31 de dezembro de 2014

Maré: Exército fica até junho.

Governo federal anuncia que Exército ficará no Conjunto da Maré até junho
Anúncio foi feito nesta terça pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.
Tropas ficariam no local até dezembro; agora, ficarão mais seis meses.
A secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki (esq.); o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão; o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo; e o general José Carlos De Nardi, chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas (Foto: Fernanda Calgaro/G1)
A secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki; o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão; o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo; e o general José Carlos De Nardi, chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas (Foto: Fernanda Calgaro/G1)
Fernanda Calgaro
Do G1, em Brasília
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou nesta terça-feira (30) que o Exército permanecerá no Conjunto de Favelas da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro, até junho de 2015. Inicialmente, a previsão era de que as tropas federais atuariam no policiamento ostensivo da comunidade até o fim deste ano. Esta é a terceira vez que o prazo de atuação das Forças Armadas é estendido.
A partir de abril, policiais militares começarão a ocupar, gradativamente, o conjunto de favelas até substituir completamente, até junho, os cerca de 2,5 mil homens do Exército que atualmente atuam na região.
“Haverá a permanência das tropas até março e, a partir de então, começará a substituição das tropas até junho”, afirmou Cardozo após participar de uma reunião, em Brasília, com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão. O acordo oficializando a prorrogação deverá ser assinado no dia 7 de janeiro.
O general José Carlos De Nardi, chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, que também participou da reunião, explicou que, em abril, será editado um decreto estabelecendo a retirada de 300 homens. Na sequência, novos decretos serão publicados sucessivamente até a retirada total dos militares em junho.
Leia também:
“Se quiser, mato um soldado por dia”, diz traficante da Maré.
Força de Pacificação da Maré troca comando pela última vez. Só que não!
Permanência do Exército na Maré será definida no dia 30
Maré: "O Exército vai saindo e nós vamos assumindo", diz Pezão.
O governador do Rio informou que ainda não está definido o número certo de PMs que permanecerão na Maré, porém, ele adiantou que o efetivo final de policiais militares deverá ser entre 1,4 mil e 1,5 mil.
Pezão agradeceu a colaboração do governo federal na capital fluminense e reconheceu a dificuldade em manter a paz na região. “É uma luta muito difícil e se não tivermos essa cooperação a gente não consegue avançar”, ressaltou.

Pacificação
A ocupação do Conjunto de Favelas da Maré começou em abril deste ano. A permanência das tropas já havia sido prorrogada outras duas vezes por conta dos conflitos que têm ocorrido no local.
Em novembro, um cabo do Exército foi o primeiro militar morto na Maré desde a ocupação da região. Michel Augusto Mikami, de 21 anos, foi atingido por um tiro na cabeça durante um tiroteio com bandidos quando participava do patrulhamento da comunidade Vila dos Pinheiros.
No mesmo dia, um veículo blindado da Força de Pacificação caiu num canal na Avenida 2, na localidade conhecida como Conjunto Esperança, em outro ataque de traficantes de drogas.
Na ocasião, Pezão lamentou a morte do militar, mas reiterou que seguiria firme no processo de ocupação das favelas.
A Força de Pacificação está na Maré desde o dia 5 de abril, quando 2,7 mil militares ocuparam 15 comunidades do conjunto de favelas. Mas os confrontos têm sido frequentes.
Desde o início da ocupação, mais de 400 pessoas foram presas e 158 menores apreendidos. Nas operações de combate ao tráfico, além de drogas, os militares também apreenderam veículos, motos, armamento e munição.
G1/montedo.com

11 comentários:

Anônimo disse...

Tá ai o presente de natal para o governador do Rio...
Esse é o Ministro da Justiça ou Ministro da Defesa ?! Cadê o Ministro da Defesa ?! já foi para Nova York assumir seu premio na ONU...
Esse governo é uma piada.

Anônimo disse...

Professores de universidades federais querem aumento, "fazem greve", PF, PRF e RECEITA querem aumento, "ameaçam fazer greve", judiciário, legislativo e executivo, querem aumento, vão lá aumentam e pronto, FORÇAS ARMADAS, querem aumento, "que fiquem na MARÉ" até junho.
ESPERANDO, ESPERANDO, ESPERANDO...

Anônimo disse...

Esse General De Nardi deveria usar uma farda vermelha.

Eduardo disse...

O General tá parecendo um Sub Ten recebendo ordens do Asp Of R/2 após o estágio, recém chegando na OM, sobre como montar e desmontar um acampamento completo. Já o outro (Pezão) é o 2º Ten R/2 também aguardando para dar suas ordens ao coitado General (Subão). Foi o tempo minha gente, que saudades em que nosso EB era EB. Hoje, não somos absolutamente nada vezes nada. Tô fora desde 2006.

Anônimo disse...

Que DEUS nos abençoe e nos guarde.

Anônimo disse...

Seria um pedido razoável que os militares que estão naquela "missão política" tivessem o mínimo necessário de logística para permanecerem com um mínimo de dignidade (alojamento descente, comida descente...) - pelo que estamos sabendo, o pessoal que foi daqui do sul está jogado igual lixo lá no Rio de Janeiro. Esses Generais bunda-moles deveriam garantir, antes de querer bancar o boçal que qualquer profissional verde-oliva fosse tratado, pelo menos como gente. "Cambada de Bunda-moles"!!!!Bunda-moles!!!Bunda-moles!!! mil vezes Bunda-moles!!!

Anônimo disse...

Uma desgraça caiu sobre os militares das Forças Armadas nesses últimos 20 anos. O salário bruto de um SO/ST com 30 anos de serviço não chega a 7 mil reais. Desse bruto tem os descontos do IR, que é mais ou menos R$ 700,00 todos os meses, Pensão Militar, mais ou menos R$ 500,00, FUSMA, Descontos de titular e dependentes,aí vem os empréstimos. O cara não paga menos de R$ 800,00 de aluguel, colégio, transporte, supermercado, e outras despesas. Ví um calculo que alguém fez que mostra que o aumento de salário de um parlamentar de 1995 a 2015 foi de 1.585%, enquanto dos militares foi de 521% no mesmo período. Até uns míseros 28,86%, que é só uma diferença, o governo não paga. Nesses últimos anos foram só perdas,não só salariais, mas também na carreira dos militares. Pelo que vemos não vai aparecer um fulano com uma pinta de sangue no olho para dar um murro na mesa e gritar "acabou, chega"!

Anônimo disse...

conversei com um PM aq do RS e ele deu risada da Diaria de um soldado que vai para Maré ou foi para Copa, em torno de 400,00 reais ao mês. Ele disse que 400,00 ele tira em 2 dias na Força Nacional, e se não pagar adiantado ninguém vai. E Quando eu falei meu salario de 2° Sgt do EB ele rolou no chão rindo. Nossa carreira é uma piada mesmo.

Garivaldino Ferraz - Brasília disse...

Concordo com o comentarista Eduardo (31 Dez - 22:32h). A imagem é simbólica. Mostra que as Forças Armadas sequer possuem alguém para representá-la dignamente. O anúncio é feito por um ministro completamente alheio à caserna, em tom de ordem recebida candidamente por um auxiliar do 2º ou 3º escalão do ministro da Defesa, que desavergonhadamente omitiu-se até mesmo de comparecer ao ato para o recebimento da determinação.

Anônimo disse...

Quando as Forças Armadas não têm finalidade dentro de uma 'Doutrina Militar', não faltam grupos políticos ou econômicos dispostos a levá-las para as finalidades que não correspondem à sua natureza, à sua organização e à sua instrução." (Humberto Castello Branco)

Anônimo disse...

Não se preocupem, haverá diversas festas nos ranchos de OM's Brasil afora, para alegria de seus comandantes, pois essa é a missão!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics