8 de maio de 2014

Deputados criam subcomissão para acompanhar a política salarial dos militares. Para quê serve isso?

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDEN) aprovou ontem a criação de uma subcomissão que vai acompanhar a política salarial dos militares da ativa e da reserva. O requerimento foi publicado aqui no dia 2.







Assista o vídeo da aprovação da subcomissão pelos deputados


Leiam também:Deputado quer criar subcomissão para acompanhar a política salarial dos militares

Aí, o leãozinho de alojamento exclama: "não vai servir pra nada essa p...!!!"
De fato, não vai servir para nada se você continuar aí, reclamando pelos cantos sem fazer nada para mudar sua situação.
Que tal tentar ser cidadão? Encaminhe seus questionamentos aos deputados. É só clicar aqui.
O proponente foi o Deputado Eduardo Barbosa (PSDB/MG). Mande sua mensagem para ele. 
É só clicar.
Você mora em Brasília? Vá às audiências da Comissão. Elas são públicas, abertas a todos os c-i-d-a-d-ã-o-s: você é um deles, cara-pálida! Por mais que lhe digam o contrário, você tem o direito de participar do processo democrático.

12 comentários:

Anônimo disse...

Te digo para que serve é simples para mostra a nós que eles querem e estão fazendo alguma coisa para melhorar nossa situação salarial, ou seja não estão fazendo nd apenas tampando o sol com a peneira!

Anônimo disse...

Quem estiver prá sair QAO não vai de jeito nenhum kkkk ....

Anônimo disse...

Ok, colegas tenham cuidado com esse tal Dep. Nelson Marquezelli PTB/SP, esse cara é FDP e ñ gosta de praça, inclusive ele foi uns dos politicos que foram a favor dos 28,86% só para os Gen e tb apoiou a MP 2215 de 2001, e o pior é que essa praga já foi Tf da FAB.

Anônimo disse...

Esse é o caminho, parabéns a todos. Mas devemos estar atentos com qualquer tentativa de divisão da política salarial entre "da ativa" e "da reserva".

Noelson

Anônimo disse...

Os Comandos estão ficando chateadinhos com esta intromissão de civis nos seus FEUDOS. Magoei, UI UI

Anônimo disse...

temos que acreditar mas não nos iludir! tem muito canalha na política! Em ano de eleição prometem até o impossível. Fiquem com Deus!!!

Anônimo disse...

A situação está tão escabrosa que, quando ninguém se interessou em defender os militares, todos caíram de pau em cima, xingamentos, mandingas e maldições. Quando alguns começam a se interessar, aí bate uma desconfiança gigantesca, não é?. Se na época que houveram aqueles "estudos" profundos(?) envolvendo pessoal da área militar e saiu aquela porcaria, imaginem agora com alguns desses componentes sendo de partidos não-simpatizantes aos milicos? É tanta sigla de partido, e a maioria e tudo igual, que pode confundir a cabeça dos menos informados.Uma coisa eu fico tranquilo, tranquilo: pior não pode ficar. Com comissão ou sem ela. Seguro morreu de velho, por isso, é bom reavivar a memória e ver quem são eles e o que fizeram no passado. Alguns sempre querem se dar bem com esses "enrolations" de CPI, comissões, etc e que não dão em nada de bom. Só querem voto.Os PM's não precisaram de comissão e deputados e a PF também.Conseguiram foram lutando por seus direitos da constituição e peitando o governo na cara limpa. Só funciona assim.Se estou errado, me digam uma situação de reajuste bom que o governo deu para alguma categoria, de livre e espontânea vontade. O Judiciário geralmente consegue bons reajustes porque os seus líderes são os juizes. Dinheiro tem, e muito.

Anônimo disse...

Essa representação é muito importante, pois leva para o congresso nacional à discussão de algo que fica relegado a segundo ou terceiro plano. Mas é imprescindível atentar para alguns perigos.

Existem pleitos dos militares que são levados ao ministério da defesa, dos quais essas associações não têm a mínima ciência. Ou seja, se houver reivindicações desses representantes que divirjam das solicitações dos próprios militares, o que acontecerá? Reino dividido é reino destruído, pensem nisso!

Outro ponto que merece reflexão é o fato de um deputado da oposição requerer a criação dessa subcomissão, quando que o próprio partido dele foi o principal responsável pela degradação moral, salarial e motivacional das Forças Armadas na era FHC (Lula e Dilma apenas deram o tiro de misericórdia). Isto não é estranho? Atenção! Político não dá ponto sem nó!

Para que todos também saibam, qualquer melhoria salarial para os servidores públicos tem que partir de iniciativa do Presidente da República. O congresso nacional pode fazer chover, mas, se o Presidente não quiser, não tem melhoria para os militares! Obviamente que a pressão política é indispensável, já que os comandantes militares não o fazem (ao contrário, ficam imóveis e contentes com seus salários extras que, por anos, o fizeram receber salários acima do teto constitucional), mas é preciso ter inteligência antes de tudo. O uso dessa comissão deve ser eficiente e eficaz.

Perigo que está à vista: criação de previdência complementar para os militares. Alguém sabe disso? Não! Mas deviam saber, pois é uma discussão que está ganhando força a cada dia, ainda mais com os "amigos" que temos dentro do "ministério do ataque" (leiam o acórdão 2059 do Tribunal de Contas da União).

Sucesso para todos!

Reposição já!

Anônimo disse...

Eu, minha esposa e meu filho preenchemos cada um com sua mensagem conforme orientado. Salvei inclusive nos favoritos a página. Os próximos serão meus pais. Façam a sua parte e parem de reclamar. Só assim conseguiremos.

Anônimo disse...

MONTEDO,SERVE APENAS PARA NÓS MILITARES CONTINUARMOS SUBMISSOS.O NOME JÁ DIZ:SUBCOMISSÃO,E PORQUE NÃO UMA COMISSÃO MISTA,SENADO E CÂMARA DOS DEPUTADOS?QUANTA FALTA DE AUTORIDADE NO ALTO ESCALÃO NOSSO.

Anônimo disse...

SOLICITAÇÃO Á SRA KELMA COSTA, IVONE LUZARDO, GENIBALDO E OUTROS. ....

=> Quando houver audiências públicas de interesse dos militares, sugiro que:
- deem ciência nos respectivos sites e no Montedo;
- marque um local de concentração para reunir os militares interessados em se fazer presentes, umas 2 hrs antes do evento;
- façam a convocação, com antecedências de 72 horas pelo menos, fim preparação;
- divulgar e descrever o traje para entrar no recinto;
- informar a pauta da audiência;
- em Brasilia, tem atualmente só do Exército, 10 mil inativos e pensionistas;
- Quantos da FAB e Marinha não iriam !; e
- Etc ...

=> MOTIVOS:
- quem e quantos ficam sabendo das audiências ?
- quem sabe o trajes ?
- quem sabe por onde entra ?
- quem sabe andar lá dentro ... o caminho ?

* É PRECISO ORGANIZAÇÃO.

Anônimo disse...

na resenha do EB, não publicam estas notícias maravilhosas para a família militar! Por que será? Quem deveria brigar por nossos direitos devem ficar "chateados" com estas senhoras lutadoras. Melhor escrever chateados do que outra coisa, se não o Montedo não publica.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics