28 de fevereiro de 2014

Audiência pública: "O salário [dos militares] não paga o aluguel de uma simples morada na periferia de Brasília", diz senador.

Publicado originalmente as 22 horas de 27/2
Em debate, militares e parentes manifestam insatisfação com salários e benefícios
Senador Paulo Paim e Kelma Costa durante a audiência pública
Gorette Brandão
Durante audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), nesta quinta-feira (27), militares da reserva e familiares de integrantes das Forças Armadas ainda na ativa falaram das insatisfações com os baixos salários e os benefícios da carreira.
Os militares cobram, entre outros pontos, o pagamento de um reajuste salarial de 28% ainda pendente em relação a diversos subgrupos, referente ao antigo sistema de reajuste na data-base do período inflacionário. Seria uma dívida salarial já reconhecida pela Justiça, da ordem de R$ 5 bilhões. Houve ainda apelos pela correção de discrepâncias de tratamento entre servidores situados no mesmo grau hierárquico.
O senador Paulo Paim (PT-RS), que pediu a audiência e dirigiu os trabalhos, ao fim se comprometeu em solicitar audiência com o ministro da Defesa, Celso Amorim, para tratar das reivindicações. Deverá ainda ser solicitada a presença dos comandantes das três Forças (o general Enzo Peri, do Exército; almirante Julio Soares de Moura Neto, da Marinha; e o tenente-brigadeiro do ar Juniti Saito, da Aeronáutica) e de uma comissão de oito dirigentes de entidades dos militares da reserva e das famílias dos ativos.
Logo depois da reunião, em entrevista, Paim informou que a presidente da CDH, senadora Ana Rita (PT-ES), e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) também se dispõem a acompanhar a audiência. Sobre a audiência pública, Paim disse que os depoimentos mostraram a existência de uma situação grave e um clima de insatisfação generalizada.
- É e preciso que se estabeleça um diálogo com eles – disse.
Para o senador, ficou evidenciada a necessidade de um plano de reestruturação das carreiras militares, para que todos possam “viver com dignidade”. Os depoentes citaram a situação de oficiais com longos anos de serviço com ganho mensal que vai pouco além de R$ 3.500. No caso de um recruta, o soldo – o nome para os ganhos na área militar - fica abaixo do salário mínimo.
- Quando mostraram contracheques, vimos que os salários deles não dão para pagar o aluguel de uma simples morada na periferia de Brasília, não no Plano Piloto – disse Paim.

Causa Qesa
Ficou também decidido que ainda na próxima semana deverá ser encaminhado aos comandantes das três Forças e ao ministro da Defesa um documento com a síntese das reivindicações. A lista inclui a chamada Causa Qesa (Quadro Especial de Sargentos da Aeronáutica), reivindicação para que seja estendido a esse agrupamento o mesmo nível de ascensão funcional assegurado aos cabos femininos que, em 1984, foram promovidas à graduação de terceiro-sargento, com direito a chegar ao nível de suboficial.
O presidente da Comissão Nacional do Quesa, Eduardo Souza Silva, afirmou que o quadro feminino conseguiu o acesso direto, de cabo a terceiro-sargento, por meio de uma mera portaria do então ministro da Aeronáutica, Délio Jardim de Matos.
- Não existe nenhuma justificativa para que os militares do sexo masculino não sejam contemplados com o direito à promoção. A portaria é mais do que discriminatória, é inconstitucional – afirmou.
Outra distorção teria sido provocada pela Lei 12.158, de 2009, que abriu caminho para que os taifeiros da Aeronáutica – os taifeiros trabalham na preparação e distribuição de alimentos - ganhassem o direito de serem promovidos até a graduação de suboficial na reserva remunerada. No entanto, mesmo ocupando o mesmo patamar hierárquico, os cabos das três Forças não contam com essa possibilidade de avanço. No máximo, chegam a terceiro-sargento, levando 20 anos para alcançar essa posição.

Menções a Dilma
O presidente da Associação dos Militares da Reserva, Reformados e Pensionistas das Forças Armadas (Amarp), Genivaldo da Silva, salientou que emendas a uma medida provisória que tramita agora no Senado atendem parte das reivindicações dos militares, inclusive a correção do salário-família e do auxílio-moradia. Ele apelou para que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), coloque a matéria em pauta e para que a presidente Dilma Rousseff conserve as mudanças. Por sinal, Dilma foi mencionada em diversos momentos da audiência, como alvo de pedidos de atenção e mesmo críticas por suposta indiferença em relação aos militares.
- Falta consideração com a família militar, com aqueles que defendem a soberania do Brasil – disse Genivaldo.
Para Ivone Luzardo, que preside o Partido Militar Brasileiro, o argumento de que não há recursos para atender os militares não é aceitável. Ela lembrou que para outros tipos de gastos o governo não tem problema para arranjar dinheiro, inclusive, como lembrou, para construir um porto em Cuba ou para perdoar dívidas de diversos países. Dito isso, cobrou o pagamento integral e retroativo do reajuste de 28% ainda pendente.
Esposa e filha de militar, a presidente da Associação da Mulher Amarp, Miriam Cristina Dienstmann Stein, observou que os militares da ativa não podem fazer greve nem têm o direito de formar sindicatos. Porém, destacou que todos votam e precisam “ter voz, não podendo ficar excluídos da sociedade”.
Ela ressaltou ainda a relevância da missão militar na defesa do país, no suporte à população em catástrofes e até mesmo na condução de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Apesar disso, observou que as Forças Armadas não conseguem orçamento para seus investimentos e a garantia de ganhos justos para seus quadros.
- Por isso, a evasão é muito grande. Bem preparado, o militar vai fazer concurso e ser aprovado, abrindo mão do sonho de ser militar em prol de um salário mais digno para manter sua família – disse.

Omissão
Kelma Costa, que preside a União Nacional de Familiares das Forças Armadas e Auxiliares (Unifax), pediu a todos para que mantenham o lema “fé na missão”, mesmo estando “esgotados”. Com relação ao reajuste de 28,86%, ele observou que a questão se arrasta por 12 anos e nada se resolve. Disse que outras reivindicações já podiam estar sendo negociadas, caso a pauta não estivesse obstruída com antigas questões.
- Infelizmente, a tropa está entregue a um comando omisso, que não se preocupa – afirmou.
Depois de apresentar um contracheque de um terceiro-sargento, no valor total de R$ 1.461,00, Kelma indagou como é possível sobreviver com soldo tão reduzido. Queixou-se ainda da ausência de ajuda de custo para moradia ou de acesso a um programa “Meu barraco, minha vida”. Em contraste, ela lembrou que os soldados da Policia Militar de Brasília vão ganhar R$ 7 mil mensais, como resultado da recente mobilização.
Kelma aproveitou ainda para mandar um “recado” a presidente Dilma, a quem lembrou que a “família militar” é composta de 5,2 milhões de membros. “Não somos um grupinho que surgiu em qualquer lugar, não”, reforçou. A seguir, convocou as mulheres das famílias de militares para que se organizem e lutem.
- Seus maridos não podem, pois está na Constituição, mas vocês podem. A mudança começa nos seus lares.

Médicos cubanos
Acompanhou a audiência o deputado federal Izalcir Luicas (PSDB-DF), oficial da reserva, que disse que os militares estão de fato "sem prestigio” no governo. Segundo ele, há “discriminação forte”, bastando ver os cortes no orçamento e a falta de investimentos estratégicos. Observou ainda que o governo paga R$ 10 mil a um médico cubano, “sem nenhum preparo”, um salário acima do previsto para profissional da área em concurso aberto para o Hospital das Forças Armadas.
Logo em seguida, Paim apelou a todos para que evitassem uma discussão partidária, observando que isso não ajudaria em nada. Disse ainda que os problemas nas Forças Armadas são antigos, atravessando diversos governo, de diferentes partidos.
- Queremos uma política de Estado para as Forças Armadas, e não desse e daquele governo - disse.
O comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, participava no mesmo momento de audiência na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), para debater a aquisição dos novos caças para equipar a Força. Ele, que havia sido convidado para o debate, junto aos demais comandantes militares, justificou sua ausência por meio de um recado à CDH e se colocou à disposição para receber a comissão que está sendo formada para tentar abrir negociações.
Paim concedeu a palavra a diversos militares da reserva presentes, entre eles o sargento Antonio da Silva Neto, que se referiu ao quadro de penúria enfrentado pelos militares e lamentou que chegassem ao ponto de serem obrigados a tratar publicamente desses fatos, o que chamou de "expor as vísceras". Para ele, essa é uma situação "completamente na contramão da coisa certa".
Agência Senado/montedo.com

Cadê o representante da Defesa?
video

35 comentários:

Anônimo disse...

Esse é o grande problema! Apresentar reivindicações de uma categoria tem que ter o apoio e a presença constante dos chefes. Onde estão os Comandantes? Onde está aquele representante do Ministério da Defesa que prometeu não sei o quê na outra audiência?

Anônimo disse...

Um soldado da PM do DF recebendo R$ 7.000,00 um Cap do Exército recebendo menos que R$ 6.000,00 um subtenente com 25 anos de serviço recebendo 4.000 e poucos reais, isso é uma vergonha, dá vontade de CHORAR, quem era bom no colégio militar de Brasilia foi para a AMAN e quem era um pouco inferior foi ser oficial da PM do DF, um excelente negócio ser bom mesmo!

Anônimo disse...

PARABÉNS KELMA COSTA PELA PERSISTÊNCIA, A LUTA É ÁRDUA MAS TEMOS QUE TER FÉ QUE EM OUTUBRO VAMOS DERROTAR DILMA NAS URNAS. DÁ PARA PERCEBER QUE ESSE GOVERNO JÁ PASSOU DOS LIMITES COM A FAMÍLIA MILITAR. CREIO QUE SERÁ DIFÍCIL CONSEGUIR ALGO COM ESSA GENTE.

Anônimo disse...

Esse tipo de coisa (audiência pública) deixa os Comandantes de cabelo em pé: Eles têm medo que a tropa se organize. Têm medo de perder o controle se servidores que têm o poder das armas.

Fardado Indignado disse...

Consiga um link com a integra da audiência!

Anônimo disse...

Quando o Brasil precisa da sua maior força ele conta com as Forças Armadas, eu integrante desta força agradeço esses guerreiros que estão lutando por nós militares que treinamos a vida inteira para “Lutar“.

Anônimo disse...

CADÊ OS MILITARES INATIVOS E PENSIONISTAS NA AUDIÊNCIA PÚBLICA? PELO JEITO POUCAS PESSOAS FORAM NESSA AUDIÊNCIA,AÍ FICA DIFÍCIL CONSEGUIRMOS ALGUMA COISA SÓ COM ALGUNS GATOS PINGADOS. NUMA AUDIÊNCIA DESSA AS PESSOAS TÊM QUE LEVAR CARTAZES,FAIXAS, SE NÃO FICA PARECENDO UMA COISA SEM IMPORTÂNCIA.
OS COMANDANTES SABEM QUE NÓS SOMOS UMA CLASSE SEGREGADA POR ISSO ELES NÃO SE PREOCUPARAM EM MANDAR ALGUM REPRESENTANTE PARA ESTA AUDIÊNCIA. É TRISTE MAS SÓ VEJO AS MULHERES DA UNEMFA LUTANDO SOZINHAS NESSA CAUSA SEM O APOIO DE MILHARES DE MILITARES ATIVOS E INATIVOS QUE SÓ ESPERAM SENTADOS AS BENESSES.

EDUARDO SOBREIRA MUNIZ disse...


OBRIGADO MONTEDO POR TOCAR NO ASSUNTO DE DISTORÇÕES SALARIAIS. POR EXEMPLO UM CORONEL COM 30 ANOS DE SERVIÇO GANHA APROXIMADAMENTE O MESMO QUE O INICIAL DE TÉCNICOS (NÍVEL MÉDIO) EM ALGUNS ORGÃOS - FELIZES ELES. SÓ NÃO DEVEMOS NOS EMPOLGAR MUITO POIS É ANO ELEITORAL, ASSIM OCORRERAM MUITAS PROMESSAS A SEREM ESQUECIDAS OU GUARDADAS APÓS O PLEITO.

Anônimo disse...

ESTÃO RECLAMANDO DE BARRIGA CHEIA

MEU AMIGO ENTROU AGORA PRO EXÉRCITO SEM NÍVEL SUPERIOR, SEM EXPERIÊNCIA, SEM NADA. TEM APENAS 19 ANOS, JÁ É OFICIAL E JÁ GANHA 6.000 REAIS.

VOCÊS RECLAMAM MAS GANHAM MUITO BEM SEM PRECISAR ESTUDAR.

vOCÊS QUE NÃO SÃO COMPETENTES COMO ELE PRA CONSEGUIR GANHAR BEM EM POUCO TEMPO.

Anônimo disse...

Se nós fôssemos uma classe unida creio que o governo e os comandantes iriam nos temer, mas como não somos, nem um representante mandaram para a audiência. O governo nos ignora por nossa culpa mesmo,ele sabe que a nossa capacidade de mobilização é zero,então melhor para eles.

Anônimo disse...

Não podemos esquecer que TODA família brasileira tem um filho que já serviu as FORÇAS ARMADAS, um pai, um irmão, um primo, ou que ainda vai se alistar para servir, então Não é só os militares da ativa e reserva, é quase o Brasil INTEIRO !!!!

Anônimo disse...

SOLDADO PMMG, R$ 4.500 (início de carreira) + Promoção garantida de 5 em cinco anos + Possibilidade de chegar ao Oficialato através de concurso "passou tomou posse" (igualzinho ao CHQAO) + Adicional de Tempo de SV (que chega a 60%do salário no fim da carreira) + Promoção na Reserva + Licença Especial + Possibilidade de fazer BICO (folga)...Eles tem que se dar bem mesmo, mas nós não poderíamos estar tão MAL...

Anônimo disse...

"A PALAVRA TROPA"

Anônimo disse...

Não podemos esquecer que o Brasil é um País que tem uma imensa área territorial e que as Forças Armadas são imprescindíveis,portanto,como manter a calma de uma tropa de homens insatisfeita.A toda hora os militares são lembrados pelo governo para tudo que está ou ficou errado mas, quando fala de salário se calam. Morram!
Selva Brasil

Anônimo disse...

Enquanto existir o sv obrigatório no Brasil não seremos valorizados como devemos...qualquer Guarda Municipal ( não desmerecendo o trabalho deles) são mais respeitados que os militares, sou de carreira, mas já estou me preparando para novos rumos e 99 por cento que conheco também estão lutando para sair, só onde sirvo 10 sgt saíram nessa virada de 2013 p 2014! É triste, mas oque nós resta é abandonar a força!

Anônimo disse...

Minha gente a solução dos nossos problemas é político. Com o PT não conseguimos nada então vamos batalhar para derrotar esse governo nas urnas. Cada um que faça o seu trabalho de formiguinha na sua igreja,no seu condomínio, na faculdade, nas redes sociais e na surdina nos próprios quartéis,por que não? Deixemos o medo de lado, eu estou fazendo a minha parte na minha igreja Dilma já está levando uma surra fora isso estou mandando e-mail para meus amigos e conhecidos pedindo-os para não votarem no PT este ano.

Anônimo disse...

O que esse deputado federal Izalcir Luicas (PSDB-DF), oficial da reserva, esta fazendo que nunca se ouviu falar desse senhor será que só o Dep Bolsonaro da a cara a tapa, para um militar da reserva esta fazendo muito pouco pela classe.

Anônimo disse...

Todas as polícias militares do Brasil, com raras exceções, já ganham mais que os militares das Forças Armadas

Anônimo disse...

Falta um novo movimento tenentista no Brasil!

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Hb7zp_t3MjI&feature=youtu.be

Anônimo disse...

Bem sonhar não paga nada......
É só chegar ano de eleição que os politicos se sensibilizam com os baixos salários dos militares das Forças Armadas...voltem um pouco no passado e vejam qtas promessas.

Anônimo disse...

Vergonha, um soldado da PM-DF ganhando R$ 7.000,00 e um subtenente do EB ganhar R$ 4.500,00 sendo a mesma fonte. Isso não passa de uma revanche petista, com certeza, nada vai ser feito mesmo se o governo quisesse agora, pois a base aliada está rachada e vai dificultar o máximo possível os interesses do governo.

Anônimo disse...

Não entendo certos militares em comparar o salario da PM-DF, com as FFAA ??? querem puxar eles para nosso caldeirão? que me importa se fulano ganha isso ou aquilo, não tem nada ver uma coisa com outra... Alguém mais esperto que os outros dirá: "mais eles são federais igual a nóis" Claro que não meu amigo, começando pelo concurso, pelo efetivo, pela verba que não vem exatamente do mesmo lugar, além de não ocuparmos o mesmo capítulo na CF. A polícia federal? não é também federal? entre outras coisas. Acontece que ganhamos pouco, mas muito pelo que fazemos, é verdade! não gostou? estude e caia fora...Vai dar desculpinha de recruta...eu sei, eu sou o cara e o car...mentira! não sabe fazer absolutamente nada senão cuidar se o soldado está assim ou assado, além do embuste, vai pra reserva e não terá o que fazer, nada sabe, terá que vampirar...fala sério.

Anônimo disse...

Anônimo de 28 de fevereiro de 2014 08:32,

queria fazer como seu amigo, mas estudei fui aprovado em um concurso público federal (EsPCEx), cursei 5 anos, longe de minha família, abrindo mão dos amigos e das noitadas e nem 5000,00 eu ganho... tinha também sido aprovado em 2 federai e no concurso pra oficial do corpo de bombeiros do RJ, realmente sou um incompetente...

Anônimo disse...

As mulheres da UNEMFA e os militare da reserva que participaram da audiencia sao meus HERÓIS!!! Voces ME REPRESENTAM!!!! Todos reajustes pinga-pinga que recebemos, se recebemos devemos a voces......infelizmente a classe desunida e PROPOSITALMENTE estimulada a ser desunida (DIVIDIR para conquistar, nao é mesmo).....nao se mobiliza e organiza-se para cobrar reajustes....RESULTADO> As PM ganhando mais e com mais VANTAGENS que as tropas federais......

Anônimo disse...

OBA...AGORA VAI!!!TEREMOS AUMENTO MUITO EM BREVE!!!A DILMA VAI DAR AUMENTO PARA TODOS NÓS!!!SENTI FIRMEZA, QUE BOM!VOU PODER SAIR DO FAM, QUITAR MEU CARRINHO VELHO QUE TIVE QUE REFINANCIAR, E AINDA COMPRAR UM IMÓVEL!!!ANH, E FAZER AQUELA FACULDADE DOS SONHOS E COLOCAR A GALERINHA DE CASA EM BOAS ESCOLAS! A MULHER VAI PODER SAIR DO SERVIÇO, E FICAR POR CONTA DA CASA!!!QUE LEGAL....VALEU!!!

Anônimo disse...

Anonimo de 18:52 ; Lamentavelmente nós nos deparamos dentro da Força com pessoas "tapadas", ou seja, recalcadas, com certeza, porque, esse sim, nunca estudou e fica aqui escrevendo injurias querendo denegrir a imagem de quem lutou para estar como militar. Para entrar como especialista na Força Aérea são 21000 candidatos para 400 vagas.Ninguém precisa estudar mais, e sair, basta que valorizem a carreira da qual você não poderia fazer parte se é que és militar.
Quem é militar de verdade sente orgulho pois não entrou pela janela.Essa luta não é pra você e sim para homens com dignidade.

SELVA !

Anônimo disse...

Eu disse, lá vem as desculpinhas de recruta...

Anônimo disse...

Um anônimo aí de cima falou que seria necessário um novo movimento Tenentista .... kkkkk !!! tá de sacanagem né ?? tenho vários livros na minha biblioteca sobre o referido movimento Tenentista , estudei a fundo essa página da história do Brasil e digo : Naquela época existiam militares CORAJOSOS!! , hoje em dia nem pensar ... !!! já vi vários tenentes chegando da AMAN cheios de tatuagens no braço e frequentando até pagode e baile funk no subúrbio do Rio ( uns mais espertos estudando na academia do concurso público no centro da cidade e outros só falando de área de estágio PQD e musculação ) , praças barrigudos que só sabem falar de futebol e de " queimar uma carninha " e Subtenentes medrosos e acanhados pensando em sair QAO .... vade retro satanás !!! kkkk

S Ten Marcos Pinto de Oliveira França - RJ ( ativa ) .
( eu sozinho não tenho como fazer nada kkkk ) .

Anônimo disse...

Como disseram na audiência nossos chefes são omissos.

Anônimo disse...

Aos que reclamam que muitos não compareceram a dita audiência, é bom lembrar que grande parte das famílias dos militares estão passando muita dificuldade e não tem dinheiro para outras despesas que não seja a sobrevivência do mês. Moro em outro estado e poderia culpar aos que moram em Brasília pelo não comparecimento, mas não posso fazer isso. Temos que entender. Se todos tivessem alguma condição,certamente alguns ônibus chegariam a nossa capital repletos de participantes. O que não podemos, é baixar a guarda e votar em qualquer um sem comprometimento com os militares.

Anônimo disse...

Ao anônimo do dia 28, das 18:52hs, meu camarada, acredito que você seja o único do EB que recebe muito pelo pouco que faz. Excelente oportunidade de agregar ideias aqui blog, mas falou besteira.

Anônimo disse...

Ô anônimo de 28 Fev 08:32, seu amigo tem 19 anos, sem curso superior e ganha 6000 por mês??? Já perguntou a ele qual o curso que ele fez??? Já ouviste falar em NPOR ou CPOR??? 10 meses de meio expediente para formar oficiais temporários (turma grande, poucas vagas) que, se promovido,fica somente 7 anos nas fileiras do EB!!! Conhecidos como "3 coturnos" (2 nos pés 1 na bu***). São os tais enquanto estão na ativa,mas quando termina o tempo deles, muitos nem sabem o que fazer do lado de fora do portão das armas!!! Já vi Of Temp que, após a baixa, ir trabalhar ombro a ombro com ex-recruta em supermercado e lojas, pois os mesmos não concluíram o curso superior e só aproveitaram a "boa vida" que lhes foi proporcionada!!! Então, antes de falar asneiras, procure se informar sobre a situação de seu amigo, pois o lado ruim ele nunca deve ter lhe falado!!!!

Lauro Costa disse...

Audiência às vésperas do carnaval, final de mês, estradas e ônibus lotados....Meus parabéns para aqueles que foram e tiveram grana para isso. Fé na missão!!!

CB R1 MUMU disse...

todo ano eleitoral e isso quantos parlamentares preocupadps com a nossa situaçao. amigos, isso nao vira nada nos temos que tomar vegonha na cara e correr atras dos nossosa objetivos.nao adianta culpar fhc, lula ou dilma. os culpados por esse descaso sao os proprios militares.que em sua maioria nao tem coragem sequer de mandar um email para o cOngresso ou camara repudiando esse descaso com a classe quando todos sintonizar a mesma frequencia no intuito de melhorar nossoss salarios podEm apostar que a coisa vai mudar. VAMOS LA AMIGOS SO VENCE QUEM LUTA. e so depende de nos.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics