30 de setembro de 2013

Aprovado aumento de efetivo do Exército em mais de 31 mil integrantes

SÃO PAULO, SP, 28 de setembro (Folhapress) - A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou quarta-feira, em caráter conclusivo, o projeto de lei, do Executivo, que permite o aumento em 31.358 do número de integrantes do Exército.
Pelo texto, poderão ser criados 14.014 cargos de oficiais e 17.344 de subtenentes e sargentos. O texto segue para o Senado, a não ser que haja recurso para apreciação em plenário.
Segundo a proposta, o limite legal de pessoal militar, fixado há 30 anos, passa de 296.334 para 325.692, o que corresponde a um acréscimo de 9,9%. Esses novos oficiais, subtenentes e sargentos deverão ser incorporados gradativamente ao Exército entre 2013 e 2030, de acordo com um planejamento anual.

Projetos estratégicos
O parecer do relator, deputado Mendonça Prado (DEM-SE), foi favorável. "A proposta atende a projetos estratégicos das Forças Armadas, promovendo o aumento gradual dos efetivos do Exército Brasileiro, tendo em vista as decorrentes demandas de emprego, de criação e de transformação de estruturas da instituição", afirma.
Segundo o relator, esses novos oficiais poderão trabalhar na implementação do Projeto Piloto do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron), na criação do Centro de Defesa Cibernética e no desenvolvimento do Sistema Astros 2020, entre outros projetos.
tnonline/montedo.com

19 comentários:

Anônimo disse...

Certamente o projeto contou com estudo "ecêmicos"... Essa situação nos remete ao início da década de 90, quando quiseram dobrar o efetivo dos sargentos e formaram na EsSA o dobro de militares em relação aos anos anteriores. Resultado disso é que hoje não sabem o que fazer com tanto Subtenente que sequer comportam serem todos promovidos ao QAO.

Anônimo disse...

Finalmente teremos um aumento.

Anônimo disse...

Ferrou!! Militares já não tem um reajuste digno por causa da desculpa de que "tem muita gente para receber aumento", agora é que não sai nada mesmo!!!

Anônimo disse...

Enquanto isso na tropa:
Oba!!!! Mais gente para a escala de serviço!!!!!

Anônimo disse...

Mais gente para dividir o mesmo pirao.Deviamos seguir exemplo da pf e prf, enxutas e com bons; salarios.

Joao Melo disse...

Sei que é difícil, mas vamos deixar um poquinho de lado a questão do reajuste. Pra que esse aumento do efetivo? respondo, aumento do numero da taxa de emprego, olhai mais 31 mil empregados nas estatísticas do governo salário de militar meus caros não entra em propaganda eleitoral do ano q vem.

Anônimo disse...

E o Salário????

Anônimo disse...

Já houve uma tal de "FT 2000", ou algo parecido e que deu no que deu: Tudo só piorou. O que esses "ecêmicos" pretendem? Pagar "esses micos" de novo? Cuidem melhor do que já está aí e já será o ideal. Providenciem para que a tropa seja mais bem adestrada e com melhores meios.

Anônimo disse...

Ja nao pagam direito os que tem que dira mais 34 mil

S Ten REIS disse...

Vergonhoso!!! vivemos com Forças Armadas falidas, com um fuzil de 50 anos, soldados sem fardamento e equipamento suficiente, sem comida, munição, combustível, sem contar o salário...e ainda querem aumentar o efetivo? será que as "cabeças pensantes" das FAs estão cientes da realidade das FAs? duvido muito...

Paranaense disse...

Caros amigos!

Mais 31 mil sofredores!
Será criada uma indenização na LRM, a
"Bolsa Família", para atrair os candidatos! Eta, Brasil, brasileiro!
dos Comunas PTistas! Abraços!

Anônimo disse...

O rancho da minha OM tá quebrado, falta de tudo, principalmente a carne que é contada. Aumentando o efetivo será mais gente passando fome.....parabéns as mentes brilhantes que bolaram isso.

Anônimo disse...

E o interstício ó...

Anônimo disse...

Aumento de efetivo, quantas vagas de generais? Sugiro uma enquete para saber a opinião dos militares sobre o assunto. Tenho certeza que o reajuste decente nos salários interessa muito mais. Alguma GT deve ter passado meses discutindo o assunto, viajado por diversos países para estudar a realidade de outras FA, e propôs isto aí, depois querem culpar os civis, nós mesmos cavamos a nossa cova.

Anônimo disse...

O que já estava ruim, agora só vai piorar, em outras palavras: caixão e vela preta. Já era. E para os desavisados que acham que vai melhorar a escala de serviço só tenho o seguinte comentário: vão aumentar o número de serviços de escala, se alguém duvida é só esperar. Resultado: tô indo agora mesmo me inscrever no bolsa família e no cheque-cidadão. Quem for inteligente vá fazer o mesmo.

Anônimo disse...

VAMOS VER QUEM É QUE VAI QUERER PRESTAR CONCURSO...UM CONCURSO DA ESA QUE ENCHIA O MARACANÃ NO RJ ou O MINEIRÃO em MG, HOJE MAL ENCHE UMA ESCOLA...CERTAMENTE DE DER QUORUM OS PIORES VIRÃO...

Anônimo disse...

Amigos, prestem atenção. Trata-se de uma estratagema para, aos poucos, o governo infiltrar "seu pessoal" no EB. É bem simples, como a primeira fase, (desagregação interna dos quadros e desmotivação geral) já está quase concluída, passam agora ao segundo passo que será completar os claros que permanecerão abertos (pela óbvia falta de interesse que já é patente). Isso será feito através de cotas e nomeações oferecidas aos "excluídos socialmente", ou seja, militantes comunistas que passarão a agir como fiscais ideológicos da tropa. Os PTralhas não raciocinam com anos mas com décadas... Aguardem
Sgt Brasil

Anônimo disse...

Esse altíssimo nº de oficiais X praça está meio desproporcional não está?

tenente eb profissional disse...

Pelo texto, poderão ser criados 14.014 cargos de oficiais e 17.344 de subtenentes e sargentos.

se for esse o numero de oficiais vai quebrar o exercito. kkkkk
não vai ter mão-de-obra.
O Oficial, como aprendi no meu NPOR, e pra receber o pronto da missão e não executar.
pode reduzir em 2/3

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics