram a ter direito a receber a pensão com a promulgação da Lei nº 488, de 1948. Procurado para fornecer os nomes e os contatos das 17 ainda vivas, o Exército informou que não tinha autorização para isso. Sem esses dados, a reportagem calculou a idade de uma delas que teria nascido em 1900, 30 anos após o fim do conflito. A filha em questão teria, pelo menos, 113 anos.
CORREIO BRAZILIENSE/montedo.com

Consumo próprio: soldado do Exército tinha plantação de maconha em casa

Soldado do Exército é detido por cultivo de pés de maconha
reportagem@atribunanet.com
Um soldado do 28º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) de Criciúma foi detido na tarde de hoje após confirmar ser o proprietário de quatro pés de maconha. Os entorpecentes foram encontrados pela PM no porão de uma casa em construção, no Bairro Maria Céu. O proprietário da residência informou que a plantação era de seu filho, que estava de serviço no quartel do Exército. Os policiais fizeram contato com o sargento de dia do 28º GAC que encaminhou o rapaz até a delegacia. Ele disse que a droga era para consumo próprio, já que é usuário de drogas. Foi realizado um termo circunstanciado.
clicatribuna/montedo.com

RO: Exército transporta mantimentos para cidades isoladas pelas cheias

Exército ajuda no transporte de mantimentos para Guajará-Mirim e Nova Mamoré
Assessoria 17ª Brigada de Infantaria de Selva
Cumprindo sua missão constitucional de apoio à Defesa Civil, O Exército Brasileiro continua prestando auxílio nas diversas tarefas de socorro às vítimas das enchentes. Desde o início da operação as tropas da região de Porto Velho e Guajará-Mirim já apoiaram aproximadamente 500 pessoas de forma direta e mais de 800 pessoas indiretamente.
Todas as missões de apoio são repassadas ao Exército por intermédio da Defesa Civil que é o órgão coordenador das operações. Além das equipes que estão trabalhando desde o começo da crise na retirada das famílias e de seus pertences, o Exército vem mantendo um efetivo de sobreaviso para ser empregado em casos de urgência. Ao todo, são cerca de 300 militares prontos para oferecer o Braço Forte e a Mão Amiga. Estão sendo empregados nas regiões afetadas de todo o estado, 22 caminhões de 5 toneladas, 18 embarcações, 1 ambulância e 1 helicóptero HM2 Black Hawk.
No dia de ontem, foi realizado o carregamento e transporte de aproximadamente 800 quilos de hipoclorito de sódio para Guajará-Mirim. Este material é utilizado para purificação de água. Também foi transportada de Porto Velho para o Distrito de Nova Mamoré pelo helicóptero do Exército de uma carga de cestas básicas para atender a população atingida pela cheia do rio Madeira.
Rondoniaovivo/montedo.com

'Severinos' no combate à dengue no MS

Ladário
Prefeitura inicia ação de combate a dengue com apoio do Exército Brasileiro
Assessoria de Imprensa PML
O município de Ladário, através da Secretaria de Saúde, começou na manhã desta terça-feira, 25 de fevereiro, a primeira etapa da Ação de combate a dengue. Até o momento, Ladário apresentou 28 notificações da doença, o que corresponde à semana sete, conforme aponta a secretaria. Ao todo, 18 militares do Exército Brasileiro, assim como 06 Agentes de Endemias e 44 Agentes Comunitários, juntamente com a equipe de Infraestrutura e Serviços Públicos, percorrem as ruas da cidade.
Os primeiros bairros a receberem a Ação, são os localizados na parte alta da cidade, que apresentam o Índice de Infestação Predial (IIP), equivalente ao LIRAA do Município, acima de 1%, o que não é recomendado pelo Ministério da Saúde. Parcialmente o IPP do Alta Floresta I e II é (2,73%); Almirante Tamandaré (Cohab) (2,97%); Nova Aliança (Potiguá) (2,36%).
Materiais como garrafas pet e de vidro, latas, pneus e até mesmo sofás, fogões e geladeiras, que servem como criadouros para o mosquito da dengue são recolhidos pela equipe, que além de realizar a limpeza, repassa todas as informações necessárias para que a população fique atenta sobre a doença.
"A nossa equipe, além de estar altamente equipada, explica passo a passo, como evitar possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti. Apesar das notificações, os trabalhos serão reforçados e todos estarão nas ruas para que não haja um surto da doença. O risco existe, porém, pode ser evitado", falou o secretário de saúde Cleber Colleone.
Ainda conforme Colleone, os primeiros cuidados devem ser tomados dentro de casa, "reforço que o mosquito Aedes Aegypti é doméstico, por isso, a importância de manter os quintais limpos e ficarmos atentos as dicas repassadas pelos nossos agentes de Saúde durante as suas visitas", alertou.
O relatório do Núcleo de Controle de Zoonoses mostra que em Ladário foram visitadas, no ano de 2013, 6.087 imóveis, dos 6.727 existentes. 230 casos confirmados, através das 1036 notificações.
Leia mais.
Correio de Corumbá/montedo.com

MA: Sargento da Marinha desaparece no mar após naufrágio

Só o corpo do cabo da PM foi localizado em Guimarães
Informações obtidas junto à Polícia Militar, na cidade de Guimarães, esclareceram que somente o corpo do cabo PM Luís Carlos Barros Silva foi localizado. Ele estava desaparecido desde o final da tarde de terça-feira (25), após um naufrágio na Praia de Aruoca – naquele município.
O Helicóptero do Grupo Tático Aéreo (GTA) e homens do Corpo de Bombeiros continuam no município, auxiliando nas buscas pelo sargento reformado da Marinha Itaelson, que também estava na embarcação com o cabo L. Carlos e mais duas pessoas.

NAUFRÁGIO
Os dois militares foram vítimas de um naufrágio no início da noite de terça-feira (25), por volta das 18h. Eles e mais duas pessoas estavam pescando, na Praia de Aruoca, quando a embarcação afundou, durante uma forte maresia.
As duas pessoas que acompanhavam os militares são pescadores da região e conseguiram nadar até a praia. Eles foram identificados como Nikson e João Félix. Os dois homens relataram, ao sargento Reginaldo, que o cabo e o sargento reformado reclamavam de cansaço; motivo que pode ter colaborado para ambos terem sido tragados pelo mar.
Jornal Pequeno/montedo.com

26 de fevereiro de 2014

Com tecnologia inédita na América Latina, centro de treinamento do Exército vai custar R$ 500 milhões

Santa Maria terá centro de treinamento simulado de militares com tecnologia inédita na América do Sul
Investimento de R$ 500 milhões foi anunciado na manhã desta quarta-feira em evento no Cism
3ª Divisão de Exército, que tem sede em Santa Maria, comandará todas as tropas do RS
Santa Maria terá centro de treinamento simulado de militares com tecnologia inédita na América do Sul Fernanda Ramos/especial
Prédio do Simulador de Apoio de Fogo (Safo), ao lado do Cism, já está em construção e fará parte do Centro de Adestramento e Avaliação (Foto: Fernanda Ramos / especial)
Juliana Gelatti
juliana.gelatti@diariosm.com.br
Santa Maria deverá se tornar um centro de referência mundial em treinamento simulado. Em 2015, começará a ser construído próximo ao Centro de Instrução de Santa Maria (Cism), no bairro Boi Morto, o Centro de Adestramento e Avaliação-Sul (CAA-Sul), o primeiro de quatro que o país deve ter, para treinar os militares em diferentes situações usando simuladores de alta tecnologia.
Poucos países já têm centros de treinamento desse tipo, e Santa Maria terá o primeiro da América Latina. A primeira fase deve começar a funcionar em 2018 e, em 2025, o centro deve ficar pronto, entrando em funcionamento de forma completa e podendo receber até 1,5 mil militares para treinar.
O novo quartel da cidade será o maior do Exército na região, só menor do que a Base Aérea de Santa Maria (Basm). O investimento de R$ 500 milhões será aplicado na construção de mais de 30 prédios e na compra de equipamentos de tecnologia de ponta, que devem vir de diferentes países, já que, nos moldes do que o Brasil quer, existem poucos semelhantes:
- Não estamos copiando o modo de treinamento de nenhum país. Visitamos vários lugares, mas a nossa ideia é pegar o que cada exército tem de mais forte e implantar aqui. Nosso projeto precisará de diferentes empresas estrangeiras para pôr em prática, porque aqui, ninguém ainda conhece essa tecnologia - explica o coronel Giovany Carrião, responsável pelo projeto do CAA-Sul.
Carrião acrescenta que, para as fases finais do projeto, espera-se que já exista tecnologia nacional, também como fruto do convênio firmado no ano passado entre o Exército e a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) para o desenvolvimento de simuladores. Além disso, as leis que regem as compras do Ministério da Defesa preveem que as empresas fornecedoras devem instalar-se no país, contratar brasileiros e fabricar pelo menos parte dos equipamentos aqui.
A lista de motivos para o Exército escolher Santa Maria para esse investimento é longa: o 2º maior efetivo militar do país, a presença dos blindados e da Basm são apenas algumas das razões. As universidades, o parque tecnológico, a Agência de Desenvolvimento de Santa Maria (Adesm) e a posição central no Estado também contribuem para justificar o investimento:
- Esse centro tem um enorme potencial para desenvolver a região. A demanda de profissionais que desenvolvam e trabalhem com essa tecnologia, e de empresas para fornecer os mais diversos tipos de produtos e serviços é gigantesca - afirma o tenente coronel Ádamo Colombo da Silveira, que também trabalha no projeto.

Investimento trará economia aos cofres públicos
A construção do novo quartel foi anunciada nesta manhã, em evento para autoridades no Cism. Um dos mais de 30 prédios que farão parte do CAA-Sul já está em construção, pois foi planejado de forma independente e acabou sendo integrado ao projeto: o Simulador de Apoio de Fogo (Safo).
Conforme o coronel Carrião, os R$ 500 milhões que o Ministério da Defesa investirá no CAA-Sul deve ser compensado em no máximo dois anos, contando a economia que o Exército terá em combustíveis e munição. Para ter uma ideia, apenas um tiro com o blindado Leopard, que chegaram a Santa Maria em 2012, custa cerca de R$ 5 mil.
- Devem ser contratadas várias empresas para fornecer o que será necessário, e uma delas deverá gerenciar a instalação. Desde o ano passado já estamos recebendo empresas de países como Alemanha, França, Espanha e Israel, que vêm aqui interessadas nesse projeto, mas elas ainda não foram escolhidas. Ao sair do quartel, em seguida vão visitar universidades em busca de potenciais profissionais e conhecer a cidade - explica Carrião, reforçando as inúmeras oportunidades que serão abertas.

3ª Divisão de Exército, que tem sede em Santa Maria, comandará todas as tropas do Estado
3ª Divisão de Exército, que tem sede em Santa Maria, comandará todas as tropas do Estado Fernanda Ramos/especial
Evento reuniu autoridades e empresários no casarão do Centro de Instrução de Santa Maria (Cism)Foto: Fernanda Ramos / especial
Adequações devem ocorrer ao longo de 2014. Comando Militar do Sul, que coordena RS, Paraná e Santa Catarina, continuará sediado em Porto Alegre
Ao longo de 2014, o comando de todos os militares dos quartéis sediados no Rio Grande do Sul será transferido para Santa Maria. A 3ª Divisão de Exército (3ª DE), também conhecida como Divisão Encouraçada, por causa da forte presença de blindados, comandará as tropas e brigadas gaúchas, inclusive as que por enquanto são subordinadas à 6ª DE, em Porto Alegre.
Até o meio do ano, as unidades de Bagé, como a 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, passarão a se subordinar à 3ª DE. Após a Copa do Mundo, os militares sediados nas unidades que ficam em Pelotas ou que se subordinam a elas, como a 8ª Brigada de Infantaria Motorizada, começarão a se reportar a Santa Maria.
A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira em um café da manhã promovido pelo Núcleo do Centro de Adestramento e Avaliação-Sul (NuCAA), no Centro de Instrução de Santa Maria (Cism), pelo general Geraldo Antonio Miotto, comandante da 3ª DE.
Durante o evento também foi divulgado o projeto de implantação do Centro de Adestramento e Avaliação-Sul (CAA-Sul), a partir deste ano, na cidade. O novo quartel será o maior da região, com um efetivo de 800 a mil militares, além da capacidade para receber 1,5 mil para treinamentos, a partir de 2025.
Outra intenção do café da manhã, que reuniu autoridades e empresários, foi inaugurar a restauração do casarão centenário existente no Cism. A casa já existia na propriedade rural que deu origem ao Cism, e foi restaurada para sediar o NuCAA.
DIÁRIO DE SANTA MARIA/montedo.com

Petição pela votação da MP do Mal alcança 63,5 mil assinaturas. Vamos apoiar?



O Avaaz perdeu credibilidade desde que passou a ser dirigido no Brasil por Pedro Abramovay, petista militante. Sobre o site de petições e seu diretor, escreveu Reinaldo Azevedo:
"Esse Abramovay é tão ético, mas tão ético, que deu curso a uma petição para cassar o registro profissional de psicólogo do pastor Silas Malafaia, mas tirou do ar uma petição que pedia o contrário. E assim procedeu justamente quando a petição pró-Malafaia superava a outra. E ainda fez praça disso, dizendo-se orgulhoso. Os seus abduzidos, ora vejam!, aplaudiram a sua coragem de defender a própria covardia e de admitir que, na prática, usava uma entidade internacional para perseguir aqueles de quem não gosta."

Apesar disso, o site ainda possui relevância e algumas petições ganham repercussão na mídia. Esta, que pede a votação da MP 2215/01, a malfadada 'MP do Mal', engavetada há 13 anos, conseguiu 63.500 assinaturas deste setembro de 2012. O número é expressivo, mas poderia ser bem maior. Qualquer um pode acessar e apoiar. Apoie você também.

Exército receberá helicópteros revitalizados pela Helibrás

Exército receberá modelo revitalizado da Helibrás
Pantera K2 foi revitalizado (Imagem: DefesaNet)
Roberto Godoy
O Comando do Exército vai receber formalmente em março o primeiro de um lote de 34 helicópteros Pantera, na versão K2, revitalizados na fábrica da Helibrás, em Itajubá (MG). O contrato de R$ 347 milhões foi firmado em 2009. A segunda unidade também está pronta e será entregue em julho. O processo ainda depende da assinatura, nos próximos dias, do termo aditivo de aprovação da configuração modernizada.
"A revitalização dos 34 Pantera do Exército brasileiro abriu novas possibilidades de negócios para a Helibrás", segundo Eduardo Marson, presidente da empresa. "Foram agregadas novas tecnologias à Helibrás que, desta forma, não está voltada somente à manutenção e fabricação de helicópteros, podendo atuar também em projetos novos, por meio de seu centro de engenharia", disse.
Marson aponta para o pacote de recuperação das aeronaves de médio porte Cougar e Super Puma, em operação no País desde a década de 80, "que poderão atuar, sem restrições, até 2035 apenas com a troca de sistemas antigos por outros, de última geração".
O rejuvenescimento das tecnologias da variante K2 do Pantera, principal vetor armado do comando de aviação do Exército, implicou a adoção de motores 40% mais potentes, permitindo maiores autonomia e velocidade. Os pilotos dispõem agora de telas digitais e capacidade de uso de capacetes com óculos de visão noturna. A vida útil do equipamento foi estendida até, pelo menos, 2039.
Gigante
O principal programa da fabrica de Itajubá é o do grande helicóptero EC 725. O projeto começou em 2008, quando foi assinado o contrato de cerca de € 1,9 bilhão, envolvendo 50 EC725 e 22 projetos de cooperação industrial e outros sete referentes à transferência de tecnologia da Eurocopter. O contrato do EC725 prevê a entrega de 16 aeronaves para cada uma das Forças Armadas e duas em versão executiva para a presidência da República.
Os investimentos diretos da Helibrás/Eurocopter são de R$ 420 milhões voltados a instalações da área industrial e treinamento da equipe. A Helibrás está "trabalhando com a perspectiva de atender o segmento da Defesa, em toda a América do Sul", diz Marson.
Segundo ele, o mercado civil brasileiro está absorvendo a capacidade integral da planta de Itajubá. Uma só empresa operadora em regime offshore, que cumpre as rotas de transporte entre o continente e a rede de plataformas marítimas para a extração de petróleo, "formalizou cartas de intenção para aquisição de 14 helicópteros do tipo Puma EC225".
Marson aposta também na revitalização da frota em atividade no País. Ele estima que esse mercado represente aproximadamente 650 unidades, das quais 75% correspondem aos usuários governamentais não militares e o público privado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Yahoo Notícias/montedo.com

Associações militares preparam "grande ação nacional de protesto".

Em Portugal, gente. Pensaram que fosse onde?

"Família militar" desfila até ao Parlamento
Está marcada para 15 de março a "grande ação nacional de protesto" anunciada há duas semanas.
A realização de uma “grande ação nacional de protesto para março” foi anunciada na concentração de 13 de fevereiro, no Largo Camões
A realização de uma “grande ação nacional de protesto para março” foi anunciada na concentração de 13 de fevereiro, no Largo Camões (Manuel de Almeida)
Carlos Abreu
As associações profissionais de militares marcaram para 15 de março (sábado) um "desfile da família militar", que sairá do Largo Camões e terminará frente à Assembleia da República, em Lisboa.
Em nota enviada às redações, a Associação Nacional de Sargentos, a Associação dos Oficias das Forças Armadas e a Associação de Praças pretendem desta forma denunciar publicamente as "situações de enorme carência" e as "dificuldades inimagináveis" por que passam os militares e as suas famílias.
"Contrariando o discurso do 'sucesso' e da 'recuperação' anuncia-se a necessidade de serem tomadas mais medidas restritivas dos orçamentos familiares, agravando-se os sacrifícios dos que têm já sido tão duramente penalizados", acrescentam as associações.
"Acentuou-se a gravidade das medidas que são impostas aos portugueses, com especial relevo para os que servem o Estado e os pensionistas e reformados, incluindo, num e noutro caso, os militares", escrevem ainda na nota enviada às redações.
A realização de uma "grande ação nacional de protesto para março" foi anunciada na concentração de 13 de fevereiro, também no Largo Camões, no qual, segundo a agência Lusa, estiveram presentes, mesmo debaixo de chuva, cerca de 300 militares.
No sábado passado, centenas de oficiais dos três ramos das Forças Armadas reuniram-se no ISCTE, em Lisboa, em encontro nacional, tendo decidido, "conjuntamente com as restantes associações profissionais de militares, e também com ex-combatentes, providenciar ações e exercer influência" para que os problemas que afetam os militares e "as circunstâncias em que o país se encontra possam ser revertidos, no sentido de alterar o rumo que as coisas estão a tomar".
EXPRESSO/montedo.com

25 de fevereiro de 2014

O incansável "Chapa´Quente"!

A classe militar precisa de caras assim. Pena que são tão poucos.

"Do sucesso ao desastre há uma linha muito tênue", diz General Santos Cruz sobre missão no Congo

A TV Al Jazeera fez um documentário sobre a atuação do General Santos Cruz no Congo.

Cheias: Exército segue retirando famílias de áreas alagadas em Porto Velho

Cheia
EXÉRCITO AJUDA NA RETIRADA DE MAIS FAMÍLIAS DAS ÁREAS ALAGADAS; NÍVEL DO MADEIRA CHEGA A 18,40 METROS
2322014-193536-ex0.jpg
O trabalho de militares do Exército, Batalhão Ambiental, equipes da Defesa Civil de Porto Velho e voluntários não para. Neste domingo eles retiraram dezenas de famílias de áreas alagadas pelo Rio Madeira, que continua subindo rapidamente e atingiu às 18 horas a marca de 18,40 metros acima do nível normal. Os moradores eram do Bairro Areal e passam morar agora nos abrigos viabilizados pela Prefeitura. Na região central da Capital rondoniense a cada dia complica a vida de quem mora na parte baixa da cidade. 
A BR-364 permanece fechada, mas o setor de emergência da PRF informou que carretas com abastecimento e alimentos têm atenção especial e dependendo do momento podem ser autorizados a tentar passagem. Para carros pequenos o tráfego não existe. Em Jacy Paraná, a água também já atinge a rodovia.
Rondoniagora/montedo.com

Bahia: caminhão do Exército tomba na BR-101

Caminhão do Exército tomba na BR-101 na cidade de Muritiba, na BA
Acidente ocorreu na manhã desta segunda-feira (24), no km 205.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, uma pessoa ficou ferida.
Acidente ocorreu na manhã desta segunda-feira (24) (Foto: Anderson Bella / Midia Recôncavo)
Acidente ocorreu na manhã desta segunda-feira (24) (Foto: Anderson Bella / Midia Recôncavo)
Do G1 BA
Um caminhão do Exército tombou no km 205 da BR-101 na manhã desta segunda-feira (24), na entrada do município de Muritiba, localizado a 149 km de Salvador. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O caminhão voltava da região de Buerarema e Una, no sul da Bahia, onde soldados atuavam na região marcada por conflitos entre índios e produtores rurais. O veículo seguia para Salvador.
Caminhão do Exército tomba na BR-101, na entrada de Muritiba, na Bahia (Foto: Anderson Bella / Midia Recôncavo)
Segundo a PRF, uma pessoa ficou ferida após o acidente (Foto: Anderson Bella / Midia Recôncavo)
De acordo com a PRF, o soldado que dirigia o caminhão ficou levemente ferido. Ele foi socorrido por uma ambulância do Samu e levado para um hospital na cidade de São Félix. Não há detalhes sobre as circunstâncias do acidente. O estado de saúde da vítima não foi divulgado. Segundo a PRF, o veículo foi retirado da pista por volta das 13h30.
G1/montedo.com

Dilma cobra apoio internacional ao Brasil no Haiti

Divulgação
Agência Estado
A presidente Dilma Rousseff cobrou uma posição de outros países na questão do apoio à permanência da força de paz do Brasil no Haiti, nesta segunda-feira, 24. "Precisa haver um engajamento das outras nações com relação ao investimento e a busca da paz na naquela região", afirmou, falando da situação para além do cenário econômico abordada na reunião de cúpula União Europeia-Brasil, em Bruxelas.
Dilma afirmou que o mundo tem um grande desafio pela frente, o de procurar a redução dos conflitos e ajudar na construção e busca pela paz. "Acredito que há convergência da nossa visão e da União Europeia sobre esse desafio", disse, citando os conflitos na República Centro-Africana, no Mali e em Guiné-Bissau.
Lembrou também da situação vivida pela Síria e a necessidade de avançar na resolução dos problemas internos. Não esqueceu do problema entre Israel e Palestina: "Queremos que haja no Oriente Médio o reconhecimento da questão Israel-Palestina", afirmou. Para a presidente, esse reconhecimento é fundamental para se conseguir a paz na região.
DIÁRIO DO GRANDE ABC/montedo.com

Domingão! 1.800 militares participam da Corrida da Paz em Manaus.

Militares participaram da 'Corrida da Paz' até a praia da Ponta Negra em Manaus
Apesar da forte chuva que caiu na manhã deste domingo quase dois mil militares representaram a paz amazonense
Apesar da forte chuva que caiu na manhã deste domingo quase dois mil militares
representaram a paz amazonense (Divulgação / Marinha)
Manaus (AM) - Apesar da forte chuva que caiu na manhã deste domingo (23), os militares que participaram da “Corrida da Paz - CISM Day Run” demonstraram entusiasmo e muita disposição durante todo o percurso de 4,5 Km, com largada, às 9h, do Campo de Parada “Cel Jorge Teixeira” do Comando Militar da Amazônia (CMA), localizado na Av. dos Expedicionários, 4.715, bairro de Ponta Negra, e chegada à praia de Ponta Negra em Manaus, no Amazonas.
O evento, que acontece em diversos países, consiste na organização de uma jornada esportiva, sem fins competitivos, com o objetivo de promover a prática esportiva e a interação entre as Forças Armadas e a sociedade civil, contribuindo para a paz mundial.
O Comandante do 9º Distrito Naval, Vice-Almirante Domingos Savio Almeida Nogueira; o Chefe do Estado-Maior do CMA, General de Brigada Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira; o Comandante do 2º Grupamento de Engenharia, General de Brigada Antonio Leite dos Santos Filho; e o Assessor Parlamentar do CMA, General de Brigada (R1) Thaumaturgo Sotero Vaz; participaram da formatura presidida pelo Comandante da 12ª Região Militar, General de Divisão Guilherme Cals Theóphilo Gaspar de Oliveira.
De acordo com dados do CMA, 1.872 militares da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Amazonas, além de representantes civis, representaram a paz amazonense.
a crítica/montedo.com

Armeiro do tráfico: soldado da Marinha é preso no RJ.

Soldado da Marinha é preso por porte ilegal de arma em Cabo Frio, no RJ
Ele ainda assumiu que fazia limpeza de armas de traficantes.
Erasmo Fidélis foi flagrado durante operação de combate ao tráfico.

Do G1 Região dos Lagos
Um soldado da Marinha do Brasil foi preso na madrugada desta segunda-feira (24) por porte ilegal de arma de fogo em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. Erasmo Fidélis, de 21 anos, foi abordado pela Polícia Militar no bairro Reserva do Peró. Ele estava em um carro com mais cinco pessoas. Com o soldado foi encontrada uma pistola 9 milímetros e munições.
Segundo a polícia, o soldado da Marinha confessou que fazia a limpeza dos armamentos de traficantes que atuam no local. A prisão foi durante uma operação de combate ao tráfico. Após o flagrante ele ficou preso na 126ª DP (Cabo Frio). O Comando do 1º Distrito Naval esclarece que Erasmo será transferido para o Presídio da Marinha (PM), no Rio de Janeiro, onde ficará a disposição da Justiça.
As outras quatro pessoas que estavam no carro prestaram depoimento e foram liberadas.
G1/montedo.com

Exército americano poderá ser o menor desde a II Guerra

Estados Unidos
Proposta apresentada pelo secretário de defesa Chuck Hagel prevê o fechamento de bases e a extinção de cultuados aviões de guerra
O secretário de defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel
O secretário de defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel (Mike Theiler/Reuters)
Um plano de economia e reformulação poderá tornar o contingente do do Exército americano o menor desde antes da entrada do país na II Guerra Mundial. A proposta, apresentada nesta segunda-feira pelo secretário de Defesa Chuck Hagel, reduziria o número atual de 522.000 soldados para algo entre 440.000 e 450.000 em 2015. O secretário também prevê o fechamento de bases militares e outros cortes de gastos, como a diminuição do tamanho da Guarda do Exército Nacional e a eliminação de aviões cultuados desde a Guerra Fria, como o caça A-10 e o espião U-2, informou o jornal The Washington Post.
O chefe do Pentágono fez o anúncio uma semana antes de o presidente Barack Obama enviar a proposta orçamentária para o Congresso. Para o secretário de defesa, as forças americanas precisam se adaptar a uma realidade com menos gastos financeiros. “Nós estamos reposicionando o nosso foco nos desafios estratégicos e oportunidades que definirão nosso futuro: novas tecnologias, novos centros de força e um mundo que está se tornando mais volátil, mais imprevisível e, em alguns momentos, mais ameaçador para os Estados Unidos”, afirmou.
A proposta de Hagel, no entanto, pode provocar uma forte rejeição dentro do Congresso. O secretário de defesa sugeriu, por exemplo, o fechamento de algumas bases localizadas dentro dos Estados Unidos até 2017, mas planos como esse já foram rejeitados anteriormente pelos congressistas. A oposição dos chefes do Exército também pode ser um entrave. Em 1940, o Exército tinha apenas 267.000 membros, número que pulou para 1,46 milhão no ano seguinte, quando o país se preparava para a guerra. A última vez em que o contingente militar americano esteve abaixo de 500.000 soldados foi em 2005, quando computava 492.000 alistados. Com as forças americanas perto de deixar o Afeganistão, os militares esperam que o governo possa destinar mais gastos para a modernização das tropas.
“As pessoas costumam a achar que o fato de o Exército deixar o Iraque e o Afeganistão significa que não há nada acontecendo. O Exército não está paralisado. Estamos fazendo muitas coisas para prevenir que outros conflitos aconteçam no mundo”, disse o general Ray Odierno, chefe de pessoal do Exército, em um fórum organizado em 23 de janeiro, segundo o Washington Post. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, no entanto, afirmou que o plano de Hagel atende as novas demandas do Exército americano. “Ele nos disse que temos de conviver com as realidades do nosso tempo. Precisamos ser pragmáticos. Não podemos fugir de decisões difíceis”.
Veja/montedo.com

Senado vai ouvir Comandante da FAB sobre os caças Grippen

AUDIÊNCIA
COMANDANTE FALARÁ SOBRE CAÇAS SUECOS COMPRADOS PARA FAB
Primeiro modelo deve ser entregue em 2018
Rodrigo Vilela
A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) realizará nesta quinta-feira (27) audiência pública interativa para debater a compra de 36 caças suecos Grippen para reequipar a Força Aérea Brasileira. Para falar do assunto foi convidado o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Juniti Saito. A negociação durou 15 anos e deve custar ao país US$ 4,5 bilhões, a serem pagos até 2023.
As aeronaves de caça da Suécia são de múltiplo emprego e foram negociadas com compromisso de transferência de tecnologia necessária para a capacitação do parque industrial aeroespacial brasileiro, contra o modelo sueco pesa a menor capacidade de carga de armas, em relação ao F-18 e Rafale, pois possui apenas uma turbina e a falta de experiência em combate, ao contrário dos concorrentes.
A audiência pública está marcada para as 10h, na sala 7 da Ala Senador Alexandre Costa e tem caráter interativo. O internauta poderá participar com perguntas e comentários, que serão encaminhados aos senadores e ao convidado. Os questionamentos podem ser feito por telefone, pelo Alô Senado (0800 61 22 11) e pela internet no Portal e-Cidadania.
DIÁRIO do PODER/montedo.com

24 de fevereiro de 2014

Jaguar sobre prisão durante a ditadura: "Foi a fase mais feliz da minha vida!"

Jaguar (Imagem: Folha)
Trecho da entrevista ao Globo de Jaguar, cartunista do jornal O Pasquim durante a ditadura militar. 
Por ter sido perseguido e preso, recebeu R$ 1.027.383,29 de indenização, além de uma pensão vitalícia de R$ 4.375,88.
Lembrando Millôr Fernandes, ele não estava fazendo uma rebelião, mas um investimento.

...
O “Pasquim” foi o auge?
Foi o auge do sucesso. Mas a revista “Senhor” tinha mais qualidade. Paulo Francis, Scliar, Glauco Rodrigues, Bea Feitler. Turma da pesada. Já o “Pasquim” foi só diversão. Até a censura era um barato. Era feita pelo Coronel Juarez, um bonitão, sósia do Gary Cooper. Recebia a gente na garçonnière dele. Pegava o material e riscava a lápis. A gente argumentava. Havia diálogo. O pessoal torcia para chegarem as garotas. Ele apresentava: “Esses são meus amigos do famoso ‘Pasquim’.” Aí liberava as maiores atrocidades! Ele tinha uma turma de coroas na praia, a gente contratou uma loura espetacular de biquíni. Ela levava o material, e ele censurava na praia! E ela, alisando o velho, dizia: “Ah, meu bem, não faz isso, os meninos vão ficar tão tristes...” Ele ficava orgulhoso e liberava.

Já o tempo na prisão (em 1970) não deve ter sido tão divertido...
O quê? Fiquei três meses na Vila Militar. Nunca bebi tanto. "Não é piada: foi a fase mais feliz da minha vida. Acordava e pensava: “O que tenho para fazer hoje? Porra nenhuma!” [E ainda por cima, ficava com fama de herói da resistência, diz Jaguar no vídeo]. Subornava os guardas para ter cachaça. Bebia do gargalo e jogava num matagal atrás da cela.  Consegui ler 60 páginas de “Ulisses”. Depois não retomei. “Ulisses” ou você lê na prisão ou não lê. O Paulo Francis e o (fotógrafo) Paulo Garcês vinham com uns pedaços de pau e apontavam para mim, imitando colonizadores: “Look... this is almost human!” (Olhe... isto é quase humano!) Quando fomos soltos no réveillon de 1970, fui espiar o matagal, e tinha uma pirâmide de garrafas. O coronel responsável vinha perguntar se eu estava sendo bem tratado, eu tinha que tampar a boca por causa do bafo. “O que houve?”, ele perguntava, e eu dizia que era dor de dente. Ele oferecia dentista e eu recusava, explicando que preferia a dor ao dentista. Era tão divertido! Depois o coronel foi exilado para Goiânia porque tinha tratado bem os intelectuais. Coitado.
Leia mais.
Confira a entrevista completa (o trecho acima começa a partir de 1m10s).
video

O Globo/montedo.com

The Oscar goes to...

SPONHOLZ

DIÁRIO do PODER/montedo.com

Guerra é guerra!

AR-10T
O Ministério da Defesa receberá um lote de 500 fuzis AR-10 com 1,5km de alcance, que os americanos no Iraque evitavam. A Polícia Federal também se arma: pagou R$ 14 milhões por pistolas de choque Taser.
DIÁRIO DO PODER/montedo.com

Nada como um dia após o outro ...

"Idiota tem em toda parte, fardado ou à paisana!"

23 de fevereiro de 2014

Audiência pública no Senado vai discutir realinhamento de cargos e salários das Forças Armadas

Quem vai? É p-ú-b-l-i-c-a! Qualquer cidadão pode comparecer.
Colaboração: Roberto Alves



Domingão...

Nem tudo está perdido: município gaúcho inclui história da FEB no currículo escolar

Source LogoSanta Rosa/RS aprova a inclusão da FEB no currículo escolar

Vladmir Ribas*
Amigos gostaria de compartilhar minha satisfação que no dia de hoje, o Conselho Municipal de Educação de Santa Rosa, do qual pertenço, aprovou o Parecer sugerindo a inclusão no currículo escolar do Ensino Fundamental do tema: Participação do Brasil na Construção da Paz Mundial, inspirada na história e nos feitos Heroicos da Força Expedicionária Brasileira – FEB.
Este é um trabalho que estamos fazendo, para manter viva a memória dos Expedicionário Brasileiros que lutaram em terras ultramar, com abnegação, renúncia e com a maior demonstração de civismo, amor a sua Pátria.
Este sentimento é reconhecido pelo povo italiano que erigiu diversos monumentos em homenagem a Força Expedicionária Brasileira, mas um chama a atenção, o da comunidade de Vergato, e diz o seguinte: “Muitos Soldados do heroico exército brasileiro caíram aqui para libertar uma terra que não era sua, o sacrifício dos mortos não podem e nem devem ser esquecido, 21 de junho de 1998″.
Por isso o nosso comprometimento em trazer os feitos dos nossos Expedicionários Brasileiros, para que as futuras gerações conheçam aqueles responsáveis por manter nossa liberdade.
“A COBRA CONTINUA FUMANDO, SANTA ROSA”
Município de Santa Rosa
Conselho Municipal de Educação
Parecer CME nº. 39/2012
Dispõe sobre a inclusão no currículo escolar do Ensino Fundamental do tema:
“…Participação do Brasil na Construção da Paz Mundial, inspirada na história e nos feitos heroicos da Força Expedicionária Brasileira – FEB…”
O Conselho Municipal de Educação recebe para análise o ofício
s/nº de 27 de junho de 2012, do Conselheiro Vladimir Fernando Dalla Costa Ribas que solicita a inclusão no Currículo escolar do Ensino Fundamental na Rede Municipal de Ensino, baseado no Parecer nº 56/2011 do Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina – SC.
Foi destinado pela Presidente do Conselho, o estudo do referido
documento pela Comissão do Ensino Fundamental, para posterior pronunciamento.
Análise da Matéria
Tendo em vista a realização do 22º Encontro Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira, realizado de 13 a 15 de novembro de 2010, na cidade de Jaraguá do Sul -SC, que teve como tema: A valorização e a divulgação da história do Brasil na 2ª Guerra Mundial, da qual emitiu-se a carta de Jaraguá do Sul ao presidente da República na época, Luiz Inácio Lula da Silva e:
Considerando que é necessário valorizar e difundir a história de
nossos Expedicionários e preservar a memória desse importante fato histórico;
Considerando que essa história e seus registros em muitos lugares estão sendo esquecidos e com sérios riscos de perdas dessa memória;
Considerando que a sociedade brasileira tem uma dívida social para a democracia brasileira que teve e tem em seus soldados da Segunda Guerra Mundial a verdadeira referência de cidadania e amor à Pátria;
Considerando que o patrimônio histórico brasileiro é constituído
pelos bens materiais e imateriais que se referem à identidade, à ação e a memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira. Emite a seguinte:
Município de Santa Rosa
Conselho Municipal de Educação
Conclusão
Diante dessas considerações e no sentido de que a memória da FEB seja preservada, sugere e recomenda:
1 – à Secretaria Municipal de Educação e Juventude envidar
esforços para garantir a sua inclusão nos currículos escolares, formação dos professores e disponibilização de materiais pedagógicos recomendando a devida implementação.
2 – às escolas complementarem no conteúdo da História sobre a
temática da participação do Brasil, com ênfase nos atores locais e regionais, na 2ª Guerra Mundial, sobre a ótica “O Brasil na Construção da Paz Mundial”, alcançando a transversalidade e contemplando no Projeto Político-Pedagógico das escolas do Ensino Fundamental a partir do próximo ano letivo.
Santa Rosa, 02 de outubro de 2012
Comissão de Ensino Fundamental
Leonice Marlise de Souza
Mara Regina Kolling
Maria Dalce Führ
Antonio Roberto Lausmann Ternes
João Mello
Aprovado por unanimidade pelo Plenário, em Sessão Ordinária no dia 09 de outubro de 2012.
Naíma Marmitt Wadi
Presidente do Conselho Municipal de Educação

*Major da Brigada Militar do RS, atualmente Cmt do 4º BPAF em Santa Rosa.
Portal da FEB/montedo.com

Avião da FAB leva produtos hortifrutigranjeiros para o Acre

Carga estava na capital de Rondônia, devido a cheia do Rio Madeira.
Governador pediu ajuda ao Governo Federal para levar a carga ao AC.
Avião da Força Aéra Brasileira transporta produtos presos na BR-364 (Foto: Andréa Zílio/arquivo pessoal)
Avião da Força Aéra Brasileira transporta produtos hortifrutigranjeiros que estavam em Porto Velho
(Foto: Andréa Zílio/arquivo pessoal)
Do G1 AC
Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) chegou ao Acre neste sábado (22) transportando 15 toneladas produtos hortifrutigranjeiros. A carga estava em Porto Velho (RO) e devido a lentidão dos caminhões para atravessar a BR-364, que está inundada devido a cheia do Rio Madeira, em Rondônia, precisou ser transportada com urgência para não perder a vida útil dos produtos.
Segundo informações do governo do Acre, os empresários do ramo alimentício levantaram a possibilidade de faltar alguns alimentos já na próxima semana, caso a BR-364 continue fechada até este domingo (23).
O governador do Acre, Tião Viana, solicitou ao Governo Federal ajuda para transportar a carga. Como os produtos que já se encontravam em deslocamento para Rio Branco são perecíveis e para garantir que os alimentos não faltem, a solução foi levar a carga que estava em Porto Velho de avião até a capital acreana.
G1/montedo.com

22 de fevereiro de 2014

Não é pelos 16 centavos! Depois do rapel na ponte, sargento do Exército escala estátua do Marechal Deodoro.

Atualização: 18h


O sargento do Exército Vinicius Feliciano Machado, que ganhou notoriedade ao descer de rapel a ponte Rio-Niterói, em protesto contra os baixos salários dos militares, acaba de aprontar mais uma. Na manhã de hoje (22), escalou o monumento ao Marechal Deodoro da Fonseca, no centro do Rio de Janeiro. Na camiseta, uma 'homenagem' ao valor do salário-família pago aos militares.

Imagens do Facebook do sargento Vinicius Feliciano

Tesourada no orçamento: Amorim espera recuperar recursos

Amorim espera recuperar recursos
Amorim lembrou que as Forças Armadas têm missões importantes a cumprir e que não pode deixar de ter os recursos necessários
Celso Amorim participou da solenidade da FEB (Foto: ABr)
O ministro da Defesa, Celso Amorim, disse hoje (21) que espera recuperar pelo menos parte dos recursos cortados pelo governo na sua pasta. Segundo ele, o contingenciamento de R$ 3,5 bilhões do orçamento da pasta em 2014 não afetará “nenhum dos grandes projetos” previstos, como a compra de 36 caças supersônicos da Suécia. O bloqueio da verba está incluída na redução de R$ 44 bilhões do Orçamento, anunciado ontem (20) pelo governo federal.
“É claro que cortes como esse sempre preocupam, mas temos que reconhecer as dificuldades que o país enfrenta e a necessidade de um ajuste fiscal. Entretanto, acredito que ao longo do ano possamos recuperar parte do que está sendo cortado”, disse o ministro Celso Amorim, após participar, pela manhã, da solenidade comemorativa dos 69 anos da tomada aos alemães do Monte Castelo, na Itália, pela Força Expedicionária Brasileira (FEB), durante a 2ª Guerra Mundial.
A solenidade ocorreu no Quartel da Polícia do Exército, no Setor Militar Urbano de Brasília, com desfile da tropa e a participação de ex-combatentes que lutaram na batalha de Monte Castelo, como o coronel Nestor da Silva, de 96 anos.
Leia também:
R$ 3,5 bi: Defesa teve maior corte de gastos entre os ministérios.
Amorim lembrou que as Forças Armadas têm missões importantes a cumprir e que não pode deixar de ter os recursos necessários. Ele citou como exemplo a ação do Exército, no Sul da Bahia (em Olivença), nos conflitos entre fazendeiros e índios, e durante a Copa do Mundo, nos meses de junho e julho.
O Ministério da Defesa foi o que teve o maior corte de verbas orçamentárias entre os demais. A compra de 36 caças supersônicos Gripen da Suécia não será prejudicada porque os recursos necessários não serão desembolsados este ano.
AGÊNCIA BRASIL/montedo.com

Brasil é 21º em ranking de aceitação de gays nas Forças Armadas

Pesquisa levou em consideração cinco fatores e analisou 103 países
Pesquisa levou em consideração cinco fatores e analisou 103 países
Nova Zelândia lidera ranking de aceitação de gays nas Forças Armadas

A Nova Zelândia lidera o primeiro índice elaborado sobre a inclusão de LGBT nas Forças Armadas. A pesquisa foi realizada pelo The Hague Centre for Strategic Studies, órgão independente que assessora governos, entidades e empresas, e será entregue à ONU e à União Europeia.
Segundo o jornal “El País”, para obter a listagem definitiva, o centro ordenou os dados relativos à presença dos LGBT no Exército em torno de cinco categorias diferentes: inclusão, admissão, tolerância, exclusão e perseguição. Assim, os dez primeiros países, mostram o esforço realizado para apoiá-los e aceitá-los.
Atrás da Nova Zelândia ficaram Holanda, Reino Unido, Suécia, Austrália, Canadá, Dinamarca, Bélgica, Israel, França e Espanha, os dois últimos dividindo a décima posição. O Brasil ficou em 21º, atrás da Argentina (16º), mas à frente dos Estados Unidos (40°), criticado por conta do tratamento com os transexuais, que não são aceitos.
Da lista de 103 países analisados, Líbano, Afeganistão, Emirados Árabes, Marrocos, Omã, Camarões, Sudão e Gana ficaram nas piores posições. Só estão à frente da Síria (101°), Irã (102ª) e Nigéria (103ª e última colocação).
PAROU TUDO/montedo.com

General esclarece atuação das Forças Armadas na Copa do Mundo

O general Jamil Megid em foto pouco antes dos Jogos Mundiais Militares de 2011
(Renato Araújo/Agência Brasil)

Nesta sexta-feira, após uma reunião sobre o planejamento de segurança para a Copa do Mundo, em Florianópolis, o general Jamil Megid Júnior, do Ministério da Defesa, esclareceu como será o papel das Forças Armadas no apoio ao efetivo de segurança pública na maior competição de futebol do planeta, a ser realizado no Brasil, nesta temporada. De acordo com o militar, as tropas só poderão entrar em ação com ordem presidencial e nos casos em que as forças convencionais esgotarem todos os seus meios.
Para Megid Júnior, o objetivo de toda a segurança envolvida na organização da Copa do Mundo será garantir que todos os 64 jogos sejam realizados normalmente. Ele ainda esclareceu que os militares não serão vistos nas ruas e que será repetido, com alguns ajustes, o plano executado na Copa das Confederações.
"As Forças Armadas só vão entrar em ação, especificamente, no caso de uma perturbação de ordem pública, que extrapole a capacidade da segurança pública local, ou que haja uma insuficiência de meios", revelou. "Há uma legislação para emprego das Forças Armadas na garantia da lei e da ordem. E aí o que ocorre é: o governo do Estado tem de verificar essa situação específica, a insuficiência de meios, definir que Força Nacional não tem condições de ser empregada ou já foi empregada, e aí requer mais meios, a força de contingência basicamente do Exército", esclareceu.
Jamil Megid Júnior também explicou que, caso seja necessária uma intervenção militar, o comando da segurança passará para um oficial das Forças Armadas. O emprego das tropas, porém, depende de assinatura da presidente Dilma Rousseff. "Havendo autorização, atuaremos em conjunto. Aí sim há um controle maior da operação pelo comandante militar, como normalmente acontece, mas a força de segurança pública continua trabalhando com esse aumento de meios das Forças Armadas. A sequência, resumindo, é essa: Ministério da Justiça, da Defesa, Gabinete de Segurança Institucional e Casa Civil assessoram nessa avaliação e, com a presidente autorizando, prosseguimos dentro do planejamento", acrescentou.
Para finalizar, ele comentou sobre uma possível diferença de atuação em manifestações direcionadas a eventos da Copa do Mundo e protestos sem relação com o evento. Durante a Copa das Confederações, por exemplo, o Brasil se encontrava no auge dos protestos contra o aumento das tarifas do transporte público. No entanto, as manifestações também foram direcionadas à realização da competição da Fifa, e houve confrontos entre manifestantes e polícia em locais próximos aos estádios.
"Talvez a diferença seja a interferência no evento Copa. Como normalmente ocorre, sempre é mais próximo do estádio, mas isso não coloca a situação diferente. Está colocando a posição da manifestação, mas o importante é que o evento ocorra, como aconteceu na Copa das Confederações. Todos os jogos ocorreram, esse é o foco da preparação. Apesar de a segurança pública ter isso como prioridade na missão, a gente procura apoiar. A cooperação é importante, estamos treinando dia a dia, é um legado, uma forma de procedimento conjunto", encerrou.
Gazeta Esportiva (Terra)/montedo.com

Sargento é suspensa por postar fotos em que brinca em frente a caixão nos EUA


A Guarda Nacional do estado de Wisconsin (EUA) suspendeu uma militar que postou fotografias na internet nas quais ele e os companheiros brincavam durante os preparativos de funerais militares.
Em uma das fotos, postada no Instagram, 14 soldados posam em frente a um caixão vazio envolvido com a bandeira americana sorrindo, fazendo caretas e brincadeiras, algo que gerou críticas na internet e chamadas para que seja aberto um processo militar contra os soldados em questão.
O canal local “WISN 12″ informou nesta quarta-feira (19) que a sargento Terry Harrison foi suspensa como membro da Guarda Funerária de Honra após o escândalo, ao mesmo tempo em que foi aberta uma investigação a fundo para apurar responsabilidades.
Em outra das fotos publicadas na internet, a sargento Harrison, do 147° regimento de aviação de Madison (Wisconsin), aparece junto a uma bandeira dobrada dentro de um veículo com o comentário. “Faz um frio horrível lá fora. Por que organizar um funeral ao ar livre?”.
Apesar do caixão fotografado estar vazio, as críticas na internet dispararam pela frivolidade com a qual se trata um assunto tão delicado, com chamadas a um conselho militar por violação das normas de uniforme das Forças Armadas.
O comentário dessa foto, “We put the ‘fun’ in funeral” (Colocamos uma diversão em um funeral), também chocou centenas de pessoas nas redes e elevou as críticas inclusive do governador de estado, Scott Walker, que as tachou de “inaceitáveis” por sua falta de sensibilidade.
“Não desculpamos e nem perdoamos estas fotografias e comentários. Levamos isso muito a sério e esperamos que os guardas de honra militar em funerais tratem os veteranos e os mortos com o respeito que merecem”, indicou em comunicado o major Paul Rickert, porta-voz da Guarda Nacional de Wisconsin.
Rickert explicou que durante o treino dos encarregados das honras em funerais militares é explicada a necessidade de ter cuidado com o modo em que o trabalho é exposto nas redes sociais, embora não podem controlar cada comentário que é feito.
BOA INFORMAÇÃO/montedo.com

Amorim: guerreiro no Itamaraty, diplomata na Defesa

‘Tenho que ir com calma’

Ancelmo Góis
De Celso Amorim, terça, para os membros da Comissão da Verdade que foram pedir que as Forças Armadas fizessem elas próprias a investigação sobre locais de tortura em dependências militares na ditadura:
— No Itamaraty, eu podia ser guerreiro. Mas aqui no Ministério da Defesa eu tenho é que ser diplomata.
É. Pode ser.
O Globo/montedo.com

Brumas do Monte Castelo

21 de Fevereiro de 1945, brumas do Monte Castelo
Quantos brasileiros sabem desta data? Ah! Mas 12 de junho de 2014, desta ninguém esquecerá! Povo sabido este nosso!
Paulo Ricardo da Rocha Paiva*
Véspera do ataque, um tenente comandante de pelotão de petrechos do Regimento Sampaio está agoniado. Seu estado físico desaconselhava arremeter com seus pracinhas o morro maldito. O comandante do batalhão já pensava em substituí-lo mas o jovem estava decidido: participaria da luta como soldado, se deslocado do comando de sua fração. Neste interim, outro tenente, este comandante de pelotão de canhões anticarro, armamento sem previsão pelo terreno impróprio para carros de combate, se oferece para juntar-se ao amigo esfalfado e galgar junto com ele a elevação.
E assim foi. São 6 horas da manhã. Infantaria brasileira em guarda! Calar baionetas!
O 1º RI-REGIMENTO SAMPAIO vai fazendo a escalada debaixo de metralha, pagando seu tributo de sangue. Eis que, 16:20H, a artilharia divisionária concentra fogos sobre o Monte Castelo. Começava o anoitecer, noite de inverno europeu chega num repente. A posição inimiga, sob um dilúvio de fogo, logo será assaltada por uma infantaria au riverde ensandecida.
Como tantos, o bravo Tenente Godofredo, completamente esgotado, se manteve na liderança de seus homens durante todo o ataque. Com ele, sempre, seu irmão em armas, o Tenente Paiva. Às 17:45H, com o assalto já em fase final, a artilharia alonga fogos permitindo aos infantes fazer a limpeza final do butim de guerra e o preparo para um eventual contra-ataque.
Quando da reorganização, os dois oficiais estão juntos num abrigo confraternizando. É quando um mensageiro vem avisar o Tenente Paiva. O comandante do batalhão queria ter com ele. Os amigos se despedem. Posteriormente, mais à retaguarda, este se depara com soldados observando uma mortalha ensanguentada. Curioso ele indaga sobre aquele corpo. A tristeza calou fundo, ali estava seu amigo. Um obus inimigo explodira no abrigo que ambos ocupavam, vitimando Godofredo. 21 de fevereiro de 1945! Quantos brasileiros sabem desta data? Ah! Mas 12 de junho de 2014, desta ninguém esquecerá! Povo sabido este nosso!

*Coronel de Infantaria e Estado-Maior

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics