23 de setembro de 2014

Cabo do Exército é preso por suspeita de roubo em Goiás

Cabo do Exército e comparsas são presos suspeitos de roubo em GO
Eles foram detidos após roubar três adolescentes em frente a um shopping.
Polícia apreendeu com o trio camisetas, tênis, celulares, bonés e sapatos.
Reprodução TV Anhanguera

Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera
Um cabo do Exército Brasileiro, de 19 anos, foi preso suspeito de roubar três adolescentes na noite de domingo (21), em frente a um shopping do Setor Bueno, em Goiânia. Dois comparsas dele também foram detidos, sendo um de 18 anos e outro de 17. A Polícia Militar apreendeu com os suspeitos celulares, tênis, camisetas, sapatos femininos e bonés.
Os policiais encaminharam o trio para o 20º Distrito Policial. O delegado responsável pelo caso, Roni Campos, autuou em flagrante os jovens por roubo com emprego de arma. Segundo a polícia, o cabo integra o Comando de Operações Especiais do Exército Brasileiro e deve responder também a processo na Justiça Militar. "Ele pode vir a responder pela Justiça Militar Federal em razão de ele ser um militar do Exército", explicou o delegado.
Agentes do 20º DP informaram ao G1 que, na madrugada desta segunda-feira (27), o cabo foi recolhido ao quartel do Exército, em Goiânia. Já o rapaz de 18 anos está detido em uma das celas da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic). O menor foi levado para a Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai).
O pai de uma das vítimas do trio, que preferiu não se identificar, relatou que o filho, de 17 anos, ficou muito assustado e indignado ao saber que o ladrão se tratava de um militar. “Por coincidência ou não, ele vai se alistar agora no Exército. Ele completou 17 anos, está doidinho para ser pego no Exército e ele perguntou pra mim: ‘Pai e aí? Eu me alisto ainda no Exército?’ Ai como é que faz?”, lamentou o homem.
Militar é preso com produtos roubados em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
Militar e comparsas são presos após roubo em Goiânia (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
G1/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

A INSTITUIÇÃO NÃO PODE SER JULGADA EM VIRTUDE DE AÇÃO DE ALGUNS INTEGRANTES, QUANDO DA SELEÇÃO PARA A INCORPORAÇÃO SE REALIZAM PESQUISAS SOBRE O CIDADÃO A SER INCORPORADO BEM COMO ENTREVISTAS, TUDO SE FAZ PARA QUE CIDADÃOS QUE NÃO POSSUEM CONDIÇÕES, NÃO INCORPORE.

Anônimo disse...

Lamentável. E é claro que a imprensa explora ao máximo a condição militar desse criminoso...

Anônimo disse...

nao e cabo ele a soldado... era do meu pelotao formamos juntos... e inacreditavel ser o menos suspeito entre todos ale no nosso meio

Anônimo disse...

a maioria dos integrantes das forças armadas gostam de humilhar cívis dizendo que são melhores como se fossem Deuses e a inteligência não consegue detectar o indivíduo apto a praticar um crime.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics