3 de fevereiro de 2013

Primeira Aviadora da FAB pede as contas e vai para a CGU


Imagen: FAB
A mulher que inscreveu seu nome na história da aviação no Brasil como a primeira aviadora da FAB, a Primeiro Tenente Fabrícia Liane Souza Aguiar Oliveira foi licenciada da Aeronáutica no último dia 29 de janeiro.
Primeira colocada da primeira turma de Cadetes Aviadores da Academia da Força Aérea (AFA) que recebeu mulheres, no ano de 2003, Fabrícia, que servia no 1º Esquadrão do 6º Grupo de Aviação (1º/6º GAV), em Recife, foi aprovada no último concurso para auditora da Controladoria Geral da União.
Em junho de 2010, ela foi homenageada pela Assembleia Legislativa do RJ e agradeceu com as seguintes palavras:
“Recomendo a carreira de aviadora para as mulheres que, além do sonho de pilotar aviões, tenham um amor profundo pelo Brasil. Sem um desses requisitos, acho que não é possível”.
Então tá.

51 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns!!!!!!!!!
Não estava contente com o salário, não ficou chorando como uns por aí....
Foi a luta!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

KKKKKK....estou me contorcendo de rir....que bata notícia...adoro entrar nesse blog...e aí FAB dá uma notinha sobre o caso aí ...!!!

Anônimo disse...

"Quando a necessidade entra pela porta o amor sai pela janela". Parabéns à ten pela aprovação em uma carreira valorizada, pelo menos no que diz respeito ao salário, ninguém vive de amor. Todos sabemos disso.

Anônimo disse...

Tá brincando. Com o QI que ela tem acha que ficaria na Forças Armadas ganhando essa mixaria.

Ex - terceiro cão Art 2005 disse...

O último que apague a luz!!!
É a triste realidade das nossas Forças Armadas...

Ex- terceiro sargento Art 2005 disse...

O último apague a luz... antes que ela seja cortada.
Triste realidade das nossas Forças Armadas.

Anônimo disse...

Certíssimo ela!
Com esse salário de fome ela fez a coisa certa, boa sorte para ela.

Anônimo disse...

Parabéns!!! No glorioso EB pedir as contas já virou rotina, na FAB não é tão comum assim. Fico feliz de ver que ela foi lutou por uma vida melhor é uma grande guerreira.
No dia em que mais oficiais de carreira resolverem estudar as FFAA vão ter muitos problemas.

Anônimo disse...

QUALQUER UM QUE ESTUDA NA AFA TEM INTELIGÊNCIA O BASTANTE PRA GANHAR MUITO MAIS QUE ESSE SALARIO BAIXARIA DAS FFAA. ÓTIMA ATITUDE!!! PARABÉNS!!!

Anônimo disse...

Disseram por lá que ela tinha uns mais antigos que viviam "pegavam no pé" dela, talvez por ser mulher piloto militar e não pela competência maior que demonstrou. Até quando saiu o resultado teve que se explicar. Agora, que se cuide o futuro coronel e brigadeiro, ela é CGU.Parabéns!!!

Anônimo disse...

estou preocupado! em todos os Boletim do EB, que é publicado todas as 6ª feiras, alguns oficiais são licenciados, pois são aprovados em outros concursos (neste último foram uns 5)....imagina quantos sgt saem no mês, já que não publicam no BE?

Anônimo disse...

Acredito que a tendência vai ser essa mesmo. Estou em fim de carreira mas acho que a partir de agora os Cmtes da FFAA deverão se preocupar, pois a evasão não é mais somente de praças. Com toda certeza, o grande responsável pela saída da oficial foi a remuneração. Será que assim eles (Cmtes) conseguirão agir em detrimento de seus cargos e dar o tão esperado murro na mesa??? Acho quase impossível. Quem viver verá!!!

Anônimo disse...

q tapa na cara da instituição , hein ???? E já adianto q é daí pra pior....

Anônimo disse...

Excelente, ficou estudando nos últimos nove anos, pelo que eu sei para ser Auditor da CGU precisa de um Curso Superior de verdade e não um equivalente, e agora trocou o Amor pelo Brasil por um salário mais digno, que sirva de exemplo àqueles que ainda se iludem com a carreira nas Forças Armadas.

Anônimo disse...

A FAB não tem que emitir nota alguma... pare de tratar isso como se fosse um triunfo da nossa razão em cima dos argumentos dos Comandantes. Ela correu atrás de uma profissão mais rentável e pronto! Nada vai alterar. Eu escuto essa choradeira a 30 anos e nunca houve um salto qualitativo. Cada um tem seus motivos pessoais para permaneceer ou não, mas não adianta ficar na ilusão de que alguma coisa mágica vai acontecer e vamos virar o jogo da questão salarial. Não vamos! Os que permanecerem tenham certeza de que vai continuar assim. Aqueles que tem condições (papiro, questão familiar e etc), invistam nisso e aproveitem a oportunidade. Chorar não adianta, o que adianta é agir.

Anônimo disse...

Parabéns Fabrícia! Desde o CMS se destacando!

Anônimo disse...

Eheheheheh...não se preocupem...nossos chefes estão 'brigando por nós!' Não é esse o chavão nas reuniões?

Anônimo disse...

ESSE ANO A DEBANDADA VAI SER GERAL,AQUI NO RIO NO MEU QUARTEL EXISTEM MAIS DE 30 SARGENTOS PAPIRANDO NA ACADEMIA DO CONCURSO PÚBLICO PARA SAIR FORA DO EB. SE METADE DELES PASSAR NÃO SEI COMO É QUE O COMANDANTE IRÁ FAZER PARA SUPRIR A FALTA DESSES SARGENTOS DE CARREIRA NO SEU QO. É ISSO AÍ VAMOS REAGIR E MOSTRAR AOS PETRALHAS QUE NÓS TEMOS CAPACIDADE.

Anônimo disse...

CONSEQUÊNCIA DO ATUAL DESPRESTÍGIO DA NOSSA CARREIRA

Anônimo disse...

Está mais do que certa, foi capaz de vencer um concurso de alto nível tem mais que pedir demissão mesmo. Verifiquei num site que um coronel full aviador, ou seja, recebe gratificação de compensação orgânica, ganha líquido 9.800 reais, depois de quase 30 anos de dedicação exclusiva, ora tão de brincadeira né. A moça deve ter menos de trinta anos de idade e já vai ganhar duas vezes mais que um cocoronel. O que adianta estudar, se dedicar, se aperfeiçoar, se VOCÊ não é valorizado. Ninguém vive de brisa, boi com cede bebe água, barriga vazia não dá sono, vão catar coquinho. Caia fora enquanto é tempo. Deixa essa merd..... afundar só.

Anônimo disse...

Eu não estou preocupado.
Minha carreira de sargento é boa e melhora cada vez mais.
Também sei que nossos comandantes estão sempre atentos aos anseios da tropa, estão sempre envidando esforços para melhorar nossas vidas na caserna e lutam ferozmente com os políticos para ver nossos lados, muitas vezes sendo prejudicados em suas carreiras.

Anônimo disse...

SE ESTA RUIM PaRA OFICIAL AVIADOR imagina para a maioria dos praças que se quer fazem missão, todo dia ouvem frases desmotivantes e olham seus contracheques com vontade de chorar.. O negócio é estudar e sair mesmo!

Anônimo disse...

Na AvEx são trinta baixas de SGTs por ano em média, a nova política de pessoal do EB é valorizar os temporários, os de carreira que se virem.

Anônimo disse...

CGU, ganhando mais de R$20.000,OO líquidos? Fala sério... O milico criou um hábito exótico de comparar seu salário líquido com o bruto das outras profissõesem. Cuidado, nem sempre os chamados atrativos divulgados em alguns concursos públicos são tão vantajosos assim. Para aqueles que pretendem enveredar por esse caminho, recomendo verificar, com atenção, todas as variantes envolvidas. Cuidado com as "ilusões". Boa sorte.

Anônimo disse...

Notícia: CGU vai abrir concurso com salário inicial de R$ 12.960,77. Esta foi publicada em diversos meios de comunicação em meados de 2012. O SALÁRIO É BRUTO, com direito aos descontos que todo cidadão brasileiro tem.

Anônimo disse...

O salário é de R$ 12.960,77, mas é o inicial! No topo da carreira deve beirar os 18, 19 mil. Um dia chego lá (já estou estudando).

1° Ten QMB AMAN

Rogério - JF disse...

Ele saiu da FAB porque o amor a farda falou mais alto. rsrsrsr a farda da CGU é mais bonita.

Lazaro Stallone disse...

Não vou desistir de defender o meu País! Nada tira o que sentimos. Quem iria transportar mais de 90 pessoas em estado grave no acidente de Santa Maria?
Nessas horas todo mundo corre para as Forças Armadas. Todos vocês deveriam refletir e pensar no País.
Esperançoso e orgulhoso de ser militar!!!
Abraço a todos. Quando precisarem estaremos prontos na paz e na guerra. Enchentes, secas, enfermos, transporte de órgãos.
Não troco o que eu demorei uma vida para conseguir. Brasil acima de tudo!!!!

Anônimo disse...

Não é de hoje que percebi, mas todos os insatisfeitos, que estão sempre falando em sair da força, sempre falam em passar em um concurso que pague mais. Nunca, mas nunca mesmo, vi algum militar deixar as FFAA (que não os valorizam, não respeitam, não pagam bem, etc.), pra tentarem se arriscar mundo afora, na chamada iniciativa privada. Passam a vida toda reclamando e, não fazendo nada por si mesmos, perdem ainda mais tempo enaltecendo aqueles que conseguem passar em concursos públicos dificílimos, quase como uma forma de amenizar sua frustração por não conseguirem a mesma proeza. Uma coisa que precisa ficar muito clara pra todos é que o tal “amor pela pátria” não é, ou não deveria ser exclusividade de militares, isto porque um cidadão que passa em um concurso e estará cercado por garantias contra qualquer assédio, manipulação ou variações do mercado financeiro, deveria, em teoria, dedicar-se inteiramente ao serviço público, abdicando de interesses político-partidários, e mesmo os próprios, tudo em nome de uma causa nobre, servir o público. Será que isso acontece? Infelizmente não! Todos sonham em passar em outro concurso e poder ganhar mais, obtendo mais vantagens para si e seus familiares, obviamente sem correr o risco de perder a segurança que já tem. Não considero isso errado, afinal, todos querem o melhor para os seus, mas será que não deveríamos pensar a respeito? Será que o serviço público seria a única solução? Será que não temos condições de sobreviver no mundo livre, fora da carreira pública? Ou será que é como dizem por aí: “Se Steve Jobs e Bill Gates tivessem nascido no Brasil, um seria auditor da Receita e o outro promotor de justiça”.
1º Sgt Inf

Anônimo disse...

Acho q vc não está ciente dos diversos pilotos e sargentos mecânicos q vão todo ano para a tam, azul, gol entre outras. Vc também deveria pesquisar mais antes de escrever.

blog montedo.com disse...

????????
Anônimo disse...
Acho q vc não está ciente dos diversos pilotos e sargentos mecânicos q vão todo ano para a tam, azul, gol entre outras. Vc também deveria pesquisar mais antes de escrever.

4 de fevereiro de 2013 11:29

Anônimo disse...

O 1 Sgt Infante fala em "frustração".

Será que quem sai ou enaltece essa proeza é que é frustrado?

Acho que não, hein?! rs

Anônimo disse...

Placas elogiosas e elogios em público ou publicados em Boletins Internos não enchem barriga de ninguém. É preciso ganhar bem para sobreviver nesse mundo capitalista.
Parabéns Ex Tenente, agora provou que é inteligente saindo da FAB.

Anônimo disse...

Um companheiro acima citou o caso da Aviação do Exército. Confirmo que a situação é esta mesmo. Fazendo uma pesquisa no DGP, , o que qualquer militar consegue indo ao almanaque, percebe-se como a situação na AvEx está periclitante. De 1995 até agora, temos o total de 448 sgts formados pelo CIAvEx. Destes, 119 já pediram o boné... Perfazendo um total de 26% do total de militares que foram embora... Um número alarmante... Para resolver isto, adotaram como solução, mas na verdade é um paleativo, o uso de mão de obra de uma escola de Ciências Aeronáuticas que existe em Taubaté ( EMCA) que o camarada entra como sargento temporário. Mas muitos ficam no Exército somente para conseguirem os três anos de experiência mínima que a ANAC exige para que eles possam tiram a licença para poderem trabalhar fora. Ou seja, a Aviação do Exército está se extinguindo e ninguém está se importando.... Salários convidativos na iniciativa privada e a falta de perspectiva estão minando este braço do exército... Cego é aquele que não quer ver...

Anônimo disse...

Quem vive de status precisa de dinheiro, este é o sistema capitalista graças a deus.

Que sirva de exemplo para os pares e subordinados.

Anônimo disse...

Um sonho visto por muitos que assistiram a matéria da primeira mulher piloto do Brasil; alto investimento na formação para no final se tornar Auditora... parabéns! quem tem talento e competência é assim... sem greves, sem broncas, sem problema em abandonar um sonho, mais sim, lutar por um ideal! sai Farça Aérea Brasil, mostre a sua cara...

;)

Anônimo disse...

Quantos sargentos mecânicos de aviação o EB forma por ano? Será que esse universo serve de referência para o chamado "êxodo" de integrantes da Força? Ora, comparar maçã com banana não seria muito adequado... Pessoal especializado nessa área é assediado no Brasil ou em qualquer parte do mundo. Esse problema não é exclusividade do EB. De qualquer forma, com certeza, a Aviação do EB não vai acabar... BRASIL ACIMA DE TUDO!

T-27 disse...

PARABÉNS PELO BELO EXEMPLO DE DEDICAÇÃO AOS ESTUDOS! PARABÉNS A ESTÁ GAROTA QUE CONTINUARÁ HONRANDO O NOME DAS FFAA AGORA NA CGU ASSIM COMO DIVERSOS OUTROS MILICOS QUE FORAM APROVADOS NO MESMO CONCURSO.
A JOVEM AVIADORA MOSTROU A TODOS COMO SE FAZ PARA SER PROMOVIDA DO POSTO DE TENENTE AO POSTO DE BRIGADEIRO.

Com 2005 disse...

Parabéns pela escolha Ex Tenente. Eu não gosto é de ipocrisia, nós militares somos concursados e federais, talvez o pior e mais fácil cargo público federal para aprovação. É normal usarmos como degrau. No meu caso específico, ganhava mais na iniciativa privada e morava numa ótima cidade, agora passo raiva longe de casa em lugares com aluguéis absurdos, onde poucos gostam. Fui para o EB por patriotismo, mas vi que não defendia o Brasil, mas sim os interesses particulares para upgrade nas carreias dos Gen e Cel das FFA. Infelizmente a maioria dos militares enchem a boca para os parentes e amigos - o EB é bom, faz prova você também, estou satisfeito, me dei bem - quando na verdade gostariam de sair dali e se aborrecem todos os dias com as babaquisses que acontecem, fora o salário. Alguns chegam na seguinte situação - já não compensa sair, ja ja viro sub, falta menos de tantos anos para a reserva, porque sabem que do lado de fora passariam fome e não tem cabeça para estudar e conseguir aprovação pois estão muito ocupados fazendo corrente nos e-mails com esperança de aumento (até parece que funciona, os generais e a Dilma devem dar muita gragalhada dessas correntes), falando mal dos companheiros para se garantirem e não ter que fazer nada de boca podre. Gosto muito do Brasil, amo minha pátria, adimiro o trabalho de ajudar pessoas necessitadas, ajuda em tragédias e tudo mais, mas não gosto de ser otário, todo lugar tem peixada, mas nas FAA é demais, lá você não pode reclamar ou fazer uma crítica construtiva, acata a babaquisse e pronto, senão é pior, estou mentindo? Quer ver uma máquina de voltar 100 anos no passado da história do trabalho? entre no EB.. hahaha.. quem já trabalho em empresa séria sabe o que estou falando. Abraço a todos, força para quem ainda acredita, pode ter esperança que pois daqui 50 a 100 anos muda alguma coisa que não seja a bandeira do Brasil na farda e a retirada dos bolsos da gandola. OBS: já pararam para pensar em quantas reuniões, diárias e encontro de generais foram necessários só para decidir isso? quem pagou as contas? resp. nó brasileiros.

Anônimo disse...

A aviaçao do exército não está mais conseguindo fechar o número de vagas para SGTs de aviação, ou seja, sobram vagas no concurso. Ultimamente , formam-se 20 SGTs no máximo, e saem na média de 30 por diversos motivos, militares estes com experiência que se adquire com pelo menos 4 anos de formação. Outro detalhe é que os que estão saindo são os mais modernos. Ao companheiro do comentário das 20:56, a AvEx pode não acabar, mas vai se tornar menos segura no que diz respeito aos recursos humanos da área de manutenção, tendo em vista que os mais antigos estarão indo para a reserva nos próximos anos e levando com eles muitos anos de know how e know way.

BRASIL ACIMA DE TUDO!

Anônimo disse...

Essa eu conheço pessoalmente...militar exemplar e extremamente educada. O que fez ela sair da FAB não foi o baixo salário, mas a atitude humilhante de militares mais antigos...sempre foi perseguida e chegou a ser chamada de incompetente por um de seus superiores, que a fez cair em prantos. Segundo palavras dela mesma quando questionei se não sentiria falta de voar: "não preciso passar o que eu passo pra voar...eu pago um aeroclube e faço meus voos". A FAB perdeu mais essa...

Anônimo disse...

de onde o governo vai tirar dinheiro para pagar essa enchamorrada de funionario publico.

resp:
impostos , congelando os salários por anos , desviando dinheiro para enganar momentaneamente determinadas classes

Anônimo disse...

Pobres animais que pensam que dinheiro traz satisfação pessoal. Não sabem o que ela passou para ter que tomar a decisão de largar tudo o que conquistou nos 4 anos de Academia. Quantas horas de nacele, quantos exercícios de campanha, sobrevivência no mar, na selva, etc. Ela sempre gostou do que fazia. Uma mulher humilde como ela não sairia por dinheiro, mas pela humilhação e tristeza a que foi submetida em sua primeira unidade aérea. Parabéns 1/6 GAv, vocês conseguiram fazer a FAB perder essa excelente oficial. Ela era boa demais pra vocês.

Anônimo disse...

Com certeza, mas isso é especialidade da FAB. Incompetentes são eles que não conseguem nem manter seu bem mais precioso na instituição. Nota zero pra gestão de pessoas. Parabéns primeira aviadora, alçando vôos bem mais altos!

Anônimo disse...

Ainda bem que ainda existem pessoas que pensam assim. Ou o que seria daqueles que precisam da Força Aérea? Ela também pensava dessa forma, porém foi obrigada a abdicar de tudo isso pela sua dignidade. Sorte a sua que não passou pelo que ela passou no ninho de cobras.

Anônimo disse...

Nunca viu porque é cego. Já vi muita gente sair pra ganhar a mesma coisa ou até menos em troca da sua dignidade. A questão dela ter saído passou longe do amor ao dinheiro como muitos pensam. Não sabem o que dizer fiquem calados seus invejosos.

Anônimo disse...

Parabenizo essa Guerreira, demonstrá que servir a pátria não é somente nas FFAA Instituição essa que está provando do veneno ptista em relação os míseros salários em comparação a outros órgãos a exemplo do caso da PM e Bombeiros do DF, que um Soldado em início de carreira cujo soldo é oriundo da mesma fonte recebe mais que um Suboficial das FFAA que já tem no mínimo 20 a 25 anos de caserna, é algo que não dar para entender, pois acredito que contraria um dos mais conhecidos princípios constitucional que é o da ISONOMIA (igualdade).

Anônimo disse...

O dinheiro falou mais alto que o sonho de voar e o imenso amor pelo Brasil!

Anônimo disse...

O dinheiro não precisou falar mais alto não, se ela quisesse ganhar dinheiro ia ser piloto de helicóptero. Fica aí com seu sonho de voar.

Anônimo disse...

Parabéns pela coragem, certamente não deixou de amar seu pais contudo precisa ganhar mais para que possa propiciar a si e sua família conforto e assim gerar oportunidades. Todos que foram, somos e serão militares são brasileiros patriotas e sempre defenderão seu país !

Anônimo disse...

Tá certo, como diria um comandante da minha Turma, uma opinião de burro velho: Conheço a Fabrícia, ela não foi a primeira aviadora da turma dela a abandonar a carreira, e não foi só por dinheiro. quem disse que aviador voa na FAB? Além disso ela tinha mais antigos que tornavam a vida dela um inferno, como em quase todos os lugares onde existe o militarismo. Corretíssima, quem não dá valor perde, e de fato sempre achei que a FAB deixa muito a desejar no quesito retorno aos seus prodígios. Desde que conheci a Fabrícia era evidente que ela era muito maior que aquela ninharia que a cercava, grande pessoa. PArabéns e bem-vinda ao mundo dos civis felizes!!!hahahaha

Arquivo do blog