30 de outubro de 2014

Bolsonaro: “Serei o candidato da direita à Presidência em 2018″.

Bolsonaro que ser o candidato da direita (Beto Oliveira - Agência Câmara)
MARCELO MORAES
Deputado federal mais votado no Rio de Janeiro e criticado por comportamento homofóbico e autoritário, Bolsonaro quer atrair eleitor antipetista defendendo propostas como a redução da maioridade penal e trabalhos forçados para presidiários
Reeleito como o deputado federal mais votado no Rio de Janeiro, com 464 mil votos, o polêmico Jair Bolsonaro (PP), ex-capitão do Exército, já tem um plano político mais ousado. Para o blog, ele anunciou que será a candidato à Presidência em 2018 como “representante da direita”. “Sou de direita mesmo e não tenho vergonha de dizer. Vou disputar o Planalto. Se meu partido não me apoiar, mudo de legenda para concorrer”, afirma.
Na sua “plataforma”, o deputado, conhecido e criticado por ter posturas consideradas homofóbicas e autoritárias, desfila uma série de planos extremamente controvertidos, como redução da maioridade penal, flexibilização das leis trabalhistas, alterações no Bolsa Família, defesa de trabalhos forçados para presidiários. É, como ele mesmo cita, uma candidatura de “direita, sem vergonha”.
Para ele, existe um claro eleitorado que não aprova o governo petista. É atrás desse eleitor que Bolsonaro vai partir. “A maioria dos eleitores que votou no Aécio Neves fez isso por ser antipetista. Inclusive, eu. Quero ser essa alternativa”.
A seguir, principais trechos da entrevista de Bolsonaro para o blog:

- O senhor foi reeleito como o deputado federal mais votado do Rio de Janeiro. Pensa em concorrer à Presidência em 2018?
Bolsonaro: “Serei candidato à Presidência em 2018. Só vou negociar dentro do meu partido o PP para ver como viabilizarei isso”.

- Seu partido apoiou a presidente Dilma Rousseff na campanha. Acha que eles estão dispostos a lhe dar legenda para concorrer?
Bolsonaro: “Para ser franco, duvido que aceitem. Acho que vão compor novamente com o PT. Mas quero conversar com eles antes para ver se me autorizam a trocar de partido sem perder o mandato por infidelidade. Mas se eles não toparem, mudo de partido no último ano, perco o mandato por esse período, e concorro por uma legenda diferente”.

- O senhor é criticado dentro do Congresso por suas posturas muitas vezes consideradas homofóbicas e autoritárias. Com esse perfil, acha que o eleitor não vai rejeitá-lo?
Bolsonaro: “Podem me chamar de maluco, de homofóbico. Mas eu tenho propostas. Se tivesse sido candidato, não teria dado sossego para a presidente Dilma nos debates e não darei para o Lula se ele for o candidato em 2018. Porque a maioria dos eleitores que votou no Aécio Neves fez isso por ser antipetista. Inclusive, eu. Eu quero ser essa alternativa”.

- É verdade que Aécio Neves barrou sua presença ao lado dele num evento no Rio?
Bolsonaro: “É verdade. Eu já tinha sido reeleito e ele não me deixou subir no carro de som. Eu ainda falei para o pessoal dele: ‘já estou reeleito. Não preciso disso para me promover’. Mas acabei não subindo”.

- Se concorrer, qual será sua principal proposta de campanha? Que tipo de projeto vai defender?
Bolsonaro: “Na verdade, acho que a gente tem até lei demais. O Brasil precisa de menos leis. Mas vou defender redução da maioridade penal, por exemplo. Só não defendo adoção da pena de morte, embora seja a favor, porque é uma cláusula pétrea da Constituição e precisaria convocar uma constituinte para discutir o assunto. Mas gostaria de instituir, pelo menos, trabalhos forçados para os criminosos”.

- O senhor vai se apresentar abertamente como um candidato de direita?
Bolsonaro: “Claro que vou. Sou de direita mesmo e não tenho vergonha de dizer isso”.
ESTADÃO/montedo.com

15 comentários:

Anônimo disse...

Tá bom deputado. Senta lá e fica quieto...

Anônimo disse...

Tudo muito bonito... mas, como o Sr pretende vencer o efeito bolsa familia??? Em 2018, o bf devera estar uns 400% maior, coisa assim como 60% da populaçao... pois o plano deles eh democratizar o pobreza... ai quero ver alguem vencer com as propostas dele.. Ele so vai ser coadjuvante nesse show de circo!

Anônimo disse...

Essa seria a melhor opção para o... Lula. Mais oito anos garantidos sem muito esforço. Não ganha de Marina, do Serra, do Aécio, do Alckmin e, nem do Tiririca. Perdeu seu tempo com assuntos de LGBT e outros discursos que mais prejudicaram do que ajudaram e duvido que algum partido político queira apoiá-lo.A "colheita" para os militares está éssima. Ficaram marcando passo, vendo a banda passar e viraram reféns da esquerda.

Anônimo disse...

Um fingidor.

Não faz nada pelos militares e a sua família sempre se dando bem e todos eleitos.

Um inútil.

Anônimo disse...

Quem disse para esse homem que ele tem alguma chance? Nem os velhinhos lá do clube. Ele não é general! O tempo passou, esperou demais. A situação se descontrolou, estamos dominados, dormiram no ponto. Qual curso PRONATEC o senhor fez? Tá lá, cursos militares fazem parte dele.Aqui quem faz a festa é cubano, terrorista venezuelano, terrorista colombianos, terrorista italiano. São todos VIP's. Os militares, como o senhor, são apenas auxiliares de serviços gerais para toda obra dos vermelhos.Mas, não se preocupe pois eles estão querendo instalar a DEMOCRACIA, DOA A QUEM DOER.

Anônimo disse...

O Aécio foi um bom candidato mas deixou a turma do PT bater nele à vontade, mole, fraco as vezes, muito educado com patifes. Tem que lutar da mesma forma que o adversário, mas com verdades, se levou dedada no olho, dê também, por exemplo - tinha que falar do caso Rosegate, mensalão, petrolão, Cuba, Venezuela, Argentina, foro de São Paulo, quedas de ministros, super faturamento, fraudes envolvendo Lula, etc..., etc..., tinha que partir pra porrada, no bom sentido, caso perdesse pelo menos teria colocado feridas à mostra. Bolsonaro vai fazer isso, mesmo porque não vai perder nada.

Anônimo disse...

Eu sou um dos militares que votou no Aécio pelo simples fato de querer tirar o PT, mas tenho consciência de que o Aécio em nenhum momento acenou qualquer possibilidade de melhorar nossa situação. Se ele tivesse vindo a público se comprometer com a votação da MP do mal, e com a pec 37 das Polícias Militares, quantos votos mais ele poderia ter angariado? Digo isso porque nossos votos, da familia militar foi disperso, justamente porque nenhum candidato sequer mostrou interesse em nossa causa. Votamos apenas contra a corrupção. Tenho certeza que nós militares das FA, das polícias militares, e familiares juntos, teríamos feito a diferença para eleger o candidato do PSDB.

Anônimo disse...

Bolsonaro faz o estilo "olha a faca" e isto rende votos... Cariocas e Paulistas o povo mais burro para votar... Elegem Bolsonaro, Romário Tiririca, filhos do Bolsonaro

Anônimo disse...

A Esquerda Já dominou o Brasil. A direita só vai conseguir assumir o poder no Brasil se aplicar o mesmo caminho do Gramscismo.
A direita vai ter que começar a dominar as escolas e universidades, os sindicatos, formadores de opinião,jornalistas, mídia , assumir lideranças na câmara e senado, aprovar projetos de lei que proíbam doutrinação política e religiosa nas escolas, etc.
A direita tem que ser redimida , desmistificada , pois a esquerda só fez esse tempo todo foi demoniza-la.
Ou seja, vai ter que começar do zero, da base, como a esquerda o fez ao longo dos anos.

Anônimo disse...

Enquanto a "direita"(incluindo o capitão-deputado ou vice-versa) nada fez pelos militares nos oito anos que ficaram no Poder, a "esquerda", embora satanizada pelos milicos, está modernizando as FFAA e resolvendo algumas questões como o "jurunalato" da FAB e do EB e, na medida do possível, reajustando o soldo.

Marinho disse...

Tem meu voto e da minha família!

Ten Reis disse...

Desculpem os colegas "bolsonaristas" mas estou tão desiludido com a toda essa corja política do país que não pouparia nem mesmo Bolsonaro, e perguntaria: Qual é mesmo o membro da família dele que ainda falta para se dar bem com a política??? e desde quando o Brasil passou realmente a ter "direita e esquerda" após a anistia??? o que existe hoje é um grande jogo onde realmente o que importa são os interesses particulares de cada...declarou-se de esquerda? ganha um Ministério que vida "direita" na hora.

Anônimo disse...

Comentarista de 30/10 às 23:10HBV - Sou paulista e votei no filho do Bolsonaro, no Alckmin, Serra e Aécio. O povo paulista, ao contrário do que você "acha", é muito mais inteligente do que os demais - eu explico: votaram no Tiririca porque só tem palhaço em Brasilia, votaram no Alckmin e no Aécio porque não suportam tanta roubalheira do PT, e para senador também, tiraram aquele mosca morta do Suplicy e colocaram Serra, portanto, meu caro, somos sim conservadores, do trabalho e da honestidade, não vivemos de esmola e de gentileza de governo ou político nenhum, EU estou cansado de políticos interferirem na minha vida.

Anônimo disse...

Qual é a magia desse cabra?
Ele é militar e nem um filho seguiu sua carreira.
Não rende nada em benefício aos militares e está sempre empregado. E digo de passagem: dois empregos, militar e eletivo.

Anônimo disse...

A todos os comentaristas daqui: não há como contar com os militares da ativa - vcs já pensaram que toda a cúpula militar do Brasil foi selecionada pelo PT para seguir sua doutrina. Assim, esqueçam os milicos e vamos pensar que, SE DERRUBAMOS o Collor, podemos fazer o mesmo com a Dilma. Ou diretamente ou através do congresso, que apesar de vendidos, são ainda mais covardes do que gananciosos. Põe o povo na rua prá ver se eles não votam o impeachment. A gente não está sabendo usar nossa força!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics