17 de setembro de 2014

Um Herói do Brasil

Capitão Severino Francisco de Oliveira, veterano da FEB, é aplaudido em pé pelos militares durante solenidade que comemorou os 70 anos do Batismo de Fogo dos pracinhas na Itália.
Imagem: Tereza Sobreira (MD)

6 comentários:

Anônimo disse...

Ofereceu a vida pela liberdade de outras pessoas, nada mais nobre e heroico. Pena que nosso país não valoriza seus soldados.

Anônimo disse...

- Foram desmobilizados logo na chegada da FEB ao Brasil, levaram décadas para a União conceder seus direitos de combatente. Ao menos anualmente as OM prestam sua singela homenagem a estes heróis; cuja tragetória na Itália é muitas vezes menosprezadas por certos autores. Queria ver se quem subestima a campanha da FEB teria coragem de sair em patrulha, com temperatura -10, sem a tecnologia e equipamentos de hoje e enfrentando um inimigo veterano, muitas vezes com casamatas de concreto e amplo setor de tiro de metralhadoras. São heróis sim, dos poucos que ainda estão entre nós merecem todo nosso reconhecimento.

Anônimo disse...

Uma pena que são poucos os que ainda estão entre nós, as FFAA precisam de militares como estes do passado!

Anônimo disse...

"Os homens só se lembram de Deus e as nações só valorizam seus soldados, quando sentem a sobrevivência ameaçada. Passado o perigo, a maioria dos homens esquecem-se de Deus, e as nações, de seus soldados."

- o FHC e os generais de sua época lascaram com as FA, ato contínuo, PTralhas continuam fu#$%&%ndo tamém com as FA..

Anônimo disse...

GOSTARIA SÓ DE REGISTRAR O SEGUINTE: a milicada usam muito a expressão FFAA, sendo que está errada, o certo é FA, conforme abaixo:

"d. O gênero e o número não alteram as abreviaturas e siglas.
EXEMPLO:
Forças Armadas ....... FA e não FFAA" (pag. 10 do C21-30)

Anônimo disse...

Concordo com o amigo das 07:39, sempre usamos esta abreviatura mas nunca achei sentido nenhum FFAA? o certo mesmo seria como ele escreveu FA.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics