8 de janeiro de 2013

Depois do Carnaval: Senado adia audiência pública para discussão da MP do Mal

O senhor Genivaldo Lacerda, presidente da AMARP informou que a Audiência Publica sobre a MP2.215-10 de 2001 (MP do Mal) foi transferida de 04 para  25 de fevereiro de 2013, pois a primeira semana de fevereiro 04 a 08 será só de votação para presidente e presidentes de comissões na Câmara e no Senado.
Leia também:
Congresso realizará Audiência Pública sobre a MP do Mal. E você, vai ficar aí, sentado?
Ao marcar equivocadamente a audiência para o primeiro dia após o recesso, certamente o senador Paulo Paim não tinha conhecimento dessas atividades, que são de praxe. Afinal, ele está lá somente há dez anos.

5 comentários:

Anônimo disse...

Na próxima eleição vamos eleger quem depois a gente possa cobrar. Chega de votar nesses párias!

Anônimo disse...

Estamos mesmos ferrados! O que se pode esperar de um Congresso que não votou essa MP após 12 anos? Faltou tempo ou interesse? Certamente estavam muito ocupados com matérias mais importantes...

Anônimo disse...

A MP do mal tem força de Lei. Jamais será alterada, sendo que depois de 12 anos, caso fosse modificada para voltar algum direito daria margem para tanta ação judicial contra a União, que a AGU teria de destacar metade do seu quadro para atuar nestes processos, e com isso o próprio Governo (que tem maioria no Congresso) manobraria para que não fosse colocada em pauta (voltasse para a "fila").
Podem esquecer! A MP do Mal vai continuar nos atormentando por muito tempo.
Basta fazer uma analogia: a antiga Lei de Remuneração, que era uma boa Lei para nós, vigorou por aproximadamente 9 (nove) anos. Esta MP maldita, péssima para nós e boa para o Governo (já que relegou a nossa remuneração à dos servidores de quinta categoria), já dura 12 (doze) anos!!!! Certamente, ainda vigorará por anos a fio, até que o Governo de então entenda que está na hora de nos FERRAR ainda mais!
Ou seja, se um dia esta MP maldita for alterada CERTAMENTE será para PIORAR ainda mais a nossa situação, apenas lembrando que a MP do Mal não tratou apenas de remuneração, ela trouxe em seu bojo um "contrabando" que mexeu na Lei de Pensões Militares e no Estatuto (E-1).
Se mexerem de novo possivelmente não esquecerão de alterar para PIOR estas duas Leis, e não apenas a questão remuneratória!
Na verdade, é melhor deixar como está, pq MELHORAR não irá, podem ter certeza!

Anônimo disse...

Pessoal, não seria o caso de darmos a idéia aos nossos Cmts de criarem um plano de demissão voluntária no EB? Estou com 22 anos de sv e isso seria de grande valia pra mim, e creio que muitos de nós seríamos beneficiados. UM PLANO DE DEMISSÃO VOLUNTÁRIA DE VERDADE!
Vontade sair muitos de nós temos, porém, na nossa idade é difícil sair com " uma mão na frente e outra atrás". Mesmo formado e com duas Pós o mercado ñ está para peixe. APOSTO QUE MUITOS SAIRIAM SE TIVÉSSEMOS UM RESPALDO RAZOÁVEL...

Anônimo disse...

Já existe uma espécie de "PDV" no Estatuto, que é a cota compulsória. Basta que os Comandantes apliquem.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics