29 de setembro de 2013

Cadete da AMAN dirige na contramão na Via Dutra e causa acidente: oito feridos

Motorista que dirigia na contramão na Dutra é cadete na Academia Militar
Ele provocou um acidente, na altura de Resende, deixando oito feridos.
Felipe Duarte de Oliveira tem 23 anos, diz assessoria.

Do G1 Sul do Rio e Costa Verde
O motorista que provocou um acidente ao dirigir na contramão na manhã deste domingo (29) pela Via Dutra, em Resende, RJ, é aluno da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), confirmou a academia. Felipe Duarte de Oliveira, de 23 anos, de Pirassununga (SP), é cadete no 3º ano do curso de Cavalaria. A assessoria de comunicação da Academia Militar afirma em nota que vai colaborar com as investigações.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista bateu de frente com outro veículo na pista sentido São Paulo. Oito pessoas ficaram feridas.
As vítimas foram encaminhadas para o Hospital de Emergência de Resende. Apenas o cadete permanece internado na unidade. Uma adolescente, de 17 anos, e uma jovem de 19, que estavam com ele no veículo, foram transferidos para hospitais particulares da cidade.
"A Aman colaborará com todas as iniciativas do Poder Público para apurar o fato. A Aman aguarda as decisões emanadas pelas autoridades competentes e colaborará com todas as ações para elucidar os fatos. Caso o militar tenha incorrido em qualquer desvio de conduta, a Aman procederá de acordo com o que prescreve a lei", informou a academia em nota.
O G1 conversou com Carlos Alberto Martins de Souza, 56 anos, que dirigia um dos carros envolvidos no acidente. Ele disse que estava viajando com a família de Volta Redonda para Cachoeira Paulista. "O acidente estragou os planos da família. O motorista do outro carro estava voltando de uma farra com três mulheres. Ele estava em uma exposição agropecuária em Resende e estava indo para uma festa em Penedo."
Souza ficou com um hematoma no rosto. Ele estava com o filho Thiago Alberto Gomes de Souza, 29 anos, no banco de passageiro, mas ele não se feriu com gravidade. A mulher dele, Maria Gomes Santos Souza, 51 anos, estava no banco de trás com a nora, Luzia Maganha Vargas de Lorena, 26 anos, e a neta Antônia, de 2 meses.
Luzia foi transferida para um hospital particular da cidade. Maria Gomes sofreu um corte na testa, foi medicada e liberada. A criança não se feriu e passa bem.
G1/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics