23 de janeiro de 2013

MP denuncia sargento da Aeronáutica por dois estupros no RJ

Sargento da Aeronáutica é denunciado por dois estupros pelo Ministério Público
O sargento Edvaldo, na delegacia
O sargento Edvaldo, na delegacia Foto: Fabiano Rocha / Extra
O sargento da Aeronáutica Edvaldo Silva Rodrigues Júnior, que confessou ter abusado sexualmente de dez mulheres na Zona Norte do Rio após ser preso, em dezembro do ano passado, já foi denunciado pelo Ministério Público por pelo menos dois destes crimes . Edvaldo responderá, num dos casos, por estupro, cuja pena varia de seis a dez anos de reclusão. A outra denúncia, por envolver uma adolescente, enquadra o sargento em estupro de vulnerável, já que a jovem tinha menos de 14 anos de idade. A pena é de oito a 15 anos de prisão.
Leia também:
A primeira denúncia trata de um estupro ocorrido no dia 6 de dezembro de 2012, por volta das 8h30m da manhã, no bairro do Engenho de Dentro. Edvaldo obrigou a vítima, abordada no condomínio onde morava seu namorado, a manter relações sexuais e também a praticar sexo oral. A mulher acabou “sendo levada para a escadaria do prédio, onde se praticou o ato bestial”, diz o texto da denúncia.
O caso envolvendo a menor de idade aconteceu no dia 22 de outubro do ano passado, em Todos os Santos, também na Zona Norte. De acordo com a denúncia, Edvaldo obrigou a jovem, então com 13 anos, a masturbá-lo em via pública. Eram por volta de 7h e a menor estava indo para o colégio. “Fica quieta e finge que está conversando comigo. Você vai ter que me ajudar num negócio. Vem caminhando junto comigo”, teria dito o sargento. O militar deixou a menina ir embora quando algumas pessoas se aproximaram, mas fez ameaças caso ela contasse algo para a polícia. Em ambos os casos, Edvaldo foi identificado através da placa de sua moto e reconhecido pela vítima.
Segundo o Ministério Público, como os estupros cometidos pelo sargento aconteceram em diversos pontos da Zona Norte, as denúncias serão feitas de maneira desmembrada. A expectativa é que Edvaldo responda a pelo menos dez acusações, cujas penas serão acumuladas em caso de condenação.

Extra/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics