31 de janeiro de 2014

Herói de guerra, sargento do exército é aplaudido de pé no congresso americano

O presidente Barack Obama homenageou, esta quarta-feira, Cory Remsburg, um sargento de 28 anos, "o símbolo do melhor que a América tem e representa". O veterano de guerra ficou ferido na explosão de uma bomba numa estrada do Afeganistão e passou meses em coma. Ficou cego de um olho, teve de reaprender a falar e a andar. Esta quarta-feira foi ovacionado pelo congresso norte-americano.
Cory Remsburg, que assistiu ao discurso Estado da União sentado ao lado da primeira dama, levantou-se, sorriu e acenou a Barack Obama, que conheceu antes de ficar ferido.
Ao congresso, o presidente descreveu Cory "como alguém que não desiste", invocando as lutas que o soldado enfrentou para apelar aos congressistas para um trabalho conjunto na resolução dos enormes desafios dos EUA: o relançamento da economia e a promoção da justiça e igualdade.
Obama conheceu Remsburg, em França, na Praia de Omaha, em 2009, no 65.º aniversário da invasão dos aliados na Segunda Guerra Mundial, o Dia-D. Desse encontro, Obama recordou a boa impressão que soldado lhe causou durante o tempo em que estiveram juntos, a conversar e a tirar fotos.
Uns meses mais tarde, Remsburg ficou gravemente ferido numa explosão junto a uma estrada do Afeganistão. "Os seus camaradas encontraram-no num canal, com a cabeça para baixo, submersa e cheia de estilhaços", contou Obama ao congresso.

JORNAL DE NOTÍCIAS/montedo.com

6 comentários:

Anônimo disse...

Sabe quando isso vai acontecer aqui? NUNCA!

Anônimo disse...

E aqui sargento é tratado como lixo do 'luxo' ..

Anônimo disse...

Aqui o sargento das Forças Armadas brasileiras é considerado pela altas autoridades uma herança da escravidão do Brasil, é considerado burro e com pouco estudo. Vejam generais, que os que vão a guerra realmente são praças (soldados, cabos e sargentos e subtenentes). O resto é só beleza e visual. Quem tem valor aqui é o civil que em 30 dias é oficial.
Se esse americano fosse um sargento brasileiro receberia uma FATD por ter dado tanto trabalho aos médicos. É isso mesmo.
Aqui no Brasil sargento não é nada, apenas saco de pancada. Infelizmente...

Anônimo disse...

'Se esse americano fosse um sargento brasileiro receberia uma FATD por ter dado tanto trabalho aos médicos.' AHAHAHAHA, eu ri altíssimo com isso! e é a mais pura verdade, sargento se sair da linha capaz que vai pro barro junto com o mais recente recruta.

Anônimo disse...

Aqui na banânia, os comunistas que mandam em todos, não odeiam apenas os praças, odeiam toda corporação das FFAA. Isto porque todas as vezes que bateram de frente conosco se fu***am.
Companheiros Sargentos, não tenhamos complexo de vira-latas, o que vale no homem é seu caráter e conhecimentos, não sua posição hierárquica.

Jorge Danilo de Oliveira disse...

País de primeiro mundo. Comprometido com valores cada vez mas esquecidos por aqui...

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics