29 de agosto de 2013

Crise na Síria: EUA enviam quinto destróier ao Mediterrâneo

A postos
EUA enviam quinto destróier ao Mediterrâneo pela crise síria
Navios americanos estão diante do litoral sírio caso o presidente Barack Obama decida atacar o regime de Bashar al-Assad
EUA enviam quinto destróier ao Mediterrâneo pela crise síria AFP PHOTO/Navy Visual News Services
"USS Stout" está no Mediterrâneo pronto para iniciar o ataque à Síria caso Barack Obama decida por uma intervenção militar contra o regime sírioFoto: AFP PHOTO / Navy Visual News Services
A marinha americana enviou seu quinto destróier para o leste do Mediterrâneo, afirmou nesta quinta-feira à AFP uma fonte do Departamento de Defesa, quando os países ocidentais planejam lançar um ataque contra a Síria.
— O "USS Stout" está no Mediterrâneo e se dirige para o leste — declarou o funcionário, que disse ainda que o navio foi enviado para substituir o "USS Mahan". No entanto, os dois navios poderão ficar diante do litoral sírio por tempo indeterminado.
Os destróieres "USS Mahan", "USS Ramage", "USS Barry" e "USS Gravely" patrulham o oriente do Mediterrâneo, preparados para lançar mísseis Tomahawk caso o presidente americano, Barack Obama, decida atacar o regime de Bashar al-Assad.
A Marinha americana não revelou quantos mísseis Tomahawk estão em cada destróier, mas os analistas citam 45 mísseis.
A fonte do Departamento de Defesa, que pediu anonimato, não informou quanto tempo o "USS Mahan" ficará no Mediterrâneo antes de retornar ao porto base de Norfolk, na costa leste americana, que do qual zarpou no fim de 2012.
Assad diz que Síria sairá vitoriosa de confronto com os EUA
O presidente sírio Bashar al-Assad declarou que seu país sairá vitorioso de um confronto com os Estados Unidos, segundo o jornal libanês Al Akhbar.
Vários países ocidentais, liderados pelos Estados Unidos, preparam um ataque militar contra o regime sírio, a quem acusam de ter usado armas químias contra civis perto de Damasco.
—Desde que começou a crise, vocês sabem, esperamos o momento em que nosso verdadeiro inimigo se levantará — declarou Assad, segundo al Akhbar.
— É um confronto histórico do qual sairemos vitoriosos — afirmou o presidente sírio.
Veja o mapa sobre os refugiados sírios espalhados pelo Oriente Médio:
Mapa
Zero Hora/montedo.com

Um comentário:

Anônimo disse...

Síria!

Aconteceu mais ou menos o que eu previa!
Parlamento inglês não autoriza ataque militar à Síria.
Europeus, estadunidenses e ONU já admitem que ataque com gás sarin foi realizado pelos terroristas e incrivelmente admitem que "pode ter havido" ajuda de "americanos", ingleses e franceses.
Agora, porquê desse recuo?
Informações vazadas informam que a mãe Rússia já está pronta para pulverizar a arábia saudita da face da terra caso a Síria seja atacada.
As ordens e diretrizes de combate já foram expedidas. Acho que para salvarem a honra os estadunidenses, ingleses e franceses pedirão autorização aos russos para lançar uns mísseis e tal mas sem comprometer nada nada na Síria. Talvez seja uma saída honrosa para o guerreiros que bradaram as machadinhas de guerra nas últimas horas. Mr Putin falou não... é não. E a China provavelmente falou grosso também na reunião extraordinária da ONU agora à tarde que deliberava justamente autorização para a agressão militar contra a Síria.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics