10 de setembro de 2014

Clube Militar nega apoio à Marina: "menos pior é Aécio". Que não quer conversa.

ESCLARECIMENTO SOBRE O “APOIO” DO CLUBE MILITAR À CANDIDATA MARINA SILVA

Após ter recebido inúmeros comentários sobre o texto produzido pelo Gen Bandeira, sob o título de “Fio de Esperança”, divulgado como o pensamento do Clube Militar, cabe esclarecer que não estamos apoiando a candidata Marina.
O título, “Fio de Esperança”, foi sugerido, por mim, bem como a oportunidade da divulgação do polêmico texto e suas linhas gerais.
Deve ser visto como a esperança do fim da era Lula/PT que tantos males já causou ao País.
Tudo isso coerente com o que escrevi durante a minha campanha: “Nem interessa tanto se para A, B ou C, o importante é mudar já”.

O candidato que consideramos “menos pior” é o Aécio, terá nosso voto (meu) e foi o único convidado por nós, presidentes dos Clubes Militares, para apresentar sua proposta de governo. Estava tudo acertado com seus coordenadores de campanha (Otávio Leite e Marcio Fortes). Infelizmente o candidato desistiu, depois da tragédia aérea. A mudança radical do cenário político, em seu desfavor, parece tê-lo obrigado a rever seus compromissos. Avaliou que sua agenda não devia mais nos incluir. Pena também é que seus correligionários já dão sinais de aceitarem a derrota.

Leia também:
Pior que tá, não fica: Clube Militar apoia Marina SIlva para tirar PT do poder.
Observe que o texto do Gen Bandeira, que discutimos bastante, não tem uma só palavra de elogio à Marina, muito pelo contrário. Seria total incoerência apoiá-la. Moveu-me, na oportunidade, o desejo de recolocar o Clube na mídia, no debate, do que tanto nos ressentimos, mas não se consegue isso sem um mínimo de polêmica. Assim funcionam as coisas.
O título foi, sim, provocativo. Espero que entendam.
General Pimentel – presidente do Clube Militar

Comento
Estrelado tentando ser sutil dá nisso: precisa de nota explicativa para que o vulgo entenda sua perspicácia.

23 comentários:

Anônimo disse...

Sinceramente, não sei porque o Clube Militar ainda crê na relevância da divulgação de suas "opiniões". Não influenciam a sociedade, não influenciam o cenário político, não influenciam nem mesmo a tropa. E por culpa deles mesmos. Triste fim...

Anônimo disse...

O Aécio é afilhado politico de Fernando Henrique. Não ferrou os militares das patentes altas mas os demais a partir de 2001 deixou-os na vala!

Anônimo disse...

Enquanto estavam na ativa só se locupletavam com as benesses e agora querem ter opinião. Como coisa que alguém da bola para a opinião daqueles que quando tiveram oportunidade nada fizeram.

Anônimo disse...

Nitidamente estamos vivendo uma fase de puro revanchismo, acho sinceramente que o Clube Militar não deveria se pronunciar sobre o caso. Depois desse comentário, vai que Marina ganhe a presidência da república...certamente serão mais 4 anos de revanchismo contra a tropa que já vive as minguas, já que virou festa qualquer zé ninguém pisar em cima desses generais omissos.

Anônimo disse...

Caro colega do comentário de 09:50h......Concordo plenamente com sua opinião.
Claro que o Aécio iria se negar a debater....Não há propostas para as Forças Armadas e ele mesmo reconheceu isso quando foi entrevistado no Canal Livre....Ainda me vem esse senhor do Clube Militar, afirmando que o Candidato menos pior é o Aécio.....O Sr está de brincadeira...... Está justificado o porque estamos nessa desgraça que assola, particularmente, as praças.....Os Senhores mesmo na sazonalidade, ainda não conseguem tomar decisões certas....Impressionante!!!.

Anônimo disse...

Comentário das_10 de setembro de 2014 09:50

Estava procurando palavras para externar a minha opinião. Mas, vejo que alguém tocou na essência da verdade. VALEU. PALAVRAS MUITO BEM COLOCADAS.

3º Sgt QE R/1 BURRILDO disse...

EU SÓ QUERO UMA COISA:
" fora DILMA RUASSEIRA RUASSETE"
- nós, os 3º Sgt QE DO EB, MARINHA E AERONÁUTICA E MAIS OS CABOS DESSAS TRES FORÇAS","AGRADECEMOS" à senhora pela sacanagem e falta de respeito e consideração que fez conosco, juntamente com sua cúpula do mal (Vão todos se dar mal ainda, leve o tempo que for) (CADEIA), por terem nos tirado o direito à promoção a 2º Sgt só porque cumprimos antes nosso dever e fomos para a reserva. Se promoveu os 3º sgt qe da ativa com apenas 4 anos de graduação, porque não nos promoveu também? E os cabos, porque promover somente com 15 anos à graduação de 3º Sgt? Cadê a igualdade que a senhora tanto insiste em discursar por aí? Tá falando pelos cotovelos. Fora... vai cuidar de outros afazeres.
E só para controle, houve quebra de hierarquia após a aprovação do interstício de apenas 4 anos para os 3º sgt qe da ativa serem promovidos a 2º sgt. Eis a brecha para entrarmos na justiça. analisem, tô certo ou não. Os 3º sgt de carreira que eram mais antigos, agora passam a ser mais modernos e têm que aguentar entre 7 a 8 anos para essa promoção a 3º sgt. è para acabar com a maionese.
Vamos fazer uma manifestação gigante lá em Brasília??? Vamos ou não vamos??? QUEM TOPA??Votem no capeta, mas nesta, nunca mais.....
Os 3º sgt QE da ativa não têm nada a ver com isso.... sorte deles. Okei

Anônimo disse...

Clube o quê???

Anônimo disse...

Não adianta dar murro em ponta de faca, assistam o programa "Roda Viva" da TV Cultura do dia 08/09/14, entrevista com o Senador Boliviano refugiado no Brasil, o que impressiona é a parte que ele fala de como foi TORTURADO por Dilma durante quase dois anos na Embaixada do Brasil naquele país, se você não pode com o inimigo, junta-se a ele, e isso VAI ocorrer no Brasil com Dilma, Marina ou qualquer "outro" que for eleito.

Ernesto Rodrigues Teixeira disse...

E se a Marina for para o segundo turno? Vão apoiar a Dilma?
Será que o pessoal está com amnesia.
Sou Marina no segundo turno e não quero nem saber as outras opinões.

Anônimo disse...

Não importa o candidato(a). Desde a saída dos militares do poder, os candidatos e presidentes fazem uma espécie de teatro contra os militares para poderem ficar de bem com a opinião pública. Eles sabem que sempre recorrerão aos militares para resolverem os grandes "pepinos" da nação. Há alguns que são declaradamente antipáticos com os militares, quando não precisam deles, mas só o tempo dirá até quando os militares irão se deixar pisotear por gente desse tipo. É melhor não demorar muito pois daqui a pouco estarão recebendo salário igual ao bolsa-família.

Anônimo disse...

Acredito que qdo se entra no Exército todos sabem como funciona as coisas, daqui a pouco os QE vão querer sair General, pelo amor de Deus nos poupem, vão estudar, vão fazer concurso e parem de entulhar a justiça com processos que não levam a lugar nenhum, isto já encheu o saco de todo mundo.

Anônimo disse...

Ainda existe este Clube ???

Anônimo disse...

Um pouco de história talvez esclareça algumas coisas nesse cenário nebuloso em que encontra as FFAA.

http://cafehistoria.ning.com/page/entrevista-marcos-napolitano-usp?xg_source=msg_mes_network

Anônimo disse...

leia o texto abaixo, antes de decidir seu voto. Extraído do site: http://www.epochtimes.com.br/foro-sao-paulo-pacto-implementacao-comunismo-america-latina/#.VBGLMPldXZ8
Por Graça Salgueiro (Procurem mais informações sobre essa mulher – uma das poucas colombianas que ainda conseguem falar a verdade sobre o FSP - Foro de São Paulo, pacto para implementação do comunismo na América Latina
O Foro de São Paulo foi criado em 1990 por Fidel Castro, com o propósito de ser um aparato unificador do comunismo em toda a América Latina. Sua intenção foi dar um novo alento ao regime comunista de Cuba após a queda do muro de Berlim e a descida em picada da União Soviética. A idéia, em 1990, era tomar inicialmente o controle de dois países poderosos da América Latina: Brasil e Venezuela, para desde lá financiar a rendição do resto da América Latina aos pés do castro-comunismo. Sendo o Foro de São Paulo uma organização decisiva, necessita dentro de cada país do apoio resoluto de organizações não-governamentais que são as que oferecem o músculo político e que, por sua vez, são apoiadas por organizações internacionais com aparência de legalidade. São milhares e milhares destas organizações com os mais variados fins em sua superfície: feministas, ambientalistas, coletivos de advogados, defensores de Direitos Humanos, homossexuais, indigenistas, ativistas de todo tipo. Junto a estas ONG’s, estão os meios de comunicação que se mobilizam em massa para defender os interesses destas organizações e, portanto, do Foro de São Paulo. A ideologia castro-comunista encontra-se por toda nossa América Latina, infiltrada em universidades, colégios, grêmios de artistas e intelectuais, academias. Dali controlam a ideologia que guia todos os seus fins perversos, implantam as premissas filosóficas do indigenismo, da etnicidade, com a idéia torcida de que o homem é definido por sua raça, por sua linha sangüínea, em vez de sê-lo pela capacidade de raciocinar. A etnicidade e o indigenismo são utilizados para fragmentar as nações onde quer que tenham a má sorte de ter membros do Foro de São Paulo, quer dizer, toda a América Latina. Os membros do Foro de São Paulo recebem ordem de realizar manifestações, marchas patrióticas, exercer pressão política internacional e enviar ajuda financeira ao regime dos Castro. Os que chegam a ascender a órgãos de poder em seus respectivos países, também cumprem com esta religiosa obrigação. O financiamento do Foro de São Paulo, vem do narcotráfico. Aí temos o cartel das FARC. Já em 1995 somaram-se à direção do Foro os grupos narcoterroristas da Colômbia: FARC, ELN e M-19, (aparentemente desmobilizado), o Partido Laborista de Dominica, o Partido Revolucionário Democrático do Panamá e outros.
A agenda comum do terrorista Foro de São Paulo
Desmilitarização
O FSP diz que as nações da Ibero-América devem “redefinir a missão” de suas Forças Armadas e reduzir violentamente os orçamentos militares. Isto, ao tempo em que deve-se reeducar os militares, introduzindo-os à ideologia marxista. O Foro de São Paulo disse em 1993, na declaração final de seu IV Encontro em Havana: “As Forças Armadas constituem uma das ameaças mais sérias à construção da democracia política na América Latina”.
Legalização das drogas
O FSP diz que a guerra contra as drogas é um fracasso absoluto e que “devido a que os narcóticos são um problema tão formidável, deve-se examinar um grau amplo de alternativas, inclusive a legalização seletiva”.
Política econômica
O FSP defende os acordos de livre comércio sem restrições de nenhuma ordem, porque eles restringem a soberania nacional. A intenção oculta destes TLC indiscriminados é limitar a eleição soberana das nações contratantes a fim de alcançar benefícios estabelecidos de comum acordo.
Apoio ao regime de Castro
Partidos brasileiros membros do Foro de São Paulo
Partido Democrático Trabalhista
Partido Comunista do Brasil
Partido Comunista Brasileiro – Mauro Iasi
Partido Socialista Brasileiro – Marina Silva
Partido Popular Socialista
Partido Pátria Livre
Partido dos Trabalhadores – Dilma/Lula

eusapin disse...

"Acredito que qdo se entra no Exército todos sabem como funciona as coisas"... Não sou QE. E tudo bem que as "regras do jogo" são claras antes de se entrar no EB. No entanto, não se pode partir do princípio de que está tudo certo ou que não ocorrem injustiças. Se há algo errado, deve-se SIM recorrer a quem de direito para que se corrija o erro ou se compensem injustiças. Pimenta no rabo dos outros é refresco.

Anônimo disse...

Mal com o PT pior sem ele. Essa campanha de fora Dilma, se concretizar vai levar a muitos a se arrepender. Ainda vão dizer: "Eu era feliz e não sabia."

Anônimo disse...

Sabe qual é o PIOR candidato? àquele que deixou entrar no poder, quando abriram as portas da democracia sem prevenção, para as ratazanas e revanchistas retornarem.Hoje, a cruz está pesada e o poder contaminado. Mas se deixar como está só vai piorar pois o povo ficou sem noção e dominado mentalmente. Tem que haver um basta, dentro da lei e ordem, pois sem moral FFAA não será respeitada nunca. Vale lembrar que os que estão no poder e/ou querendo chegar lá, são pessoas e não deuses.Não adianta só escrever nos céus PATRIA AMADA... BRASIL!

keko marques disse...

Ao anônimo 11 set 10:10 hs: não camarada, não corremos este risco. Pensei assim em 2010, e me arrependi. Psdb e pt já conhecemos. Afinal, o desmonte das FFAA começou com FHC. Lulla e dillma estão terminando o serviço. Tentemos Marina. Pelo menos ela tem um pouco de respeito pelo EB. Quando ministra,vivia pedindo apoio de nossos helicópteros na Selva.

Anônimo disse...

Esse Clube não serve pra nada...
Nem força política possui, pois, se assim o fosse, todos os nossos problemas estariam resolvidos.

NADA FAZEM NA ATIVA E QUANDO VÃO PARA A RESERVA FICAM "METENDO O PAU" NOS POLÍTICOS.

Vamos começar uma campanha para acabarmos com essa tropa de 180 Generais no nosso País que não servem pra nada.

Uma das coisas que a Kelma, quando eleita, poderia fazer é começar a angariar apoio para insuflar o Executivo a acabar com mais essa vergonha.

180 Generais é muito!

Bastariam uma meia dúzia...



Anônimo disse...

NÃO ME REPRESENTAM!

Anônimo disse...

Aos que gostam de postar que os que entraram sabiam das normas e se não estão gostando que saiam ou façam curso disso e daquilo, eu pergunto: vocês sabiam que os petistas iriam se incrustar no poder e ferrar todos os militares? Vocês sabiam que alguns que deveriam defender a tropa, vacilaram e deixaram modificar a lei de remuneração das FFAA? Vamos ficar contra, agora, dos militares que estão conquistando os seus DIREITOS na justiça? Você não gostaria de ganhar igual a um general? Quem permanece militar não significa que deva ser pisoteado e ganhar bolsa-miséria e deve lutar por melhores salários e respeito aos seus direitos e não correr e se esconder. A constituição existe e deve ser cumprida, demorando ou não, e, parem de falar bobagens.Militar não é E.T. e sim um cidadão como outro qualquer que exerce uma função especial. Aos que estão conquistando vitórias na justiça, meus parabéns , e que sirva de exemplo aos outros que ainda não o fizeram.

Anônimo disse...

A relevância do Clube Militar no cenário político e social do país hoje pode ser mensurado da seguinte forma, a turma de formação de 1950 da AMAN, tem mais associado que a turma de 2008. Ou seja, o seu apoio a algum candidato e nada é a mesma coisa. O Tiririca hoje tem mais influência politica que todos os generais associados do Clube Militar. O resto é conversa mole.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics