18 de maio de 2012

Comissão da (in) Verdade: “Dilma deveria ter a modéstia de olhar para a frente”, diz ex-ministro do Exército

Comissão da Verdade: “Dilma deveria ter a modéstia de olhar para a frente”, diz general

Por Tânia Monteiro, no Estadão:
Ex-ministro do Exército do governo José Sarney, o general da reserva Leônidas Pires Gonçalves atacou a presidente Dilma Rousseff e a Comissão da Verdade instalada na quarta-feira, em solenidade no Palácio do Planalto, classificando-a de “uma moeda falsa, que só tem um lado” e de “completamente extemporânea”. Ao Estadão, Leônidas disse que a presidente Dilma deveria ter “a modéstia” de deixar de olhar o passado e olhar para frente, “para o futuro do País”.
Recolhido em sua residência, Leônidas, que está com 91 anos, evita fazer declarações à imprensa, mas fez questão de falar sobre a instalação da Comissão da Verdade por considerar que os militares estão “sendo injustiçados” e não vê quem os defenda no governo. Segundo ele, quando Nelson Jobim era ministro da Defesa havia um interlocutor. “Ele se colocava”, disse. “Mas o seu sucessor, Celso Amorim, que deveria se manifestar está ligado ao problema.”
O general se diz indignado com o que define como “injustiça que está sendo feita com o Exército”. Para ele, a Força está sendo “sumariamente julgada e punida”. Mas Leônidas defendeu a liberdade de expressão. “Que se respeite a minha opinião. Aqui é uma democracia. A palavra é livre e isso foi graças à nossa intervenção”, reagiu.
Para ele, “embora o discurso seja de que não haverá punição com esta Comissão da Verdade, já estão promovendo a maior punição ao Exército, que está tendo o seu conceito abalado injustamente”.
O ex-ministro do Exército acha que os comandantes militares deveriam falar em defesa da categoria e espera que eles, pelo menos, estejam levando a insatisfação dos oficiais aos demais integrantes do governo em relação à Comissão da Verdade. Leônidas declarou ainda que os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica “têm de orientar como os militares que forem chamados à comissão devem se comportar”.
(…)
Reinaldo Azevedo/montedo.com

8 comentários:

Anônimo disse...

Os presidentes dos clubes Naval, do Exército e da Aeronáutica, mais uma vez, criticaram a Comissão da Verdade.
Os militares estão nessa situação, desaparelhados e com salários baixos, justamente por causa dos energúmenos torturadores, que agora os velhinhos saudosos da ditadura defendem em clubes, sites e blogs de militares.
É lógico que os atuais governantes, perseguidos na ditadura, sempre vão olhar os militares com ressentimento. Por mais que falem o contrário, as mágoas pessoais permanecem.
É bom lembrar aos velhinhos que defendem criminosos, que predomina entre os militares da nova geração o sentimento de que o poder político pertence à sociedade civil e quem praticou crimes em nome do Estado deve ser punido.
Os novos militares não querem cometer os mesmos erros de seus antecessores, que tutelaram a sociedade brasileira por quase um século, da Proclamação da República até a abertura política, originando as mazelas conhecidas do país: fisiologismo, clientelismo e, principalmente, corrupção.
Abs
Sgtº Norberto

Américo disse...

17/052012 - A esquerda tem fome de vingança

Por Paulo Boccato*
17/05/2012
Tem razão Dilma Roussef ao dizer que a Comissão da Meia-Verdade não é revanche !
A coisa toda está mais é para "relanche" pois os militares e suas instituições serão lanchados no café da manhã, almoço e janta, todos os dias, e olhe lá se depois ainda não sobrar um assaltozinho a geladeira no tocante as policias civis e militares dos estados !
É só questão de tempo para que lá, no relatório final da comissão da Meia-Verdade , apareça a única e verdadeira verdade que está por trás disto tudo e o motivo maior desta 'comi$$ão" virá na forma de uma proposta que golpeará de morte as Forças Armadas - algo como "um novo modelo de força armada nacional para o Brasil afim de que episódios assim não mais se repitam".
Texto completo
Está lá nas Atas do Foro São Paulo em sua agenda para todas as Américas a finalização do atual modelo de forças armadas nacionais a serem trocadas por um modelo "popular", '"unificado", "'internacionalista" , "pan-continental" e "revolucionário" entre tantas outras baboseiras eufemísticas da esquerdopatia . Basta ler o que escreve o inimigo que alias, nem mais faz questão de esconder seu real objetivo.

Perseguir aos heróis de ontem que combateram em nome desta Pátria e de nossas liberdade , culpando-os do que não fizeram, é só uma desculpa para uma estratégia que visa fulminar o Exército de Caxias e suas co-irmãs, tudo dentro de um plano de poder-perpétuo que extinguirá em breve a democracia .

A esquerda tem fome...de vingança !
Mas quer tambem o 'restaurante' sempre aberto e com mesa cativa só para eles .

Será que os que tem poder ,voz e mando não enxergam o que está logo alí , no horizonte, reservado a Marinha, ao Exército e a Aeronáutica de um pobre país que ainda acabará renomeado de "A Grande Cuba"...


Por fim eu afirmo que o juramento de Obediência a Hierarquia e a Disciplina das FFAA não está acima, antes, fica abaixo na escala dos valores, do juramento maior que é o de defender o Brasil acima de tudo !!
*civil, cidadão e militante do Grupo Guararapes.
* * * * * * * * * * * * * * * * *
http://www.averdadesufocada.com/index.php?option=com_content&task=view&id=6940&Itemid=98

Anônimo disse...

Sgt Norberto, bom dia. Se o senhor der um passeio pela história do Brasil verá que não estamos ganhando mal graças aos velhinhos torturadores da "ditadura militar". Sempre ganhamos mal. Por ocasião da Guerra do Paraguai as coisas deram uma melhorada para piorar muito ao seu término, chegando os pracinhas a terem receio de usar suas medalhas de campanha e serem discriminados pela população que, na sua santa ignorância, acreditava que havia sido cometido um genocídio naquele país, o que nunca foi verdade. De lá para cá, as coisas sempre foram nebulosas. Arrisco até mesmo a dizer que não vivemos hoje nosso pior momento, já vivemos momentos mais sofridos em termos de salário. Eu, por exemplo, um ano após sair da EsSA, ganhava 5 (cinco) salários mínimos e o salário mínimo daquela época valia 40 (quarenta dólares). Hoje um 3º Sgt ganha mais ou menos os mesmo 5 (cinco) salários mas o salário vale 300 (trezentos) dólares o que lhe confere um ganho real bem polpudo em relação aos 40 (quarenta) doláres do governo Sarney. No entanto meu amigo, mesmo naquela época em que não havia financiamento de casas, isso não me impediu de 2 (dois) anos depois adquirir minha casa própria financiada pela Caixa Economica Federal, assim como muitos outros companheiros que construiram suas casas com sacrifício. Acho que estamos ganhando pouco sim, mas sempre devemos olhar ao nosso entorno. Conheço alguns companheiros com curso superior de direito, outros de administração e até gente que passou em concurso da Receita Federal e não quiseram sair do Exército. Por que será? Mas, aos inconformados, além de berrarem aqui neste lugar democrático também resta a digna escolha de buscarem algo melhor e mais bem pago.
Quanto ao ressentimento das esquerdas, também sugiro que o amigo dê um passeio pela história. Nunca houviu falar da Intentona Comunista? Qual o ressentimento daquelas pessoas que perpetraram tão baixo golpe contra a liberdade? Não conheço nenhum regime ditatorial anterior a Intentona!! A esquerda sempre se ressentiu com a liberdade dos povos, só os desavisados e ingênuos não sabem disso.
Agora, sobre as "novas gerações", eu sugiro que façam como os orientais, aprendam com a "velha geração" pois é graças a ela que você está hoje dizendo o que pensa e assinando em baixo.

Cardoso

Anônimo disse...

Torço para que essa instituição falida mude mesmo. Vivemos numa Força cheia de problemas e não é apenas um fuzil, um soldo e uma farda nova que vão melhorar a vida na caserna.
Devemos nos aproximar do civil e mostrar a eles que esse modo de vida, cultuando valores tem sim uma utilidade. devemos nos aproximar do paisano e buscar deles a igualdade que dentro da caserna não existe. Temos tres regulamentos nas FFAA, um do oficial de carreira, outro dos sargentos de carreira e o ultimo dos temporarios!

Temos um modo de ingressar nas forças armadas que precisa mudar, por exemplo, como pode um sargento de carreira passar um ano e oito meses para se formar sendo que um ten temporario entra sem concurso e passa dez meses no meio expediente?

Qual o motivo de termos ranchos separados nas FFAA?

Pq dois boletins?

Pq alguem precisa ir para o xadrex se na vida civil a prisão é a ultima arma da lei?

Carga horaria?

Precisamos mudar, aprender com o civil e nos trasformar num exercito sem corrupção nos quarteis, com igualdede e inteligencia.

Anônimo disse...

concordo com o caro colega que postou esse comentário. Afinal o Estado tem a obrigação de cumprir a lei, mesmo porque o próprio Estado quem criou a lei. Quem quer seja submetido pelo Estado deve sê-lo dentro da estrita lei.E, como bem disse o caro colega: esse saudosismo destes oficiais generais que tem a estranha predileção por tortura é que atrapalha a vida dos militatres de hoje que querem trbalhar pelo país querem salários dignos , andar dentro da dentro da lei e reconhecem a presidente dilma como chefe maior das forças armadas e o congresso, apesar de tudo, como representante legítimo dos cidadãos brsileiros. QUEM NÃO COMETEU CRIME NÃO TEM MEDO. SE OS GENERAIS FALAM TANTO DESSA COMISSÃO DA VERDADE, E NÃO INVERDADE COMO USAM DIZER, É PORQUE COMETERAM MUITOS CRIMES,SE ACOBERTANDO NA FARDA. QUE O BRASIL SEJA UM PAÍS DE TODOS DEPOIS DESSA COMISSÃO.

Anônimo disse...

Em 2031 vai ser assim...Pro força!!kkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

A hierarquia e a disciplina estão descendo pelo ralo. Nessa semana um companheiro quase agride um Of após ser destratado. Se não fossem os companheiros para apartar, nosso estrelado iria ver estrelas. A esportiva que se tinha em relação a certos desmandos está acabando devido aos baixos salários e ao descaso, principalmente dos comandantes. Toda sexta-feira tem café colonial aqui na OM para os Of. Em resumo, defecam na cabeça das praças durante a semana e comemoram na sexta-feira. As lideranças não têm real noção da gravidade que a coisa está tomando. Não existe nada mais perigoso do que o homem que não tem nada a perder.

Anônimo disse...

vou chutar o balde..... aguardem, pois a culpa é dos generais.

Arquivo do blog

Real Time Web Analytics