31 de março de 2014

Polícia investiga morte de soldado do Exército no MS

Jovem de 18 anos morreu na madrugada deste sábado (29), diz polícia.
Vítima foi atendida na unidade militar e em posto de saúde, antes de morrer.

Do G1 MS
Aquidauana, MS - A Polícia Civil do município de Anastácio, a 134 quilômetros de Campo Grande, investiga a morte de um jovem de 18 anos na madrugada deste sábado (29). Ele era soldado do Exército e estava lotado no 9° Batalhão de Engenharia de Combate, em Aquidauana.
Segundo o registro policial, por volta das 12h (de MS) desta sexta-feira (28), o jovem teve um mal súbito dentro da unidade militar. Ele foi atendido por um médico, e após ser medicado e ficar em observação foi liberado. Às 20h quando já estava em casa, em Anastácio, a vítima voltou a passar mal e foi levada ao posto de saúde da cidade pela mãe. No local o jovem foi novamente medicado e ficou em observação até o fechamento da unidade, às 22h, quando voltou para sua residência.
Segundo relato do pai à polícia, por volta das 2h deste sábado a vítima passou mal novamente. Com a demora para ser socorrido, a família com a ajuda de um vizinho o levou para o Pronto-Socorro do Hospital Regional de Aquidauana. Ainda segundo o boletim de ocorrência, o médico plantonista informou que quando o jovem deu entrada na unidade de saúde já estava morto.
O comandante do 9° Batalhão de Engenharia de Combate, coronel João Luiz, disse ao G1 que o jovem atuava no Exército há três semanas e que desde o dia 14 de março estava dispensado do esforço físico por conta de um problema na visão. Ele ainda afirmou que a vítima reclamou de dores de cabeça e teve alguns sintomas típicos de virose e que após ser medicado na unidade militar ainda ficou em observação por duas horas, mas foi liberado quando disse que já se sentia bem.
O G1 também entrou em contato com a prefeitura de Anastácio, para saber mais sobre o atendimento ao jovem no posto de saúde, mas até o fechamento da matéria não obteve o retorno.
O caso foi registrado como "morte a esclarecer" e será investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Anastácio.
G1/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics