22 de janeiro de 2013

Alistamento militar: Rio adota agendamento online para evitar filas humilhantes

Rio vai mudar o alistamento
Jovem vai marcar pela Internet atendimento para banir as humilhantes filas de 2012

MARCO AURELIO REIS
Em 2012, jovem dormiu em árvore para se alistar | Foto: Osvaldo Praddo / Agência O Dia
Rio - O Rio lança em fevereiro projeto que vai permitir marcar o alistamento para o serviço militar obrigatório pela Internet. Sistema de informação integrado entre o município e a junta militar vai permitir a marcação online.
Leia também:
Demorou: depois dos problemas no RJ, Forças Armadas implantarão alistamento online
O jovem vai, então, ser recebido na junta em dia marcado e deixar, no passado, as humilhantes cenas registradas em 2012 na Zona Oeste do Rio. No fim do prazo anual para alistamento, rapazes passavam a madrugada dormindo em filas para garantir o atendimento nas juntas, que recebem número limitado de pessoas por expediente.
O alistamento obrigatório dos rapazes nascidos em 1995 começou há duas semanas e vai até 28 de junho. Ele é feito nas juntas militares. Em função dos transtornos de 2012, a Prefeitura do Rio vai reforçar, a partir de fevereiro, o número de atendentes para o alistamento militar obrigatório.
Clique aqui e veja a lista completa de onde se alistar

Segundo a prefeitura, apesar do agendamento online, algumas sedes administrativas continuarão fazendo o atendimento presencial em todas as regiões da cidade. Ao se apresentar nas juntas, os candidatos devem levar comprovante de residência, foto três por quatro recente, certidão de nascimento e documento de identificação, que pode ser carteira de trabalho ou de identidade. Dois milhões de rapazes devem se alistar no país: 100 mil prestarão o serviço nos quartéis.
Foto: Arte: O Dia
Arte: O Dia
Prazo termina em 28 de junho
Quem não se apresentar até à data limite estipulada pelo Ministério da Defesa terá que pagar multa e, se convocado, prestará o serviço militar apenas em 2015. Quem nasceu antes de 1995 e não se apresentou também deverá comparecer à junta do serviço militar mais próxima de casa e pagar R$ 1,38 por ano de atraso.
Os homens em situação irregular com o serviço militar não conseguem ingressar em universidades, não podem ter a carteira de trabalho assinada e são impedidos de tirar documentos ou participar de concursos públicos.
Uma dica para quem não deseja prestar o serviço é informar isso no alistamento. Mas o serviço civil voluntário, que seria alternativo ao militar obrigatório, ainda não foi regulamentado.
O Dia Online(Força Militar)/montedo.com

4 comentários:

Mateus Morais disse...

Acho bom, pois os jovens não merecem ficar horas na fila fazendo algo que não querem...

Mateus Morais disse...

Acho muito bom, os jovens não merecem ficar horas numa fila esperando serem atendidos e muitas das vezes nem querem servir um quartel.

Patricia Velloso disse...

Ate agora não informaram onde agente pode fazer este endamento.

Patricia Velloso disse...

Até hoje agente não tem o site para fazer este agendamento.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics