19 de fevereiro de 2013

CHQAO: eta, parto difícil!

Imagem no site da DETMIL em 20 de junho de 2011
Após toda a intranquilidade gerada entre os graduados de carreira do Exército, principalmente pela falta de clareza nas informações por parte do comando e  das diversas alterações promovidas nas normas legais pertinentes, foi divulgado o resultado do primeiro concurso para o antecipadamente folclórico CHQAO (Curso de Habilitação ao Quadro Auxiliar de Oficiais).
Como já era esperado - pelo baixíssimo nível de dificuldade da prova - o número de aprovados foi muito grande: cerca de 5.000 militares.
Imagem no site da DETMIL em 05 de julho de 2011
O assunto é recorrente aqui no blog. Lembro que, em maio de 2011 o EME deliberou que o curso teria a duração de três anos, sendo o primeiro à distância, (trezentas horas/aula), o segundo na EsIE (quinhentas horas/aula) e o terceiro destinado a práticas profissionais na Unidade do militar (quatrocentas horas/aula), conferindo ao concludente a titulação de Tecnólogo.A intenção era habilitar 720 militares por ano.

 É dessa época a polêmica do 'puxadinho' do CHQAO, preparado nos fundos da EsIE para receber os futuros alunos, cuja foto esteve durante algum tempo no topo do site da DETMIL e foi substituída após matéria postada aqui em 20 de junho de 2011.
Cursinho preparatório para o CHQAO em Brasília
(Foto publicada no blog em 15 de setembro de 2011)
Ainda em 2011 (agosto), o EME voltou atrás, mudou quase tudo e  publicou duas novas portarias. A primeira deu formato definitivo - 'eterno, enquanto dure' (hehehehe) - ao funcionamento do CHQAO. Ele passou a ser não presencial, com 1.600 horas/aula, distribuídas em dois anos entre EAD e estágio na OM. A titulação passou a ser de 'Tecnólogo em Gestão e Logística'. Já a determinação para que o curso funcionasse em 2012 foi ignorada. O EME definiu ainda que o primeiro concurso abrangeria as turmas de sargentos 1990 a 1993.
Após um período de intranquilidade e apreensão entre os graduados, onde até cursinho preparatório foi oferecido, o primeiro concurso de admissão, enfim realizado ao final de 2012, foi uma das maiores 'barbadas' que se tem notícia na história do EB.
Tudo posto,  parece que agora vai. O CHQAO  inicia neste ano e passa a ser pré-requisito para o ingresso no oficialato a partir de 2017. Se nada mudar, por supuesto.

27 comentários:

Anônimo disse...

Fora o CHQAO, quais os outros requisitos para chegar ao oficialato? Por que tantos praças se aposentam como ST?

Anônimo disse...

Palhaçada!!!
Sou da turma 92,não fiz a prova para o CHQAO em 2012 e nem pretendo realizar neste ano.
Vou para a reserva remunerada como S Ten com muito orgulho.
Aos que fizeram, boa sorte!

Anônimo disse...

Não é pertinente...contudo...
Hoje, por causa da demonstração pseudo-comunista de intransigência ignorante, perpetrada por um bando de imbecis que ainda defendem o totalitarismo e a falta de liberdade individual, fomos privados de ouvir o que a corajosa Yoani Sánchez tinha para nos falar. Eu tenho nojo dessa corja, petulante, bandida, subversiva e imunda que vem contaminando todo o nosso país. Hoje, pela primeira vez em minha vida, sinto-me envergonhado de ser brasileiro.

Anônimo disse...

fiz o "concurso" estou aprovado, porém sou de 93, como é por antiguidade, tá sujeito chegar minha época de promoção e eu não ter nem iniciado o glorioso curso.

Anônimo disse...

O pessoal deve estar ralando para por esta galera na antiguidade ja que sao as armas e serviços. No almanaque esta dentro da turma de cada arma. Para colocar entre armas diferentes da mesma turma entra tempo de serviço anterior... idade.. e por ai vai entre alguns vai agora entre uma turma inteira ai ja é diferente

Anônimo disse...

Falta agora explicar como serão distribuídos os quase cinco mil aprovados no concurso, visto que só há 720 vagas disponíveis para matrícula...
Ô zona!!!

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk. Só me resta rir!

Sgt Anderson disse...

A unica CERTEZA que hoje temos no Exército. é a de que ganharameos pouco.....

O resto são INCERTEZAS.....

S T Reis disse...

Esse é o tipo de curso que deveria ser boicotado por todos os praças...é uma indescencia e uma afronta a nossa dignidade...Já fizemos o CAS e agora inventam ao bel prazer um curso a mais somente para prejudicar os praças...me aposentarei como STen, tenho vergonha na cara e não vou ser objeto de experiencias de um bando de generais que não tem o que fazer

Anônimo disse...

É apenas mais um impecilho para nos tornarmos oficiais, já que não garante acesso ao oficialato.

Anônimo disse...

BOM DIA

ONDE FOI PUBLICADO ESSA RELAÇÃO

GRATO

Anônimo disse...

kkkkkkkkk... são 5.000 aprovados e por ano serão 720 alunos. Ou seja, apenas com o primeiro concurso para dar vazão a essa gente levará 6,9 anos.
Imagine quando vierem as demais turmas.

Ainda vem companheiro defender que querem denegrir a Força e tal... mas estão de brincadeira, isso é uma conta simples ou o exercício da maldade...

Anônimo disse...

impecilho, indescência....e querem sair oficiais?

Anônimo disse...

Simplesmente,a exigência do CHQAO continua sem amparo legal. E ponto final...

Anônimo disse...

"impecilho, indescência....e querem sair oficiais?"

Os piores erros não são de gramática, mas de caráter.

Se o EB me quisesse pós-doutor em qualquer área do conhecimento, certamente eu receberia incentivos, financeiro e moral, para buscar o aperfeiçoamento. Eu, com meu diploma acadêmico, não passo de mão-de-obra barata para a Força e quanto mais qualificado melhor. Conhecimento hoje, para a praça, significa mais responsabilidades e aborrecimentos. Trabalhar mais, em um sistema em que os soldos são iguais, é sinal de estupidez. Praça, que estuda e questiona, é subversivo. O EB te quer bem forte e bem burro, para não reclamar de nenhuma arbitrariedade e confiar cegamente numa oficialidade parada no tempo, que não busca melhorar e que não deseja que as praças melhorem. Certa vez, coloquei um recruta para comandar um grupamento. Fui severamente admoestado: "O que é isso? Você não deve desenvolver a liderança nos Soldados." É por essa e outras que ninguém sabe o que faço fora da Força. Meu conhecimento pertence só a mim e não utilizo-o no EB, onde o amadorismo e a vaidade imperam. Você, que critica seus companheiros, se for praça, deveria ponderar que seus comandantes dão mais valor num aspirante temporário, formado em 45 dias, do que em você, com 30 anos de serviço. E que para declarar um meninote de 18 anos aspirante-a-oficial levam-se 10 meses no meio expediente enquanto você terá que fazer um curso de dois anos, ainda que à distância, que despreza seus anos de serviço e que no fim das contas não vai lhe transmitir nada que a experiência já não lhe tenha ensinado. Isso se tiver conceito para a promoção. E se for oficial, enquanto se preocupa em apontar erros de ortografia, o EB caminha a passos largos para se transformar numa guarda nacional pois os mais qualificados estão em crescente debandada para o serviço público civil, e os comandantes, que já venderam a alma ao caPeTa, negociam suas benesses ao preço do sangue dos comandados. E antes que alguém diga, não está satisfeito, saia seu recalcado, estou só aguardando minha nomeação.
Feliz daquele que é dono de suas decisões e não escravo das circunstâncias.

Anônimo disse...

Os intersticios para promoções são covardes e como se não bastassem criam esse engôdo. Companheiros, amanhã se sairem QAO nunca esqueçam que o quanto foram humulhados e tiveram que chorar muito no alojamento. Bom serviço para os velhinhos que forem promovidos.

Anônimo disse...

EB sempre no sem aco, com certeza virao mais capitulos desta novela CHQAO (sobre os pracas) com certeza ta melhor que SALVE JORGE (sobre OFICIAIS). Kkkkkkkkk

Anônimo disse...

Nem tirar oficial-de-dia tiram...

Anônimo disse...

Agradeço ao EB fiquei 30 dias em casa SEM ESTUDAR NADICA DE NADA, fui pra Praia tomar cervejinha com camarão e por aí vai... ganhei diária ! em 24 anos de serviço eu NUNCA tinha ganhado umazinha sequer ! Fiz uma prova medíocre de um concurso MEDÍOCRE onde 99,9% passou e pronto ! Ao MPF isso nunca vai dar em nada...mas na boa até minha vó passava pro CHQAO ! Então quem não fez faça que é muito bom !

Anônimo disse...


Sinceramente, também não sou a favor do CHQAO, defendo que deveria haver uma transição, o jogo não deveria mudar aos 45 do segundo tempo, isso gera insegurança, desconfiança nos chefes e é um grande desistimulo. Sou do tempo em que os comandantes nos colocavam em forma para ler o famigerado INFORMEX e nos dizer que os chefes lá de Brasília estavam cientes de nossos problemas e buscando uma solução, isso quando ainda tinham poder, eram Ministros, hoje não possuem poder algum, a não ser o de barganhar seu próprio futuro, e a tropa que se exploda... realmente tudo isso desistimula, e o que é pior: não vai mudar.

Anônimo disse...

Não dá para entender: se a prova viesse difícil, hoje teriamos um bando de marias choronas se lamentando pelo insucesso no concurso e crucificando a todos, mas, como a prova veio tranquila (nada mais justo, face todos contratempos e incertezas)aparecem vários intelectuais de plantão se gabando e criticando a facilidade da prova. Amigos, também sou praça, mas vão se catar, o que vocês sabem mesmo é criticar e reclamar, concentrem suas energias em algo produtivo e positivo, se ainda não estão estudando para sair do EB, então comecem e mudem seus futuros, somos os únicos responsáveis pelo local onde hoje nos encontamos, força e abandonem a mesquinhez e o pessimismo e saibam ninguém ouvirá vossos choros que nada muda...

Anônimo disse...

Os prazos estipulados na portaria do calendário não foi cumprido. Ninguem se pronuncia o que está acontecendo com o CHQAO. Serão 720 classificados para este ano por antiguidade, não havendo previsão de separação por arma. Porém, as promoções ao QAO são por arma atualmente. Não haverá mais proporcionalidade nas promoções. Isso demonstra que tudo foi feito a toque de caixa. Imagina a dificuldade do DGP teve para colocar todos por antiguidade. Não há planejamento que supere isso. Quero ser otimista, mas dessa forma fica difícil.

Anônimo disse...

O Exército afirma que se preocupa com a reserva dos praças, então criaram o CHQAO para atrapahar os planos dos velhinhos que, com certeza já tem os planos de reserva mais que planejados. Mim repondam qual S Ten do EB irá se beneficiar, na reserva, com esse "cursinho" ? O que os Oficiais querem é sugar ainda mais o praça que já faz todos os trabalhos deles. Sei que não estarei na ativa quando acontecer, mas, um dia eles vão ter que trabalhar, pois ninguém mais quer ser burro de carga por um salário mísero como o nosso, o concurso de Sgt de 2012 foi um fracasso, poucos candidatos e muitos deles passando com média 5.00, ainda assim muitos nem sequer se apresentaram para os testes físicos e dos poucos que seguirão para escola, com certeza, muitos irão desistir. KKKKK... EU ACHO É POUCO, SÓ VAI SOBRAR OFICIAIS PARA TRABALHAR.

Anônimo disse...

Gostaria de mudar a conversa e fa-lar sobre a sistematica de promo-ção para os Sargentos das turmas de 92,93,94 e 95, que foram ultrapassados pela turma posterior nas promoções a 2º Sgt e 1º Sgt, pelo que foi publicado no BE de 30 Nov 12, nós Sgts que fomos ultrapassados iremos ser prejudicados na promoção a STen uma vez que os Sgts da turma de 92 que foram ultrapassados pela turma de 93 não irão compor o quadro para Dez 13 ou seja irão entrar somente para Jun 14. Acho que o EME deveria rever esse processo e ao invés de fazer a promoção por turma de formação deveria modi-ficar para turma de promoção, colocando no QA de Dez 13 todos os Sgts da turma de 92/93 promovidos em Jun 08 para Jun 14 todos os Sgts da turma 92/93 promovidos em Dez 08 e assim por diante, para evitar que sejamos prejudicados mais uma vez pois iremos ser promovidos com 6 anos na graduação de 1º Sgt enquanto que as turmas anteriores a 92 foram promovidos com 5,5 cinco anos e meio e os que foram promovidos a 1º Sgt 6 meses após, serão promovidos com 5,5 cinco anos e meio, precisamos enviar solicitações ao EME para rever essa sistemática quem sabe da certo.

Anônimo disse...

todos os militares tiveram um tempo de no mínimo 10 anos para se ajustarem na força, todos sabiam que os praças são usados para trabalharem em prol dos Oficiais, os que se dedicam mais, sempre estarão escalados para comporem equipes SALC, Tesouraria, etc, pois os oficiais tem a plena consciência que se derem missão para um militar que tem personalidade e pondera, a missão não sai, logo, buscam aqueles que são dedicados e por isso carregam a carga maior. Todos podem comprovar nos quarteis pelo Brasil afora, isso sempre vai acontecer.
Então, aqueles que não querem trabalhar pelos outros, ponderem...

MIlitar disse...

So relembrando, sou da turma de 89, vi companheiros da turma anterior desesperados com o CHQAO porque tinham sido ultrapassados por turmas posteriores para a promocao. Vejo esta atitude do EB como a maior traicao para seus subordinados. E ainda tem alguns militares, oficiais e pracas, defensores desta nefasta ideia. Facam bom proveito, porque os homens bons e serios estao indo embora, deiaxando esta iniquidade para tras." O Senhor e meu pastor e nada me faltara".

Anônimo disse...

E NA FAB É PIOR AINDA, O 2S VIRA OFICIAL E O SO SE LASCA, É UMA TRAIRAGEM TOTAL, A FAB DA DIVISA DE 3 S PARA CIVIL A BELPRAZER SÓ MOSTRANDO UM CURRICULO E O CABÃO VELHO ESPERA 20 ANOS DE CABO PARA IR A 3S, E SÓ, VAI PARA A RESERVA COMO 3S, E ESES SÃO CABOS CONCURSADOS, O CARA FAZ AFA E MORRE TEN CEL, O 3S FAZ EEAR FAZ UMA PROVA MEIA BOCA E MORRE CEL, VAI ENTENDER?

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics