13 de fevereiro de 2013

VANTs: PF e FAB disputam controle dos aviões não tripulados

Ilimar Franco
Voos restritos
NO CHÃO Veículo Aéreo Não Tripulado estacionado em São Miguel do Iguaçu, no Paraná. Contrato interrompido e aeronaves paradas (Foto: Christian Rizzi/Gazeta do Povo/Folhapress)
VANT da PF
Embora tenham autonomia para voar 24h, os Vants, aviões de vigilância do governo, não podem ficar no ar toda essa jornada. Os países vizinhos reclamaram ao Brasil de eventuais invasões de seus espaços aéreos. Outro problema que o governo enfrenta é que, como esses aviões sobrevoam áreas sem conflito, as autoridades precisam cuidar para evitar colisões com outras aeronaves.





Quem é o chefe
VANT da FAB
Mesmo com dificuldades de percorrer as fronteiras e com implantação atrasada, há disputa no governo pelo controle dos Vants. A Polícia Federal e o Comando da Aeronáutica travam uma queda de braço pelos aviões, que têm como função percorrer o espaço aéreo brasileiro e os 16 mil quilômetros de fronteiras com dez países para coibir o narcotráfico e contrabando de armas. A Aeronáutica quer coordenar o uso de todos os aparelhos, deixando a PF como subordinada. Mas o primeiro round foi vencido pelos policiais federais. A presidente Dilma decidiu que cada órgão comanda os seus Vants.
O Globo/montedo.com

Um comentário:

Anônimo disse...

Senhores, daqui dos bastidores da FAB posso ver com clareza: é uma guerra de egos pelo controle desses VANTs. A FAB tem o know how e a logística, mas não tem dinheiro. A PF tem dinheiro mas não tem o resto. E ninguém quer ajudar ninguém. Mas todos querem ser o "pai da criança". E assim continuamos patinando na história...

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics