31 de março de 2014

Coreias trocam fogo de artilharia em mar na fronteira entre os dois países

Norte-coreanos dispararam projéteis que caíram em águas sul-coreanas.
Sul respondeu com granadas que caíram em águas norte-coreanas.
Coreia do Sul e Estados Unidos realizam exercícios militares.  (Foto: Ahn Young-joon / AP Photo)
Coreia do Sul e Estados Unidos realizam exercícios militares. (Foto: Ahn Young-joon / AP Photo)
Da EFE
com a Coreia do Norte, após disparos dos dois países no mar da região. (Foto: Yonhap / Reuters)
A Coreia do Norte lançou nesta segunda-feira (31) projéteis que caíram em águas sul-coreanas durante um exercício militar e as Forças Armadas da Coreia do Sul responderam com disparos semelhantes, em um novo episódio de tensão entre os países.
"Alguns dos projéteis caíram em nossas águas, portanto disparamos outra vez em direção às suas", disse à Agência Efe um porta-voz de Defesa de Seul.
O Ministério de Defesa da Coreia do Sul informou que os norte-coreanos dispararam mais de 500 tiros de artilharia e que ao menos 100 projéteis caíram em águas sul-coreanas, segundo a Reuters.
O Sul revidou com mais de 300 disparos, disse Kim Min-seok, porta-voz do Ministério de Defesa sul-coreano.
Após este episódio de tensão, os moradores das ilhas sul-coreanas próximas à sempre conflituosa fronteira com o Norte foram levados para refúgios, indicou o porta-voz.
O exército da Coreia do Sul enviou aviões de combate F-15 à região diante da possibilidade de novos incidentes.
Os primeiros disparos norte-coreanos aconteceram às 12h15 (0h15 de Brasília) e imediatamente a Força Naval do Sul respondeu com o lançamento de várias dezenas de granadas howitzer K-9 que caíram em águas norte-coreanas.
O lançamento de mísseis ao sul da fronteira marítima faz parte das manobras militares que o regime de Kim Jong-un iniciou próximo à fronteira marítima do Mar Amarelo entre as duas Coreias, conhecida como Linha Limite do Norte (LLN).
Foi nessa área que aconteceu um dos incidentes mais graves entre as duas Coreias, quando a do Norte realizou em novembro de 2010 um bombardeio sobre a ilha sul-coreana de Yeonpyeong que matou dois civis e dois militares.
Isto explicaria a firme reação mostrada por Seul, que de manhã já tinha advertido que a "Coreia do Norte parece estar tentando criar uma situação de crise ao elevar a tensão na fronteira marítima", afirmou um porta-voz de Defesa após o país vizinho anunciar as manobras militares.
O exercício naval norte-coreano é considerado uma nova resposta à manobra conjunta "Foal Eagle" que Coreia do Sul e Estados Unidos realizam desde o fim de fevereiro e que vão até 18 de abril em território sul-coreano.
Por acreditar que o Foal Eagle é 'um ensaio de invasão' ao seu país, a Coreia do Norte lançou ao mar nas últimas semanas mísseis de curto e médio alcance.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics